Fake News pode anular eleição, diz Fux

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Foi aprovado ontem na comissão mista do Senado Federal o relatório da Medida Provisória 827/18 que cria novas regras e delimitações profissionais para os Agentes de Saúde e Combates de Endemias dos Esrados. O relator da matéria, senador Cássio Cunha Lima
Foi aprovado ontem na comissão mista do Senado Federal o relatório da Medida Provisória 827/18 que cria novas regras e delimitações profissionais para os Agentes de Saúde e Combates de Endemias dos Esrados. O relator da matéria, senador Cássio Cunha Lima

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 21/06/2018 às 07:34:00

 

A campanha eleitoral deste ano será 
a primeira com várias restrições e 
diminuição do tempo de campanha eleitoral. Serão apenas 45 dias de campanha, com a proibição de carros de som sem a presença do candidato,  e 35 dias de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
Diante dessas mudanças, os pré-candidatos nas eleições deste ano estão cientes que a campanha terá de ser massificada nas redes sociais. E ai, muitos vão se valer de fake news para tentar derrotar seus adversários ao plantar notícias falsas e caluniosas para provocar um grande estrago político.
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, ministro Luiz Fux, preocupado com isso, declarou ontem que as fake news podem colocar em risco o processo democrático, a ponto de resultarem na anulação de algum pleito, caso tenham influenciado significativamente o resultado final.
Fux falou isso durante abertura do Seminário Impactos Sociais, Políticos e Econômicos das Fake News, organizado pela Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) com o objetivo de discutir o papel do jornalismo no combate à veiculação de informações falsas em ambientes como o das redes sociais, por  exemplo.
 "Estamos chegando às eleições, com voto livre, inclusive da desinformação. As fake news poluem o ambiente democrático, com o candidato revelando sua ira contra o outro, em vez de suas próprias qualidades", disse Fux. Segundo ele, há inclusive a "possibilidade de anulação do pleito, se o resultado das eleições for fruto dessas notícias falsas".
Para evitar esse tipo de situação, segundo o ministro, o TSE vai atuar "mais preventivamente do que punitivamente". "Notícia, se muito dramática e emocionante, muito provavelmente será falsa. É preciso a checagem profunda antes do compartilhamento que acaba difundindo a fake news", completou.
Fux disse ter elaborado, com a ajuda de entidades ligadas a marqueteiros, um documento que possibilitará uma colaboração conjunta, também com partidos políticos e órgãos de inteligência, para evitar esse tipo de problema. "No combate às fake news, precisamos de mais certeza e de mais imprensa", concluiu.
Em Sergipe, na terça-feira uma feke news foi disparada visando prejudicar a pré-candidatura de Jackson Barreto (MDB) ao Senado. Circulou nas redes sociais uma "carta" que teria sido psicografada pelo médium baiano Divaldo Franco dizendo que "Déda pede para ter cuidado com Jackson Barreto".   
Isso provocou a indignação da viúva de Marcelo Déda, a vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino, e do vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo.
Com certeza a justiça eleitoral terá muita dificuldade para conter a ação nefasta das falsas notícias para prejudicar um candidato nas eleições deste ano.
Será um salve-se quem puder...

A campanha eleitoral deste ano será  a primeira com várias restrições e  diminuição do tempo de campanha eleitoral. Serão apenas 45 dias de campanha, com a proibição de carros de som sem a presença do candidato,  e 35 dias de propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão.
Diante dessas mudanças, os pré-candidatos nas eleições deste ano estão cientes que a campanha terá de ser massificada nas redes sociais. E ai, muitos vão se valer de fake news para tentar derrotar seus adversários ao plantar notícias falsas e caluniosas para provocar um grande estrago político.
O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, ministro Luiz Fux, preocupado com isso, declarou ontem que as fake news podem colocar em risco o processo democrático, a ponto de resultarem na anulação de algum pleito, caso tenham influenciado significativamente o resultado final.
Fux falou isso durante abertura do Seminário Impactos Sociais, Políticos e Econômicos das Fake News, organizado pela Associação Brasileira de Rádio e Televisão (Abratel) com o objetivo de discutir o papel do jornalismo no combate à veiculação de informações falsas em ambientes como o das redes sociais, por  exemplo.
 "Estamos chegando às eleições, com voto livre, inclusive da desinformação. As fake news poluem o ambiente democrático, com o candidato revelando sua ira contra o outro, em vez de suas próprias qualidades", disse Fux. Segundo ele, há inclusive a "possibilidade de anulação do pleito, se o resultado das eleições for fruto dessas notícias falsas".
Para evitar esse tipo de situação, segundo o ministro, o TSE vai atuar "mais preventivamente do que punitivamente". "Notícia, se muito dramática e emocionante, muito provavelmente será falsa. É preciso a checagem profunda antes do compartilhamento que acaba difundindo a fake news", completou.
Fux disse ter elaborado, com a ajuda de entidades ligadas a marqueteiros, um documento que possibilitará uma colaboração conjunta, também com partidos políticos e órgãos de inteligência, para evitar esse tipo de problema. "No combate às fake news, precisamos de mais certeza e de mais imprensa", concluiu.
Em Sergipe, na terça-feira uma feke news foi disparada visando prejudicar a pré-candidatura de Jackson Barreto (MDB) ao Senado. Circulou nas redes sociais uma "carta" que teria sido psicografada pelo médium baiano Divaldo Franco dizendo que "Déda pede para ter cuidado com Jackson Barreto".   
Isso provocou a indignação da viúva de Marcelo Déda, a vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino, e do vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo.
Com certeza a justiça eleitoral terá muita dificuldade para conter a ação nefasta das falsas notícias para prejudicar um candidato nas eleições deste ano.
Será um salve-se quem puder...

 

Indignado com Fake News 1

O vice-presidente nacional do PT, Marcio Macedo, disse ontem que estava surpreso e indignado com a utilização do nome do ex-governador Marcelo Déda. "Um absurdo utilizar a memória de Déda dessa maneira. Divaldo é um médium respeitado, mas se estiverem usando o nome dele e de Déda tomaremos providências. Se for preciso, denunciaremos o caso à justiça e polícia. Déda cumpriu sua missão, mudou para melhor a vida de muitas pessoas através da política e viveu honestamente. Não se pode utilizar o nome de um homem como Déda que entrou e saiu de forma limpa da política. Não permitiremos o uso do seu nome em campanhas políticas. Deixem Déda descansar", declarou.  

 

 Indignado com Fake News 2

Declarou ainda Márcio: "Déda merece demais o respeito de todos e, caso houvesse uma mensagem dele, com certeza seria de cunho positivo. A pessoa que está divulgando este tipo de notícia deveria repensar nas suas ações. Não podemos e não vamos deixar que divulguem de forma mentirosa a memória de alguém como Déda, que tanto contribuiu para o bem de Sergipe", afirmou, enfatizando que  o uso do nome do ex-governador petista em campanhas políticas deverá ser combatido.

 

Plano B

A coluna tem informações que o plano "B" do governador Belivaldo Chagas (PSD) para ser o seu vice, caso Eliane Aquino (PT) não aceite o convite, é o presidente da Assembleia Legislativa, Luciano Bispo (MDB), para ser seu companheiro de chapa. Vale ressaltar que Luciano há muito tempo acompanha Belivaldo nos eventos de governo, políticos e religiosos.

 

Dor de cabeça

Belivaldo terá muitos problemas nas convenções partidárias mediante a formação da chapa proporcional. Isso porque o PT não abre mão de ter chapa própria para deputado estadual, por acreditar que elegerá de dois a três parlamentares e se for para o chapão elegerá no máximo um, como ocorreu na eleição passada.

 

De fora 1

O líder do governo na Assembleia Legislativa, Francisco Gualberto (PT), tem confidenciado a amigos que não disputará as eleições deste ano se ficar estabelecido o chapão. Disse que só vai para a reeleição se o partido não se coligar com nenhuma outra legenda.

 

De fora 2

Na eleição de 2014, Gualberto não conseguiu ser eleito, ficando na primeira suplência da coligação. Ele só conseguiu assumir o mandato com a impugnação da candidatura de Sukita. Naquela eleição, Ana Lúcia foi a única do PT a ser eleita, mediante o partido ter participado do chapão, que no pleito deste ano está sendo imposto pelo MDB e PSD.

 

Sobre o chapão

Belivaldo já declarou à coluna que não discutirá chapão ou chapinha agora, como deseja os aliados, mas, somente, na convenção partidária que ocorrerá no final de julho.  

 

Presságio 1?

Um aliado do governador está dando com certo a saída do PDT da base governista. Revela que o partido vem fazendo muitas exigências por mais cargos e criando dificuldades como querer a indicação do pré-candidato a governador. "Já é Fábio Henrique querendo dificultar e deixar o governo", avalia.

 

Presságio 2?

Na sua concepção, Fábio Henrique deve fazer isso somente no período das convenções. "Até lá continuará usufruindo da estrutura de governo", afirmou, lembrando que ele foi secretário no governo João Alves Filho (DEM) e às vésperas das convenções passou a apoiar Marcelo Déda em 2006".  

 

Em Lagarto 1

Nesta quinta-feira o deputado federal Fábio Reis (MDB) e o governador Belivaldo Chagas estarão em Lagarto para diversas solenidades de inaugurações de obras e assinaturas de ordens de serviço. Duas novas obras serão realizadas com os recursos que Fábio Reis destinou ao município por meio de emendas parlamentares, no valor total de R$ 1.099.769.

 

Em Lagarto 2

O parlamentar vai assinar, junto com Belivaldo, ordens de serviço para início das obras de pavimentação de vias do Conjunto Jardim Campo Novo e de vias dos Povoados Rio Fundo e Mariquita. Para a realização de cada obra, Fábio destinou R$ 500 mil e R$ 599.769 mil, respectivamente. "Essa pavimentação representa a realização do sonho de todos os moradores desses locais, que anseiam por essa benfeitoria há muito tempo", diz o parlamentar.

 

Em Sergipe

O presidente da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), Rodrigo Sergio Dias, virá a Sergipe na próxima segunda-feira (25) para anunciar investimentos para todo estado.  Assinará convênios com municípios que devem receber caminhões compactadores de lixo, recursos a serem aplicados na ampliação de sistema de abastecimento de água, kits para os Conselhos Tutelares de 59 Municípios. Além de assinatura dos convênios com a CODEVASF. Rodrigo vem a Sergipe a convite do deputado federal André Moura (PSC), líder do governo no Congresso.

 

Veja essa ...

Já tá dando o que falar o tom raivoso com que sempre fala a vereadora Emília Correia sobre as questões da Câmara Municipal de Aracaju no que diz respeito aos embates entre oposição e situação. Ontem não foi diferente com relação a rejeição do seu requerimento, por 19 a 3, pedindo a destituição da Mesa Diretora.

 

Curtas

O governador Belivaldo Chagas anunciou ontem a antecipação de 50% do 13º salário para todos os servidores que optarem pela operação de crédito diretamente com o Banese, a partir do dia 2 de julho. Para os que não optarem, a metade do 13º vai ser distribuído no salário dos últimos cinco meses do ano, a partir de agosto.

 

Na próxima segunda-feira, o governador passará o dia na Secretaria de Planejamento discutindo com os secretários Rosman Pereira (Seplag) e Ademário Alves (Fazenda) reivindicações de servidores ativos e inativos, assim como a possibilidade de instituição de calendário de pagamento até dezembro.

 

 Na última quarta-feira o prefeito Diógenes Almeida (Tobias Barreto-MDB) lançou a pré-candidatura da primeira-dama do município, Valdiná Almeida (Podemos), a deputada estadual.

 

O pré-candidato a presidente da República, Fernando Collor (PTC), marcará presença no São Pedro de Capela. Estará no dia 30 no município a convite do ex-prefeito Sukita (PTC), que é pré-candidato a deputado federal.

 

Nesta quinta-feira, o prefeito Edvaldo Nogueira e a equipe técnica da Defesa Civil de Aracaju realiza a vistoria da estrutura montada na Praça de Eventos Hilton Lopes para a realização dos shows do Forró Caju 2018, que começa nessa sexta-feira.

 

Amanhã é ponto facultativo nas repartições públicas do Estado por conta do jogo do Brasil com a Costa Rica, às 9h, dessa sexta-feira.