Sala de Queimados funciona no Huse

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Huse
Huse

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/06/2018 às 02:40:00

 

A Sala de Queimados, criada no Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) para atendimento das vítimas de queimaduras que procuram o hospital durante o período junino, ficará aberta até o dia 30 de junho, com equipe de cirurgião plástico, enfermeiro e técnico de enfermagem 24 horas, especialmente para atender esse tipo de público.
No mesmo período do ano passado (2017), a Sala de Queimados atendeu 66 vítimas de queimaduras e, desse total, 15 necessitaram de internação. De acordo com o coordenador do Pronto Socorro do Huse, Vinícius Vilela, durante o período junino, o PS costuma receber vítimas de acidentes com fogueiras, fogos de artifício, líquidos superaquecidos, entre outros casos.
 "O PS é porta de entrada, geralmente para chegar até a Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), ele tem que passar pela Sala de Sutura. Como nesse período há um aumento no atendimento, é criada uma sala específica para separar esse tipo de público dos demais casos. Se for uma lesão de grande proporção, o paciente é direcionado diretamente para o Centro Cirúrgico e, depois, vem para a UTQ; se for um caso mais leve e de menor proporção, é feita analgesia e reavaliado para possível alta médica. Por isso essa Sala de Queimados é um suporte considerável devido o aumento de casos", explicou.
Entre os primeiros casos mais sérios que deram entrada no Huse e necessitaram de internamento na UTQ houve o de uma criança de três anos, residente no município de Estância. "O pessoal fazendo guerra de buscapé e quando soltou rasgou a tela da minha casa e meu filho que estava assistindo foi atingido nas costas e cabeça. Foi muito bom o tratamento, os curativos e em especial a equipe, que esteve presente ajudando e dando carinho", comentou a mãe do pequeno R.L,3, a dona de casa Adriana Lima. Outro caso mais grave foi o que aconteceu com o jovem G.O, 12. 

A Sala de Queimados, criada no Pronto Socorro do Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) para atendimento das vítimas de queimaduras que procuram o hospital durante o período junino, ficará aberta até o dia 30 de junho, com equipe de cirurgião plástico, enfermeiro e técnico de enfermagem 24 horas, especialmente para atender esse tipo de público.No mesmo período do ano passado (2017), a Sala de Queimados atendeu 66 vítimas de queimaduras e, desse total, 15 necessitaram de internação. De acordo com o coordenador do Pronto Socorro do Huse, Vinícius Vilela, durante o período junino, o PS costuma receber vítimas de acidentes com fogueiras, fogos de artifício, líquidos superaquecidos, entre outros casos. "O PS é porta de entrada, geralmente para chegar até a Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), ele tem que passar pela Sala de Sutura. Como nesse período há um aumento no atendimento, é criada uma sala específica para separar esse tipo de público dos demais casos. Se for uma lesão de grande proporção, o paciente é direcionado diretamente para o Centro Cirúrgico e, depois, vem para a UTQ; se for um caso mais leve e de menor proporção, é feita analgesia e reavaliado para possível alta médica. Por isso essa Sala de Queimados é um suporte considerável devido o aumento de casos", explicou.Entre os primeiros casos mais sérios que deram entrada no Huse e necessitaram de internamento na UTQ houve o de uma criança de três anos, residente no município de Estância. "O pessoal fazendo guerra de buscapé e quando soltou rasgou a tela da minha casa e meu filho que estava assistindo foi atingido nas costas e cabeça. Foi muito bom o tratamento, os curativos e em especial a equipe, que esteve presente ajudando e dando carinho", comentou a mãe do pequeno R.L,3, a dona de casa Adriana Lima. Outro caso mais grave foi o que aconteceu com o jovem G.O, 12.