Confiança inicia semana decisiva na Série C

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O Confiança esteve irreconhecível no último jogo, foi goleado pelo Santa Cruz- PE e agora luta para não entrar na zona de rebaixamento
O Confiança esteve irreconhecível no último jogo, foi goleado pelo Santa Cruz- PE e agora luta para não entrar na zona de rebaixamento

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 31/07/2018 às 07:29:00

 

Givaldo Batista
A história se repete. 
Quando se espera
va que o Confiança nessa 16 rodada do Brasileiro da Série C, estivesse lutando pela classificação para a próxima fase, a equipe repete as atuações de anos anteriores e começa a brigar contra o rebaixamento. O Z-4 já não faz parte dos sonhos do Dragão, restam duas partidas contra o Atlético e Globo-RN e basta ganhar uma dessas partidas, para que a equipe garanta a permanência na Série C.
Ao contrário de 2018, quando a equipe começou lá em baixo, passou dez partidas sem vitorias esteve ameaçado, mas cresceu na reta final, este ano o time começou muito bem, surpreendeu com vitórias importantes fora de casa e por isso, passou 15 partidas no Z-4. O sonho da classificação esteve bem aceso durante um bom. Mas agora a situação está muito difícil e a luta passa a ser pela permanência.    
O próximo adversário do time proletário é o Atlético do Acre, quando o treinador Betinho terá que parar para pensar na formação de uma equipe que brigue pela vitória. Ser vencer o Atlético, o time foge do rebaixamento e abrem esperanças de classificação, a depende dos resultados de outros concorrentes.  
A equipe se reapresentou nesta segunda-feira no Sabino Ribeiro quando o treinador Betinho começou os trabalhos de organização da equipe. Para o treinador proletário, o trabalho agora será em duas frentes. Primeiro tecnicamente, que é formar uma equipe forte, capaz de surpreender o Atlético nos seus domínios. A ou frente é psicológica. O time está abatido e essa série de dez partidas sem vencer desarma qualquer equipe moralmente.
Sobre a derrota para o Santa Cruz, Betinho diz que o time foi surpreendido com um gol aos 6 minutos de jogo, que acabou desestabilizando a equipe. Houve reação, mas o time foi logo surpreendido com o seguindo gol e aí ficou difícil, qualquer tipo de reação.
- Esperávamos um jogo difícil sim. Mas não imaginávamos, em um resultado desse. Com cinco minutos tomamos um gol e acabou desmanchando tudo aquilo que nós tínhamos imaginado. Ainda assim, depois do gol, procuramos chegar no gol adversário, tivemos alguns cruzamentos, bolas passando ali. Infelizmente perdemos o Apodi, aí tive que fazer uma mudança tática. Tomamos o segundo gol. Tivemos mais uma chance de virar o primeiro tempo no 2 a 1 e não fizemos. No segundo tempo, voltamos com o Everton. Ítalo já tinha entrado. Tivemos um volume de jogo maior, finalizamos, tivemos a chance do 2 a 1 novamente. Até os 30 minutos, o Santa Cruz não tinha chegado ao nosso gol. Depois eles acharam um contragolpe, fizeram o terceiro e quarto já foi uma consequência - lamentou Betinho.
O Confiança permanece com 19 pontos, já foi ultrapassado pelo Globo-RN, está com o Remo no calcanhar com 18 pontos apensa há dois pontos da Juazeirense, que é a primeira equipe na zona de rebaixamento. Todo cuidado a partir de agora é pouco para não cair na zona de rebaixamento.

A história se repete.  Quando se espera va que o Confiança nessa 16 rodada do Brasileiro da Série C, estivesse lutando pela classificação para a próxima fase, a equipe repete as atuações de anos anteriores e começa a brigar contra o rebaixamento. O Z-4 já não faz parte dos sonhos do Dragão, restam duas partidas contra o Atlético e Globo-RN e basta ganhar uma dessas partidas, para que a equipe garanta a permanência na Série C.
Ao contrário de 2018, quando a equipe começou lá em baixo, passou dez partidas sem vitorias esteve ameaçado, mas cresceu na reta final, este ano o time começou muito bem, surpreendeu com vitórias importantes fora de casa e por isso, passou 15 partidas no Z-4. O sonho da classificação esteve bem aceso durante um bom. Mas agora a situação está muito difícil e a luta passa a ser pela permanência.    
O próximo adversário do time proletário é o Atlético do Acre, quando o treinador Betinho terá que parar para pensar na formação de uma equipe que brigue pela vitória. Ser vencer o Atlético, o time foge do rebaixamento e abrem esperanças de classificação, a depende dos resultados de outros concorrentes.  
A equipe se reapresentou nesta segunda-feira no Sabino Ribeiro quando o treinador Betinho começou os trabalhos de organização da equipe. Para o treinador proletário, o trabalho agora será em duas frentes. Primeiro tecnicamente, que é formar uma equipe forte, capaz de surpreender o Atlético nos seus domínios. A ou frente é psicológica. O time está abatido e essa série de dez partidas sem vencer desarma qualquer equipe moralmente.
Sobre a derrota para o Santa Cruz, Betinho diz que o time foi surpreendido com um gol aos 6 minutos de jogo, que acabou desestabilizando a equipe. Houve reação, mas o time foi logo surpreendido com o seguindo gol e aí ficou difícil, qualquer tipo de reação.
- Esperávamos um jogo difícil sim. Mas não imaginávamos, em um resultado desse. Com cinco minutos tomamos um gol e acabou desmanchando tudo aquilo que nós tínhamos imaginado. Ainda assim, depois do gol, procuramos chegar no gol adversário, tivemos alguns cruzamentos, bolas passando ali. Infelizmente perdemos o Apodi, aí tive que fazer uma mudança tática. Tomamos o segundo gol. Tivemos mais uma chance de virar o primeiro tempo no 2 a 1 e não fizemos. No segundo tempo, voltamos com o Everton. Ítalo já tinha entrado. Tivemos um volume de jogo maior, finalizamos, tivemos a chance do 2 a 1 novamente. Até os 30 minutos, o Santa Cruz não tinha chegado ao nosso gol. Depois eles acharam um contragolpe, fizeram o terceiro e quarto já foi uma consequência - lamentou Betinho.
O Confiança permanece com 19 pontos, já foi ultrapassado pelo Globo-RN, está com o Remo no calcanhar com 18 pontos apensa há dois pontos da Juazeirense, que é a primeira equipe na zona de rebaixamento. Todo cuidado a partir de agora é pouco para não cair na zona de rebaixamento.