Parceria vai transferir tecnologias de coco e capacitar produtores em SE

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/07/2018 às 08:13:00

 

A Embrapa e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) assinaram um acordo de cooperação técnica para transferência de tecnologia e capacitação de produtores do Baixo São Francisco Sergipano.
O termo, assinado pelo chefe-geral interino da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Fernandes, e pelo superintendente regional da Codevasf em Sergipe, César Mandarino, tem como objeto a instalação, em área no município de Pacatuba, de uma unidade de referência tecnológica (URT) para difundir o plantio de coqueiro em consórcio com outras culturas.
A URT servirá de espaço de demonstração das tecnologias aplicadas ao cultivo e para contribuir na formação de agricultores da região por meio de treinamentos e capacitações. Os agentes de transferência de tecnologia da Embrapa e os técnicos da Codesvasf trabalharão de forma integrada na aquisição de mudas e insumos e na formatação dos programas de capacitação dos produtores.
O tempo de vigência do acordo é de 24 meses, podendo ser renovado e ter seu escopo de ações ampliado para outras culturas e tecnologias. A formalização de iniciativas dessa natureza entre instituições federais permite facilitar a captação de orçamento e fortalecer as ações no campo de atuação. Por conta do acordo firmado, a Codevasf já conseguiu viabilizar R$ 14 mil para a aquisição de mudas e insumos para a montagem da URT.
Para Mandarino, o acordo com a Embrapa é muito importante para fortalecer as ações da companhia com a cultura do coco, muito presente no Baixo São Francisco. A Codevasf tem, tradicionalmente, uma atuação intensa na região com grande foco na piscicultura, na produção de arroz e na revitalização da bacia do Velho Chico.

A Embrapa e a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) assinaram um acordo de cooperação técnica para transferência de tecnologia e capacitação de produtores do Baixo São Francisco Sergipano.
O termo, assinado pelo chefe-geral interino da Embrapa Tabuleiros Costeiros, Marcelo Fernandes, e pelo superintendente regional da Codevasf em Sergipe, César Mandarino, tem como objeto a instalação, em área no município de Pacatuba, de uma unidade de referência tecnológica (URT) para difundir o plantio de coqueiro em consórcio com outras culturas.
A URT servirá de espaço de demonstração das tecnologias aplicadas ao cultivo e para contribuir na formação de agricultores da região por meio de treinamentos e capacitações. Os agentes de transferência de tecnologia da Embrapa e os técnicos da Codesvasf trabalharão de forma integrada na aquisição de mudas e insumos e na formatação dos programas de capacitação dos produtores.
O tempo de vigência do acordo é de 24 meses, podendo ser renovado e ter seu escopo de ações ampliado para outras culturas e tecnologias. A formalização de iniciativas dessa natureza entre instituições federais permite facilitar a captação de orçamento e fortalecer as ações no campo de atuação. Por conta do acordo firmado, a Codevasf já conseguiu viabilizar R$ 14 mil para a aquisição de mudas e insumos para a montagem da URT.
Para Mandarino, o acordo com a Embrapa é muito importante para fortalecer as ações da companhia com a cultura do coco, muito presente no Baixo São Francisco. A Codevasf tem, tradicionalmente, uma atuação intensa na região com grande foco na piscicultura, na produção de arroz e na revitalização da bacia do Velho Chico.