Árbitro do ouro olímpico apitará do Brasil x Sérvia

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 26/06/2018 às 07:42:00

 

A Fifa anunciou nesta segunda-feira (25) que o iraniano Alireza Faghani será o árbitro do último jogo da seleção brasileira na fase de grupos da Copa do Mundo, o duelo de quarta com a Sérvia, às 15 horas (de Brasília), em Moscou, no Spartak Stadium. Ele terá os compatriotas Reza Sokhandan e Mohammad Mansouri como seus auxiliares. O bareinita Nawak Shukralla e o tunisiano Anou Hmila completam o quinteto escalado pela entidade.
Fagahani, de 40 anos, utiliza a insígnia de árbitro Fifa desde 2008 e traz boas lembranças ao torcedor brasileiro. Em 2016, foi o iraniano que apitou a final dos Jogos do Rio, quando a seleção conquistou a até então inédita medalha de ouro olímpica com a vitória nos pênaltis sobre a Alemanha, após empate por 1 a 1, no Maracanã. Antes, ele havia trabalhado em outros dois jogos do Rio-2016, um deles do Brasil, a goleada por 4 a 0 sobre a Dinamarca.
Faghani já apitou nesta edição da Copa do Mundo naquele que foi um dos mais surpreendentes resultados da competição até aqui, na vitória do México por 1 a 0 sobre a Alemanha, quando distribuiu quatro cartões amarelos, sendo dois para cada equipe e marcou 25 faltas, sendo 15 cometidas pela equipe da América do Norte.

A Fifa anunciou nesta segunda-feira (25) que o iraniano Alireza Faghani será o árbitro do último jogo da seleção brasileira na fase de grupos da Copa do Mundo, o duelo de quarta com a Sérvia, às 15 horas (de Brasília), em Moscou, no Spartak Stadium. Ele terá os compatriotas Reza Sokhandan e Mohammad Mansouri como seus auxiliares. O bareinita Nawak Shukralla e o tunisiano Anou Hmila completam o quinteto escalado pela entidade.
Fagahani, de 40 anos, utiliza a insígnia de árbitro Fifa desde 2008 e traz boas lembranças ao torcedor brasileiro. Em 2016, foi o iraniano que apitou a final dos Jogos do Rio, quando a seleção conquistou a até então inédita medalha de ouro olímpica com a vitória nos pênaltis sobre a Alemanha, após empate por 1 a 1, no Maracanã. Antes, ele havia trabalhado em outros dois jogos do Rio-2016, um deles do Brasil, a goleada por 4 a 0 sobre a Dinamarca.
Faghani já apitou nesta edição da Copa do Mundo naquele que foi um dos mais surpreendentes resultados da competição até aqui, na vitória do México por 1 a 0 sobre a Alemanha, quando distribuiu quatro cartões amarelos, sendo dois para cada equipe e marcou 25 faltas, sendo 15 cometidas pela equipe da América do Norte.