Polícia detalha golpes aplicados com anúncios de carros

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Os quatro acusados pelos golpes foram presos em uma agência bancária no Siqueira Campos
Os quatro acusados pelos golpes foram presos em uma agência bancária no Siqueira Campos

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/08/2018 às 07:52:00

 

A Polícia Civil apresentou ontem os detalhes da investigação da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DRCC), que resultou na prisão de quatro envolvidos com o golpe de vendas falsas de automóveis na internet. Os baianos José Enrique de Souza Conceição, Ivan de Souza Conceição, Maria Antonia Santos de Araújo e Vilmar Florêncio Silva foram detidos nesta quarta-feira, em uma agência bancária no bairro Siqueira Campos (zona oeste da capital).
Segundo a delegada Rosana Freitas, a frequência dos golpes vinha aumentando, por isso foi feito um alerta no último dia 16 de julho à população. "Após investigações, na tarde de ontem conseguimos efetuar a prisão em flagrante dos quatro envolvidos saindo da agência bancária com os valores que tinham sido depositados por uma vítima no Maranhão. Essa vítima teria depositado aproximadamente um valor de R$ 60 mil", explicou.
Ela ainda informou que os levantamentos da investigação começaram após a procura de uma vítima da Bahia que havia depositado R$ 51 mil na conta dos acusados. A polícia acredita que na última semana, eles aplicaram cerca de R$ 200 mil em golpes. De acordo com as investigações, os três suspeitos já possuem passagem pela polícia e fazem parte de uma facção criminosa de alta periculosidade envolvida na prática de diversos crimes, como homicídio e tráfico de drogas, no estado da Bahia.  Sobre a participação de Maria Ântonia, namorada de José Enrique, a delegada afirma que "ela era responsável por ceder as contas bancárias e sacar o dinheiro depositado pelas vítimas". 
A delegada inclusive deixa uma alerta à população. "A gente sempre pede que pessoas interessadas em comercializar ou realizar compras pela internet, seja veículos ou qualquer outro produto, que fiquem atentos a propostas muito atrativas, preços abaixo de mercado e circunstâncias que fogem da realidade, esses detalhes é que vão chamando a atenção para que a pessoa fique atenta e evite ser vítima de um estelionato", disse, destacando que as investigações continuaram no intuito de verificar a existência de outras vítimas e identificar o envolvimento de outras pessoas no grupo criminoso.

A Polícia Civil apresentou ontem os detalhes da investigação da Delegacia de Defraudações e Crimes Cibernéticos (DRCC), que resultou na prisão de quatro envolvidos com o golpe de vendas falsas de automóveis na internet. Os baianos José Enrique de Souza Conceição, Ivan de Souza Conceição, Maria Antonia Santos de Araújo e Vilmar Florêncio Silva foram detidos nesta quarta-feira, em uma agência bancária no bairro Siqueira Campos (zona oeste da capital).
Segundo a delegada Rosana Freitas, a frequência dos golpes vinha aumentando, por isso foi feito um alerta no último dia 16 de julho à população. "Após investigações, na tarde de ontem conseguimos efetuar a prisão em flagrante dos quatro envolvidos saindo da agência bancária com os valores que tinham sido depositados por uma vítima no Maranhão. Essa vítima teria depositado aproximadamente um valor de R$ 60 mil", explicou.
Ela ainda informou que os levantamentos da investigação começaram após a procura de uma vítima da Bahia que havia depositado R$ 51 mil na conta dos acusados. A polícia acredita que na última semana, eles aplicaram cerca de R$ 200 mil em golpes. De acordo com as investigações, os três suspeitos já possuem passagem pela polícia e fazem parte de uma facção criminosa de alta periculosidade envolvida na prática de diversos crimes, como homicídio e tráfico de drogas, no estado da Bahia.  Sobre a participação de Maria Ântonia, namorada de José Enrique, a delegada afirma que "ela era responsável por ceder as contas bancárias e sacar o dinheiro depositado pelas vítimas". 
A delegada inclusive deixa uma alerta à população. "A gente sempre pede que pessoas interessadas em comercializar ou realizar compras pela internet, seja veículos ou qualquer outro produto, que fiquem atentos a propostas muito atrativas, preços abaixo de mercado e circunstâncias que fogem da realidade, esses detalhes é que vão chamando a atenção para que a pessoa fique atenta e evite ser vítima de um estelionato", disse, destacando que as investigações continuaram no intuito de verificar a existência de outras vítimas e identificar o envolvimento de outras pessoas no grupo criminoso.