Mostra em Homenagem a Ingmar Bergman

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/07/2018 às 07:35:00

 

Em comemoração ao centenário do diretor de cinema Ingmar Bergman, o Sesc irá realizar a mostra 'O Lobo à Espreita', no período de 08 a 12 de agosto, no Cinema Vitória. O sétimo Selo (1956), Morangos Silvestres (1957), Persona (1966), A hora do Lobo (1968), Vergonha (1968), Face a Face (1976), Sonata de Outono (1978), Fanny e Alexander (1982) e Na Presença de um Palhaço (1997) são os títulos que compõem a mostra, os quais representam um panorama da obra do cineasta sueco que influenciou o cinema mundial.
Seu estilo inconfundível e marcante revela em especial os rostos das mulheres. As atrizes foram suas grandes estrelas e para elas dedicou personagens extremamente sensíveis e eloquentes. 
"Em 2018 comemoramos o centenário de nascimento de Ingmar Bergman e o Sesc não poderia deixar de lembrar deste que foi um dos grandes ícones, não só do cinema como da cultura mundial do século 20", ressaltou Clarissa Rocha Barros, coordenadora da mostra em Sergipe.
A programação completa da mostra está disponível no www.sesc-se.com.br. O acesso é gratuito e após exibições haverá mediação com os professores Romero Venâncio, Mauro Luciano e Suyene Correia.

Em comemoração ao centenário do diretor de cinema Ingmar Bergman, o Sesc irá realizar a mostra 'O Lobo à Espreita', no período de 08 a 12 de agosto, no Cinema Vitória. O sétimo Selo (1956), Morangos Silvestres (1957), Persona (1966), A hora do Lobo (1968), Vergonha (1968), Face a Face (1976), Sonata de Outono (1978), Fanny e Alexander (1982) e Na Presença de um Palhaço (1997) são os títulos que compõem a mostra, os quais representam um panorama da obra do cineasta sueco que influenciou o cinema mundial.
Seu estilo inconfundível e marcante revela em especial os rostos das mulheres. As atrizes foram suas grandes estrelas e para elas dedicou personagens extremamente sensíveis e eloquentes. 
"Em 2018 comemoramos o centenário de nascimento de Ingmar Bergman e o Sesc não poderia deixar de lembrar deste que foi um dos grandes ícones, não só do cinema como da cultura mundial do século 20", ressaltou Clarissa Rocha Barros, coordenadora da mostra em Sergipe.
A programação completa da mostra está disponível no www.sesc-se.com.br. O acesso é gratuito e após exibições haverá mediação com os professores Romero Venâncio, Mauro Luciano e Suyene Correia.