ORSSE realiza concerto com peça inédita

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 19/07/2018 às 04:36:00

 

O Teatro Tobias Barreto abriga hoje à noite, a partir das 20 horas, concerto especial da Orquestra Sinfônica de Sergipe, com a participação de Coro Sinfônico. A peça inédita Maracatu de Chico Rei, do compositor brasileiro Francisco Mignone (1897-1986), é definido como um bailado de resistência à escravidão. 
Outro destaque do concerto será a apresentação da peça "A terra do rei", de autoria da compositora sergipana, mestre em música, professora da UFS e harpista da Orsse, 'Thais Rabelo', que concebeu um poema coral-sinfônico abordando a gênese do povo sergipano, desde os tempos da colonização até os dias atuais.
Completa o programa musical a Suíte nº 1 para Orquestra de Câmara de Heitor Villa-Lobos (1887-1959). A direção do Coro da Orsse, leva a assinatura do maestro 'Daniel Freire'. O concerto estará sendo realizado em parceria com a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Sergipe (Osufs). 
O Coro Sinfônico da Orsse - Criado em 2005, trata-se de um dos mais destacados grupos vocais nacionais, sob a direção do maestro Daniel Freire. Desde 2011, a preparação técnica e vocal do Coro Sinfônico vem sendo realizada pela soprano Verônica Santos, que desde então desenvolve um trabalho específico com aulas de canto para os membros do coro, proporcionando um significativo crescimento vocal do grupo. 
O Coro Sinfônico executou integralmente, com a Orquestra Sinfônica de Sergipe, obras como a "Nona Sinfonia" e a "Fantasia Coral" de Beethoven, a cantata "Carmina Burana" de Orff, "Nänie" de Brahms, o "Choros nº 10" de Villa-Lobos, o "Messias", de Händel, a "Missa de Santa Cecília" do Pe. José Maurício Nunes Garcia, o "Te Deum" de Bruckner, a "Missa Nelson" de Haydn, além das óperas "Orfeu e Euridice" de Gluck, "La Bohème" e "Tosca" de Puccini e "Aida" de Verdi.
Em 2017, destacaram-se as estreias, no Brasil, da Missa em dó menor de Schumann e mundial, do poema sinfônico "A Terra do Rei", de Thais Rabelo (harpista da Orsse). Esteve sob as batutas dos maestros Guilherme Mannis, Daniel Nery, Marcelo de Jesus e Isaac Karabtschevsky.
Programa:
Thaís RABELO
A terra do Rei
Heitor VILLA-LOBOS
Suíte para Orquestra de Câmara nº1
Francisco MIGNONE
Maracatu de Chico Rei

O Teatro Tobias Barreto abriga hoje à noite, a partir das 20 horas, concerto especial da Orquestra Sinfônica de Sergipe, com a participação de Coro Sinfônico. A peça inédita Maracatu de Chico Rei, do compositor brasileiro Francisco Mignone (1897-1986), é definido como um bailado de resistência à escravidão. 
Outro destaque do concerto será a apresentação da peça "A terra do rei", de autoria da compositora sergipana, mestre em música, professora da UFS e harpista da Orsse, 'Thais Rabelo', que concebeu um poema coral-sinfônico abordando a gênese do povo sergipano, desde os tempos da colonização até os dias atuais.Completa o programa musical a Suíte nº 1 para Orquestra de Câmara de Heitor Villa-Lobos (1887-1959). A direção do Coro da Orsse, leva a assinatura do maestro 'Daniel Freire'. O concerto estará sendo realizado em parceria com a Orquestra Sinfônica da Universidade Federal de Sergipe (Osufs). 

O Coro Sinfônico da Orsse - Criado em 2005, trata-se de um dos mais destacados grupos vocais nacionais, sob a direção do maestro Daniel Freire. Desde 2011, a preparação técnica e vocal do Coro Sinfônico vem sendo realizada pela soprano Verônica Santos, que desde então desenvolve um trabalho específico com aulas de canto para os membros do coro, proporcionando um significativo crescimento vocal do grupo. 
O Coro Sinfônico executou integralmente, com a Orquestra Sinfônica de Sergipe, obras como a "Nona Sinfonia" e a "Fantasia Coral" de Beethoven, a cantata "Carmina Burana" de Orff, "Nänie" de Brahms, o "Choros nº 10" de Villa-Lobos, o "Messias", de Händel, a "Missa de Santa Cecília" do Pe. José Maurício Nunes Garcia, o "Te Deum" de Bruckner, a "Missa Nelson" de Haydn, além das óperas "Orfeu e Euridice" de Gluck, "La Bohème" e "Tosca" de Puccini e "Aida" de Verdi.
Em 2017, destacaram-se as estreias, no Brasil, da Missa em dó menor de Schumann e mundial, do poema sinfônico "A Terra do Rei", de Thais Rabelo (harpista da Orsse). Esteve sob as batutas dos maestros Guilherme Mannis, Daniel Nery, Marcelo de Jesus e Isaac Karabtschevsky.


Programa:
Thaís RABELOA terra do Rei
Heitor VILLA-LOBOSSuíte para Orquestra de Câmara nº1
Francisco MIGNONEMaracatu de Chico Rei