Audiência pública discute orçamento do Estado 2019 estimado em R$ 9,8 bilhão

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Audiência pública foi realizada ontem de manhã na Seplag
Audiência pública foi realizada ontem de manhã na Seplag

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/06/2018 às 08:02:00

 

Na manhã desta quarta-feira, aconteceu uma audiência pública para discutir o Orçamento do Estado 2019 estimado em R$ 9,8 bilhões, o correspondente a um aumento de 3,1% referente ao de 2018. A audiência ocorreu a partir das 9h, no auditório da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), com a participação de representantes do Governo, Sindicatos, Associações e da sociedade civil.
Durante a audiência, o superintendente de Programação Econômica e Orçamento da Seplag, Guilherme Rebouças, fez apresentação da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019, enfatizando que os instrumentos de Planejamento do Governo são o Plano Plurianual (PPA) 2016-2019, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2018-2019 e a LOA 2019.
Guilherme destacou que a LOA define as receitas e despesas para um exercício financeiro, é um grande instrumento de alocação dos gastos por setores e órgãos e tem de ser encaminhada à Assembleia Legislativa até 30 de setembro.
Revelou que o orçamento 2019 é baseado na previsão de receita do FPE, ICMS, IRRF, IPVA, Convênio, Transferência SUS, Transferência FNDE, Operação de Crédito, entre outras receitas. Ressaltou que 75% da receita do Estado vem do FPE e ICMS.
Explicou que a previsão de aumento do orçamento 2019, na ordem de 3,1% com relação a 2018, foi baseada na expectativa de crescimento do PIB de 2,7% e na inflação do IPCA projetada em 4,1%, conforme estimativas do Boletim FOCUS de 15 de junho de 2018.  
Na audiência pública foi discutida ainda as bases para a elaboração do orçamento 2019 e as condições macro econômicas que o Estado está prevendo para o próximo ano e como isso irá impactar nas receitas e despesas.
Compromissos do governo - No Orçamento 2019, o Governo do Estado assume o compromisso de garantir atendimento de qualidade em toda rede estadual de saúde, especialmente na atenção hospitalar e especializada; implantar o Hospital Especializado em Câncer Governador Marcelo Déda; implantar o Centro Especializado em Reabilitação; reduzir os índices de analfabetismo no Estado de Sergipe; melhorar a qualidade do ensino básico na rede estadual de ensino; reduzir os índices de mortes violentas no Estado, especialmente da taxa de homicídios; aumentar a oferta de habitação popular; identificar e reduzir o número de famílias que se encontram em situação de extrema pobreza; implantar o corredor turístico do litoral norte e ampliar a infraestrutura dos principais roteiros turísticos; valorizar o servidor público e modernizar a gestão pública estadual, entre outras.

Na manhã desta quarta-feira, aconteceu uma audiência pública para discutir o Orçamento do Estado 2019 estimado em R$ 9,8 bilhões, o correspondente a um aumento de 3,1% referente ao de 2018. A audiência ocorreu a partir das 9h, no auditório da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag), com a participação de representantes do Governo, Sindicatos, Associações e da sociedade civil.
Durante a audiência, o superintendente de Programação Econômica e Orçamento da Seplag, Guilherme Rebouças, fez apresentação da Lei Orçamentária Anual (LOA) 2019, enfatizando que os instrumentos de Planejamento do Governo são o Plano Plurianual (PPA) 2016-2019, a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2018-2019 e a LOA 2019.
Guilherme destacou que a LOA define as receitas e despesas para um exercício financeiro, é um grande instrumento de alocação dos gastos por setores e órgãos e tem de ser encaminhada à Assembleia Legislativa até 30 de setembro.
Revelou que o orçamento 2019 é baseado na previsão de receita do FPE, ICMS, IRRF, IPVA, Convênio, Transferência SUS, Transferência FNDE, Operação de Crédito, entre outras receitas. Ressaltou que 75% da receita do Estado vem do FPE e ICMS.Explicou que a previsão de aumento do orçamento 2019, na ordem de 3,1% com relação a 2018, foi baseada na expectativa de crescimento do PIB de 2,7% e na inflação do IPCA projetada em 4,1%, conforme estimativas do Boletim FOCUS de 15 de junho de 2018.  
Na audiência pública foi discutida ainda as bases para a elaboração do orçamento 2019 e as condições macro econômicas que o Estado está prevendo para o próximo ano e como isso irá impactar nas receitas e despesas.

Compromissos do governo - No Orçamento 2019, o Governo do Estado assume o compromisso de garantir atendimento de qualidade em toda rede estadual de saúde, especialmente na atenção hospitalar e especializada; implantar o Hospital Especializado em Câncer Governador Marcelo Déda; implantar o Centro Especializado em Reabilitação; reduzir os índices de analfabetismo no Estado de Sergipe; melhorar a qualidade do ensino básico na rede estadual de ensino; reduzir os índices de mortes violentas no Estado, especialmente da taxa de homicídios; aumentar a oferta de habitação popular; identificar e reduzir o número de famílias que se encontram em situação de extrema pobreza; implantar o corredor turístico do litoral norte e ampliar a infraestrutura dos principais roteiros turísticos; valorizar o servidor público e modernizar a gestão pública estadual, entre outras.