Moita Bonita é oficialmente Capital da Batata Doce

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 31/07/2018 às 07:54:00

 

Agora é Lei! Moita Bonita é a Capital da Batata Doce. O projeto de Lei Complementar 05/2018, de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PSDB), foi transformado na Lei 8.423/2018 e sancionado pelo Governo do Estado.  Ao propor a iniciativa, Maria ressaltou que o município tem uma significativa produção anual de 50 mil toneladas da raiz, o que o credencia a ser agraciado com esse título.
A deputada lembrou que o cultivo da batata doce nem sempre foi a principal fonte de renda da população moita-bonitense, mas nos últimos anos, muitos produtores de mandioca decidiram cultivar a raiz, que passou a ser fonte geradora de emprego e renda para muita gente. "O município já tem cerca de 900 hectares de plantação de batata doce em pequenas propriedades, o que corresponde a 70% da renda proveniente da agricultura familiar", citou.
De acordo com ela, atualmente, Moita Bonita representa é uma das maiores médias de produtividade do tubérculo no Brasil. "Reconhecer o município como Capital da Batata Doce é um importante passo para o fortalecimento da Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar e Solidária de Moita Bonita, criada em 2017", disse, observando que na entidade já existem 75 cooperados.
Ao ressaltar que o beneficiamento do tubérculo tem baixo custo, ciclo rápido e fácil comercialização, Maria destacou que em qualquer época do ano tem caminhão sendo abastecido com carregamentos que são exportados para todo Nordeste e, também, para Estados do Sudeste como, o Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo.

Agora é Lei! Moita Bonita é a Capital da Batata Doce. O projeto de Lei Complementar 05/2018, de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PSDB), foi transformado na Lei 8.423/2018 e sancionado pelo Governo do Estado.  Ao propor a iniciativa, Maria ressaltou que o município tem uma significativa produção anual de 50 mil toneladas da raiz, o que o credencia a ser agraciado com esse título.A deputada lembrou que o cultivo da batata doce nem sempre foi a principal fonte de renda da população moita-bonitense, mas nos últimos anos, muitos produtores de mandioca decidiram cultivar a raiz, que passou a ser fonte geradora de emprego e renda para muita gente. "O município já tem cerca de 900 hectares de plantação de batata doce em pequenas propriedades, o que corresponde a 70% da renda proveniente da agricultura familiar", citou.
De acordo com ela, atualmente, Moita Bonita representa é uma das maiores médias de produtividade do tubérculo no Brasil. "Reconhecer o município como Capital da Batata Doce é um importante passo para o fortalecimento da Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar e Solidária de Moita Bonita, criada em 2017", disse, observando que na entidade já existem 75 cooperados.
Ao ressaltar que o beneficiamento do tubérculo tem baixo custo, ciclo rápido e fácil comercialização, Maria destacou que em qualquer época do ano tem caminhão sendo abastecido com carregamentos que são exportados para todo Nordeste e, também, para Estados do Sudeste como, o Rio de Janeiro e São Paulo, por exemplo.