Diretoria da PF em Sergipe firma parceria com a SSP

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A reunião foi realizada no gabinete da SSP
A reunião foi realizada no gabinete da SSP

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 06/07/2018 às 07:31:00

 

A superintendente da 
Polícia Federal em 
Sergipe, delegada Érika Mialik Marena, fez uma reunião na tarde de ontem com o secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, e toda a cúpula dos dois órgãos. Este foi o primeiro encontro formal entre eles desde que a delegada paranaense, ex-coordenadora da Força-Tarefa da 'Operação Lava-Jato', assumiu a superintendência da PF em Sergipe. 
Acompanhados por outros representantes da SSP e delegados federais, ligados a setores estratégicos da Instituição, Marena e Eloy discutiram temas importantes como eleições 2018, combate ao crime organizado e tráfico de drogas e parcerias com as polícias Civil e Militar e à Coordenadoria Geral de Perícias. A delegada apresentou ao a equipe de diretores da Polícia Federal composta desde março em Sergipe e reforçou que a luta à criminalidade precisa ser integrada e conjunta. "Quero reforçar nossa intenção de parcerias e atuação conjunta entre a Polícia Federal e as forças de segurança de Sergipe", reforçou. 
Um dos focos desta parceria é a definição de uma estrutura permanente de troca de informações para o combate ao crime organizado no estado. "Não dá mais pra atuar isoladamente e precisamos interagir rapidamente na interação com troca de informações e agir de forma coordenada. Temos uma polícia muito atuante em Sergipe e que tem pautado seu combate ao crime em diálogo, repasse de informações e ações", explicou Érika Marena. 
Entre os outros temas discutidos e colocados em pauta nessa parceria entre PF e SSP, estão o trabalho entre as divisões de inteligência das Instituições e o trabalho junto ao Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), unidade anticorrupção da SSP e que foi responsável por investigar alguns crimes praticados por empresários, políticos e servidores públicos. A expectativa é de que esta proximidade do Deotap com a Polícia Federal aumente ainda mais as investigações e operações de combate aos crimes financeiros - principal especialidade da nova superintendente. 
O secretário da Segurança Pública, João Eloy, colocou toda a estrutura da SSP à disposição da Polícia Federal e garantiu que outras reuniões serão realizadas periodicamente para que as parcerias, sobretudo no campo operacional, sejam concretizadas. A PF atuará ainda junto à SSP nos trabalhos previstos para as eleições do dia 7 de outubro deste ano. Segundo a delegada Marena, algumas cidades importantes do estado receberão atenção importante e deverão contar com efetivos da PF. Os policiais federais atuarão em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil antes, durante e após o pleito previsto para o mês de outubro. 

A superintendente da  Polícia Federal em  Sergipe, delegada Érika Mialik Marena, fez uma reunião na tarde de ontem com o secretário da Segurança Pública, João Eloy de Menezes, e toda a cúpula dos dois órgãos. Este foi o primeiro encontro formal entre eles desde que a delegada paranaense, ex-coordenadora da Força-Tarefa da 'Operação Lava-Jato', assumiu a superintendência da PF em Sergipe. 
Acompanhados por outros representantes da SSP e delegados federais, ligados a setores estratégicos da Instituição, Marena e Eloy discutiram temas importantes como eleições 2018, combate ao crime organizado e tráfico de drogas e parcerias com as polícias Civil e Militar e à Coordenadoria Geral de Perícias. A delegada apresentou ao a equipe de diretores da Polícia Federal composta desde março em Sergipe e reforçou que a luta à criminalidade precisa ser integrada e conjunta. "Quero reforçar nossa intenção de parcerias e atuação conjunta entre a Polícia Federal e as forças de segurança de Sergipe", reforçou. 
Um dos focos desta parceria é a definição de uma estrutura permanente de troca de informações para o combate ao crime organizado no estado. "Não dá mais pra atuar isoladamente e precisamos interagir rapidamente na interação com troca de informações e agir de forma coordenada. Temos uma polícia muito atuante em Sergipe e que tem pautado seu combate ao crime em diálogo, repasse de informações e ações", explicou Érika Marena. 
Entre os outros temas discutidos e colocados em pauta nessa parceria entre PF e SSP, estão o trabalho entre as divisões de inteligência das Instituições e o trabalho junto ao Departamento de Crimes Contra a Ordem Tributária e Administração Pública (Deotap), unidade anticorrupção da SSP e que foi responsável por investigar alguns crimes praticados por empresários, políticos e servidores públicos. A expectativa é de que esta proximidade do Deotap com a Polícia Federal aumente ainda mais as investigações e operações de combate aos crimes financeiros - principal especialidade da nova superintendente. 
O secretário da Segurança Pública, João Eloy, colocou toda a estrutura da SSP à disposição da Polícia Federal e garantiu que outras reuniões serão realizadas periodicamente para que as parcerias, sobretudo no campo operacional, sejam concretizadas. A PF atuará ainda junto à SSP nos trabalhos previstos para as eleições do dia 7 de outubro deste ano. Segundo a delegada Marena, algumas cidades importantes do estado receberão atenção importante e deverão contar com efetivos da PF. Os policiais federais atuarão em conjunto com a Polícia Militar e a Polícia Civil antes, durante e após o pleito previsto para o mês de outubro.