No dia dos avós eles mostram vitalidade no Voleibol

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 27/07/2018 às 08:47:00

 

Neste Dia dos Avós, 26 de julho, a prática esportiva foi o mote da celebração, mostrando que vigor e disposição não tem idade. Durante a manhã, o Ginásio Charles Moritz, localizado Sesc Centro, recebeu atletas da terceira idade do Mato Grosso do Sul que, com grande desenvoltura, fizeram uma demonstração de Voleibol Adaptado. Os visitantes foram recepcionados por Manoel Durval Andrade Neto, presidente Conselho Estadual dos Direitos e Proteção ao Idoso (CEDiPI), e o grupo Caminhando com a Melhor Idade do Espaço Cuidar do Bugio, ambos vinculados à Secretaria de Estado da Inclusão Social e dos Direitos Humanos (Seidh).
- Foi uma agradável surpresa receber o convite para realizar o evento. Esses atletas vieram a Aracaju a passeio. Por onde passam, levam o uniforme e buscam parceria. O Voleibol Adaptado é um esporte importantíssimo a ser praticado por uma sociedade que está apta e ansiosa por realizar algo em benefício da própria saúde, prolongando a vida. Trabalhamos por mais possibilidades que tragam benefícios às pessoas idosas -  comentou Manoel Durval.
Na quadra, os quase 40 atletas sul-mato-grossenses mostraram habilidade, carisma, força e muita jovialidade. Com o apoio da Confederação Brasileira de Voleibol Adaptado (CBVA), eles viajam pelo Brasil mostrando que vale à pena praticar a modalidade. A aposentada Luciana Silva é membro da Confederação e conta que o esporte faz a diferença na vida dos idosos.
- Quando falamos 'Vôlei Adaptado' significa que é a modalidade com as técnicas elaboradas para o público da terceira idade. Nosso grupo possui homens e mulheres entre 50 e 80 anos. Algumas regras do Vôlei indoor foram modificadas para nos atender e não causar danos. Apenas seguramos, não saltamos e não damos cortada. Temos até arbitragem. Através do Vôlei, muitos melhoraram o condicionamento físico", explicou Luciana. 

Neste Dia dos Avós, 26 de julho, a prática esportiva foi o mote da celebração, mostrando que vigor e disposição não tem idade. Durante a manhã, o Ginásio Charles Moritz, localizado Sesc Centro, recebeu atletas da terceira idade do Mato Grosso do Sul que, com grande desenvoltura, fizeram uma demonstração de Voleibol Adaptado. Os visitantes foram recepcionados por Manoel Durval Andrade Neto, presidente Conselho Estadual dos Direitos e Proteção ao Idoso (CEDiPI), e o grupo Caminhando com a Melhor Idade do Espaço Cuidar do Bugio, ambos vinculados à Secretaria de Estado da Inclusão Social e dos Direitos Humanos (Seidh).
- Foi uma agradável surpresa receber o convite para realizar o evento. Esses atletas vieram a Aracaju a passeio. Por onde passam, levam o uniforme e buscam parceria. O Voleibol Adaptado é um esporte importantíssimo a ser praticado por uma sociedade que está apta e ansiosa por realizar algo em benefício da própria saúde, prolongando a vida. Trabalhamos por mais possibilidades que tragam benefícios às pessoas idosas -  comentou Manoel Durval.
Na quadra, os quase 40 atletas sul-mato-grossenses mostraram habilidade, carisma, força e muita jovialidade. Com o apoio da Confederação Brasileira de Voleibol Adaptado (CBVA), eles viajam pelo Brasil mostrando que vale à pena praticar a modalidade. A aposentada Luciana Silva é membro da Confederação e conta que o esporte faz a diferença na vida dos idosos.
- Quando falamos 'Vôlei Adaptado' significa que é a modalidade com as técnicas elaboradas para o público da terceira idade. Nosso grupo possui homens e mulheres entre 50 e 80 anos. Algumas regras do Vôlei indoor foram modificadas para nos atender e não causar danos. Apenas seguramos, não saltamos e não damos cortada. Temos até arbitragem. Através do Vôlei, muitos melhoraram o condicionamento físico", explicou Luciana.