Praça São Francisco: Sancristovenses comemoram oito anos de Patrimônio Cultural da Humanidade

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Praça São Francisco: Patrimônio Cultural da Humanidade
Praça São Francisco: Patrimônio Cultural da Humanidade

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/07/2018 às 05:00:00

 

Acervo arquitetônico da 
passagem de portugue
ses e espanhóis por Sergipe, a Praça São Francisco, na sede municipal de São Cristóvão, é reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade. O título, entregue pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) há oito anos será celebrado na próxima quarta-feira, 1° de agosto, com programação cultural organizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Cristóvão.
A agenda festiva abrangerá missa com benção na praça São Francisco, reunião do Comitê Gestor da Praça, apresentações culturais, exposição, visita guiada às igrejas e museus locais, etc. Chefe de serviço da Casa do IPHAN em São Cristóvão, Kleckstane Farias e Silva Lucena, explica que o título além de elevar a autoestima do sancristovense é uma vitrine para o mundo, já que coloca o município em destaque no cenário turístico e cultural.
"Esse título nos traz uma responsabilidade e um favoritismo importante. No País, só temos 19 bens reconhecidos como patrimônios mundiais. É uma vitrine para o mundo. Precisamos nos apoderar disso. No momento que entendermos o lugar que estamos ocupando, podemos transformar a vida do sancristovense. Então precisamos nos conscientizar dessa importância. Esse é um momento de relembrar e chamar a atenção para o fato de termos um patrimônio mundial aqui em nosso estado", afirmou o prefeito Marcos Santana.
O prefeito Marcos Santana, enfatizou ainda que o título deve servir para que o sancristovense tenha mais orgulho da cidade. "É importante que a população se sinta inserida no contexto da celebração destes oitos anos. Nossa gestão vem trabalhando para que as pessoas sintam orgulho da cidade onde moram, e tenham cada vez mais consciência do papel histórico de São Cristóvão para o Brasil", pontuou.
A cidade de São Cristóvão tem fundação entre o final do século XVI e início do século XVII e foi sede da Capitania de Sergipe Del Rey até o ano de 1855, quando houve a transferência da capital para Aracaju. A Praça São Francisco, localizada no centro da sede municipal, é considerada uma das obras mais importantes do mundo e foi reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 2010. Sua construção ocorreu durante a União Ibérica, momento em que Portugal e Espanha eram regidos por uma única coroa. Nessa praça, está localizada a Igreja e Convento de São Francisco, a Igreja Santa Izabel, a Santa Casa de Misericórdia, o antigo Palácio Provincial e um conjunto de residências dos séc. XVIII e XIX.

Acervo arquitetônico da  passagem de portugue ses e espanhóis por Sergipe, a Praça São Francisco, na sede municipal de São Cristóvão, é reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade. O título, entregue pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) há oito anos será celebrado na próxima quarta-feira, 1° de agosto, com programação cultural organizada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em parceria com a Prefeitura de São Cristóvão.
A agenda festiva abrangerá missa com benção na praça São Francisco, reunião do Comitê Gestor da Praça, apresentações culturais, exposição, visita guiada às igrejas e museus locais, etc. Chefe de serviço da Casa do IPHAN em São Cristóvão, Kleckstane Farias e Silva Lucena, explica que o título além de elevar a autoestima do sancristovense é uma vitrine para o mundo, já que coloca o município em destaque no cenário turístico e cultural.
"Esse título nos traz uma responsabilidade e um favoritismo importante. No País, só temos 19 bens reconhecidos como patrimônios mundiais. É uma vitrine para o mundo. Precisamos nos apoderar disso. No momento que entendermos o lugar que estamos ocupando, podemos transformar a vida do sancristovense. Então precisamos nos conscientizar dessa importância. Esse é um momento de relembrar e chamar a atenção para o fato de termos um patrimônio mundial aqui em nosso estado", afirmou o prefeito Marcos Santana.
O prefeito Marcos Santana, enfatizou ainda que o título deve servir para que o sancristovense tenha mais orgulho da cidade. "É importante que a população se sinta inserida no contexto da celebração destes oitos anos. Nossa gestão vem trabalhando para que as pessoas sintam orgulho da cidade onde moram, e tenham cada vez mais consciência do papel histórico de São Cristóvão para o Brasil", pontuou.
A cidade de São Cristóvão tem fundação entre o final do século XVI e início do século XVII e foi sede da Capitania de Sergipe Del Rey até o ano de 1855, quando houve a transferência da capital para Aracaju. A Praça São Francisco, localizada no centro da sede municipal, é considerada uma das obras mais importantes do mundo e foi reconhecida pela UNESCO como Patrimônio Mundial em 2010. Sua construção ocorreu durante a União Ibérica, momento em que Portugal e Espanha eram regidos por uma única coroa. Nessa praça, está localizada a Igreja e Convento de São Francisco, a Igreja Santa Izabel, a Santa Casa de Misericórdia, o antigo Palácio Provincial e um conjunto de residências dos séc. XVIII e XIX.

 

Programação de celebração dos oito anos da chancela da Praça São Francisco

Dia 01 de agosto

8h - Todos os sinos das igrejas do Centro Histórico serão tocados.

8h10 - Missa - Igreja Santa Izabel (Paço Imperial).

9h - Reunião do Comitê - Pauta: Mobilização do comitê junto à comunidade. Local: Igreja Santa Izabel (Paço Imperial). Temas de discussão: "A Praça da Minha Aldeia":  Historicização da Praça São Francisco (palestra com Thiago Fragata); Trabalho e Perspectivas: Comitê Gestor da Praça São Francisco (palestra com Maíra Campos); O IPHAN e sua representatividade (palestras com Katarina Aragão e Miriam Cazzetta) e Paleta de Cores: o olhar do cidadão (palestra com Júnior Macário).

10h30 - Intervenção artística e interação da comunidade. Local: Casa do IPHAN em São Cristóvão.

11h - Xirê - Axé Bamire Oba Fanide. Local: Praça São Francisco.

14h - Apresentação do grupo Renantique (Música Medieval & Renascentista).

 - Solenidade da Academia Sancristovense de Letras e Artes (ASCLEA) - Posse de novos membros e homenagem ao Prefeito Marcos Santana e Mestre Passos.

Local: Museu de Arte Sacra de São Cristóvão.

17h - 10ª Mostra de Artes Visuais, com participação de Júlio Andrade (Banda The Baggios). Local: Museu Histórico de Sergipe.