Adolescente morre ao tentar assaltar base do Detran em Carmópolis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/07/2018 às 08:17:00

 

Um adolescente de 17 anos morreu na madrugada de ontem, durante uma troca de tiros com vigilantes de uma sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE), em Carmópolis, no Vale do Cotinguiba. O confronto aconteceu depois que três desconhecidos invadiram o local para roubar equipamentos. Segundo a polícia, os bandidos tentaram render um dos vigilantes, mas ele reagiu e deu início ao tiroteio. O trio estava armado com uma escopeta calibre 12, mas um dos ladrões, identificado posteriormente como um adolescente, foi baleado no pescoço. 
Ele ainda chegou a ser socorrido por uma equipe do serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do pronto-socorro da cidade. Os dois comparsas conseguiram fugir. A Polícia Militar foi chamada e fez buscas pelos marginais, mas eles não foram encontrados. Dois cartuchos de escopeta foram encontrados no chão e várias marcas dos tiros de escopeta foram deixadas na parede do local onde o vigia trabalhava.
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Carmópolis, que tenta identificar os outros criminosos. Já o menor, de acordo com a PM, era apontado com o autor de outros assaltos ocorridos na cidade e chegou a ser apreendido duas vezes. 

Um adolescente de 17 anos morreu na madrugada de ontem, durante uma troca de tiros com vigilantes de uma sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran/SE), em Carmópolis, no Vale do Cotinguiba. O confronto aconteceu depois que três desconhecidos invadiram o local para roubar equipamentos. Segundo a polícia, os bandidos tentaram render um dos vigilantes, mas ele reagiu e deu início ao tiroteio. O trio estava armado com uma escopeta calibre 12, mas um dos ladrões, identificado posteriormente como um adolescente, foi baleado no pescoço. 
Ele ainda chegou a ser socorrido por uma equipe do serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do pronto-socorro da cidade. Os dois comparsas conseguiram fugir. A Polícia Militar foi chamada e fez buscas pelos marginais, mas eles não foram encontrados. Dois cartuchos de escopeta foram encontrados no chão e várias marcas dos tiros de escopeta foram deixadas na parede do local onde o vigia trabalhava.
O caso está sendo investigado pela Delegacia de Carmópolis, que tenta identificar os outros criminosos. Já o menor, de acordo com a PM, era apontado com o autor de outros assaltos ocorridos na cidade e chegou a ser apreendido duas vezes.