Grande abstenção

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) recepcionou o deputado federal André Moura (PSC), pré-candidato ao Senado, no camarote do Forró Caju 2018. Como líder do governo Temer no Congresso, André conseguiu viabilizar junto ao Ministério da Cultura R$ 4 milhões
O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) recepcionou o deputado federal André Moura (PSC), pré-candidato ao Senado, no camarote do Forró Caju 2018. Como líder do governo Temer no Congresso, André conseguiu viabilizar junto ao Ministério da Cultura R$ 4 milhões

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 26/06/2018 às 07:02:00

 

No domingo, 24 de junho, quando 
Sergipe e o Nordeste comemo
ravam o São João os eleitores de Tocantins foram às urnas para eleger no segundo turno o seu governador tampão até dezembro deste ano.
Dos 490.461 votos válidos, Mauro Carlesse (PHS) foi eleito com 368.553 votos (75,14%) na disputa com Vicentinho Alves (PR), que obteve 121.908 votos (24,86%).
O que chamou a atenção nessa eleição foi a quantidade de eleitor que se absteve de votar, que anulou o voto e até mesmo votou em branco.
Dos 1.018.329 eleitores de Tocantins 355.032 se abstiveram de votar, 155.627 anularam o voto e 17.209 votaram em branco. Isso quer dizer que cerca de 50% dos eleitores daquele estado preferiram não votar em ninguém para governador.
O percentual é muito alto. Representa o sentimento de revolta e indignação do povo brasileiro com a classe política, mediante os vários escândalos de corrupção no país desnudado com a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que já levou para a cadeia dezenas de políticos, empresários, marqueteiros e banqueiros.
São ex-presidente da República, ex-governadores, ex-senadores, ex-deputados federais, ex-ministros, doleiros e empresários responsáveis pelo maior PIB do país, como a Odebrecht, que estão presos por lavagem de dinheiro, corrupção passiva, formação de quadrilha, evasão de divisas e por ai vai.
Nas eleições de outubro deste ano um número expressivo do eleitorado tende a anular o voto ou se abster de votar mediante a desconfiança, revolta e crença de que o quadro de corrupção no país não vai mudar, em razão dos sucessivos escândalos de corrupção, somados à crise econômica nacional,  que levou ao descrédito generalizado dos brasileiros em relação à classe política.
As pesquisas eleitores realizadas em Sergipe e as eleições de Tocantins já revelam isso, ou seja, que vai haver um número significativo de eleitores que vai anular ou se abster de votar no pleito de outubro.
Sabendo disso, muitos candidatos ficha limpa vão se utilizar deste pré-requisito para tentar conquistar o eleitorado.
Em Sergipe, quem está indo nessa linha é o pré-candidato a governador Valadares Filho (PSB). Ele, inclusive, está formando a chapa majoritária com o perfil do ficha limpa.

No domingo, 24 de junho, quando  Sergipe e o Nordeste comemo ravam o São João os eleitores de Tocantins foram às urnas para eleger no segundo turno o seu governador tampão até dezembro deste ano.
Dos 490.461 votos válidos, Mauro Carlesse (PHS) foi eleito com 368.553 votos (75,14%) na disputa com Vicentinho Alves (PR), que obteve 121.908 votos (24,86%).
O que chamou a atenção nessa eleição foi a quantidade de eleitor que se absteve de votar, que anulou o voto e até mesmo votou em branco.
Dos 1.018.329 eleitores de Tocantins 355.032 se abstiveram de votar, 155.627 anularam o voto e 17.209 votaram em branco. Isso quer dizer que cerca de 50% dos eleitores daquele estado preferiram não votar em ninguém para governador.
O percentual é muito alto. Representa o sentimento de revolta e indignação do povo brasileiro com a classe política, mediante os vários escândalos de corrupção no país desnudado com a Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que já levou para a cadeia dezenas de políticos, empresários, marqueteiros e banqueiros.
São ex-presidente da República, ex-governadores, ex-senadores, ex-deputados federais, ex-ministros, doleiros e empresários responsáveis pelo maior PIB do país, como a Odebrecht, que estão presos por lavagem de dinheiro, corrupção passiva, formação de quadrilha, evasão de divisas e por ai vai.
Nas eleições de outubro deste ano um número expressivo do eleitorado tende a anular o voto ou se abster de votar mediante a desconfiança, revolta e crença de que o quadro de corrupção no país não vai mudar, em razão dos sucessivos escândalos de corrupção, somados à crise econômica nacional,  que levou ao descrédito generalizado dos brasileiros em relação à classe política.
As pesquisas eleitores realizadas em Sergipe e as eleições de Tocantins já revelam isso, ou seja, que vai haver um número significativo de eleitores que vai anular ou se abster de votar no pleito de outubro.
Sabendo disso, muitos candidatos ficha limpa vão se utilizar deste pré-requisito para tentar conquistar o eleitorado.
Em Sergipe, quem está indo nessa linha é o pré-candidato a governador Valadares Filho (PSB). Ele, inclusive, está formando a chapa majoritária com o perfil do ficha limpa.

 

Balançou

O empresário e ex-vereador de Aracaju Sandro de Miro chegou a se empolgar em ser pré-candidato a vice-governador de Valadares Filho (PSB), mediante convite feito pelo socialista. O problema é que ele é filiado ao DEM, que tem o ex-deputado federal Mendonça Prado como pré-candidato a governador.

 

Não empolgou

Além de Valadares Filho, Sandro de Miro recebeu convite para ser pré-candidato a vice-governador de Mendonça Prado e a ser primeiro suplente de senador do pré-candidato André Moura (PSC).

 

Os convidados

Sandro foi o primeiro a ser convidado por Mendonça Prado para ser seu vice, no projeto de chapa "puro sangue" do DEM. O segundo convite foi feito ao coronel reformado do Exército Brasileiro e ex-comandante da  Polícia Militar, José Lucio Prudente. O terceiro convite foi para coronel da reserva do Exército, Jorge Husek (DEM), que acabou aceitando.

 

Infidelidade 1

O partido REDE acredita na fidelidade partidária. Só que tem filiados e pré-candidatos que não vão seguir a risca essa linha da legenda. O deputado estadual Moritos Matos (REDE), que disputará a reeleição, não votará em pré-candidatos do seu partido a deputado federal.

 

Infidelidade 2

Moritos votará no deputado federal Fábio Mitidieri (PSD) para a Câmara dos Deputados e ontem, inclusive, esteve no escritório do parlamentar em Aracaju.   

 

Nomes da REDE

Entre os pré-candidatos a deputado federal pela REDE: Coronel Rocha, major Total e Cabo Didi.   

 

Lançamento Patriota

O Patriota lança hoje a pré-candidatura da vereadora Emília Corrêa ao Senado, assim como dos pré-candidatos a deputado federal e estadual. Será a partir das 7h30, no Hotel Quality.   

 

Ponto de vista

"Novos nomes chegando, pessoas com fichas limpas para concorrer a vagas importantes como deputado federal  e deputado estadual. Estamos aqui para contribuir e, verdadeiramente, fazer a história da política que se espera", disse Emília Corrêa, enfatizando que a sociedade está "cansada, frustrada" e o Patriota tem consciência do compromisso de mudanças.

 

Definições do PT

Somente no final de julho, quando da realização do Encontro de Táticas e Estratégias do PT que o partido decidirá se fará chapão ou chapinha nas Eleições 2018. "Há posições e nomes já sendo colocados, o que é natural, mas o PT irá definir se sairá com coligações ou não, e chapão ou chapinha no próximo mês. Há consensos, claro, como a coligação com o bloco liderado por Belivaldo Chagas, por ter sido criado pelo PT, mas ainda vamos discutir e ver o melhor caminho para batermos o martelo", afirma o vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal Márcio Macedo.

 

Com Belivaldo 1

 Márcio Macedo e o presidente estadual do PT, o pré-candidato a senador Rogério Carvalho, estiveram em alguns municípios do interior, no final de semana, com o governador Belivaldo Chagas (PSD). Estiveram em Ribeirópolis e Areia Branca. O ex-governador e pré-candidato a Senador, Jackson Barreto (MDB), também presente nos eventos.

 

Com Belivaldo 2

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Luciano Bispo (MDB), também esteve com Belivaldo pelo interior do Estado. Ele, que pode ser o "Plano B" de Belivaldo para ser seu pré-candidato a vice-governador no caso da vice-prefeita Eliane Aquino (PT) não aceitar o convite, está sempre com o governador nos eventos administrativos, políticos e sociais.

 

Novo PSS

O Diário Oficial do Estado publica hoje os editais dos PSS de Merendeiro Escolar, Professor e ProJovem. Serão ofertadas 200 vagas para merendeiro, 193 para professor e sete para o Projovem. As inscrições são gratuitas e somente ocorrerão nesta terça e quarta-feira, através do site www.seplag.se.gov.br    

 

Decisão judicial

A tradicional festa de São Pedro em Capela pode não ocorrer este ano. É que a juíza Andrea Caldas de Souza Lisa, da Comarca de Capela, expediu uma liminar suspendendo os shows no município pelo não pagamento em dias dos salários dos servidores públicos municipal, falta de investimentos na educação e infraestrutura. A juíza atendeu a uma ação civil pública movida pelo Ministério Público do município. A prefeita Silvany Sukita vai recorrer.

 

Fake News  

Uma pesquisa realizada pelo INCT (Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação) demonstra que a maioria dos eleitores brasileiros não percebe que recebem notícias falsas de política. Entre 2.500 pessoas ouvidas no primeiro semestre de 2018, com representatividade nacional em várias faixas etárias e de renda, menos de um quarto respondeu que desconfiava do recebimento de fake news.

 

Veja essa ..

Até ontem à noite não tinha entrado na pauta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desta semana, última antes do recesso do meio do ano do Judiciário, o julgamento dos recursos especiais apresentados pelos deputados de Sergipe condenados a cassação do mandato, inelegibilidade de oito anos e multas por irregularidades nas verbas de subvenção da Assembleia Legislativa em 2014. Haja Lexotan para os que estão inelegíveis por decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE). 


Curtas

O governador Belivaldo Chagas não compareceu ao Forró Caju. Estiveram no camarote do prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) o ex-governador Jackson Barreto e os deputados federais André Moura e Fábio Mitidieri, o vice-presidente nacional do PT, Márcio Macedo, deputados e vereadores de Aracaju.

 

Jackson Barreto comemora os 25 anos do Forró Caju, criado por ele quando prefeito de Aracaju. Está dizendo que a festa está fazendo "Bodas de Prata".

 

O pré-candidato a governador Valadares Filho prestigiou o São João de Estância e Lagarto ao lado do pré-candidato ao Senado, Henri Clay, e do senador Valadares.

 

No final de semana Valadares Filho também marcou presença na Cavalgada de Gracho Cardoso organizada pelo prefeito Cassinho. Esteve com Valadares e Henry Clay.

 

Também foram ao São João de Lagarto o pré-candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) e os pré-candidatos ao Senado André Moura e Heleno Silva (PRB). Estiveram na companhia do prefeito Valmir Monteiro (PSC).