Convenções festivas e sem sobressaltos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
A convenção estadual do PSB contou com a presença de lideranças dos 75 municípios de Sergipe, lotando as dependências interna e externa da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe. O clima era de muita euforia.
A convenção estadual do PSB contou com a presença de lideranças dos 75 municípios de Sergipe, lotando as dependências interna e externa da Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe. O clima era de muita euforia.

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 04/08/2018 às 08:17:00

 

Não teve surpresas nas convenções 
dos candidatos a governador 
Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares Filho realizadas ontem em Aracaju. As duas ocorreram em clima de festa no Iate Clube de Aracaju e na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe respectivamente, com os espaços totalmente lotados com as presenças de lideranças políticas e militância.
A chapa de Valadares Filho foi fechada tendo a deputada estadual Silvia Fontes (PDT) como sua vice. Teve a ratificação dos candidatos ao Senado: o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) e o advogado Henri Clay (PPL).
A coligação, que tem o nome "Hoje começa o Sergipe do Amanhã", vai para as eleições com seis partidos: PSB, PDT, PTB, PROS, PPL e PRP. Ficou definido chapão para deputado federal e duas chapas para deputado estadual, sendo uma com os partidos PTB/PRP e outra PSB/PDT/PTB/PROS/PPL.
A tônica no discurso dos candidatos majoritários da coligação de Valadares Filho foi o novo para Sergipe, dinâmica na administração para tornar o estado mais moderno e enxuto, ética e transparência, crescimento de Sergipe e chapa ficha limpa.
Na convenção do PSDB foi ratificada a chapa de Eduardo Amorim com ele concorrendo ao governo, tendo com vice o ex-prefeito Ivan Leite (PRB-Estância). Os candidatos a senador permaneceram o deputado federal André Moura (PSC) e o ex-prefeito Heleno Silva (PRB).
A coligação de Eduardo, que tem o nome "Coragem para Mudar", contará com os partidos: PSDB, PSC, PRB, PR, PTC e SD.   Fechou chapão tanto para deputado federal quanto para deputado federal. Não teve chapinhas.
A tônica do discurso dos majoritários foi mudança para Sergipe e reconstrução do estado.
Amanhã acontecerá a convenção do pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (PSD), que será no Cotinguiba Esporte Clube. Com relação à chapa majoritária também não deve ter surpresas: Belivaldo será o candidato a governador, a vice-prefeita Eliane Aquino (PT) a vice, tendo como candidatos ao Senado o ex-governador Jackson Barreto (MDB) e o ex-deputado federal Rogério Carvalho (PT).
A coligação de Belivaldo deve ser fechada com 12 partidos: PSD, MDB, PT, PCdoB, PP, Podemos, Avante, PSDC, PHS, Patriota e PMN.  
Também nesse domingo ocorrerá a convenção do pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM), que acontecerá na sede do partido. Não deve ter surpresas. O coronel Jorge Husek (DEM) será o candidato a vice e o  presidente do PV, Reynaldo Nunes, o único candidato ao Senado. O PRTB estará na coligação.

Não teve surpresas nas convenções  dos candidatos a governador  Eduardo Amorim (PSDB) e Valadares Filho realizadas ontem em Aracaju. As duas ocorreram em clima de festa no Iate Clube de Aracaju e na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe respectivamente, com os espaços totalmente lotados com as presenças de lideranças políticas e militância.
A chapa de Valadares Filho foi fechada tendo a deputada estadual Silvia Fontes (PDT) como sua vice. Teve a ratificação dos candidatos ao Senado: o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) e o advogado Henri Clay (PPL).
A coligação, que tem o nome "Hoje começa o Sergipe do Amanhã", vai para as eleições com seis partidos: PSB, PDT, PTB, PROS, PPL e PRP. Ficou definido chapão para deputado federal e duas chapas para deputado estadual, sendo uma com os partidos PTB/PRP e outra PSB/PDT/PTB/PROS/PPL.
A tônica no discurso dos candidatos majoritários da coligação de Valadares Filho foi o novo para Sergipe, dinâmica na administração para tornar o estado mais moderno e enxuto, ética e transparência, crescimento de Sergipe e chapa ficha limpa.
Na convenção do PSDB foi ratificada a chapa de Eduardo Amorim com ele concorrendo ao governo, tendo com vice o ex-prefeito Ivan Leite (PRB-Estância). Os candidatos a senador permaneceram o deputado federal André Moura (PSC) e o ex-prefeito Heleno Silva (PRB).
A coligação de Eduardo, que tem o nome "Coragem para Mudar", contará com os partidos: PSDB, PSC, PRB, PR, PTC e SD.   Fechou chapão tanto para deputado federal quanto para deputado federal. Não teve chapinhas.
A tônica do discurso dos majoritários foi mudança para Sergipe e reconstrução do estado.
Amanhã acontecerá a convenção do pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (PSD), que será no Cotinguiba Esporte Clube. Com relação à chapa majoritária também não deve ter surpresas: Belivaldo será o candidato a governador, a vice-prefeita Eliane Aquino (PT) a vice, tendo como candidatos ao Senado o ex-governador Jackson Barreto (MDB) e o ex-deputado federal Rogério Carvalho (PT).
A coligação de Belivaldo deve ser fechada com 12 partidos: PSD, MDB, PT, PCdoB, PP, Podemos, Avante, PSDC, PHS, Patriota e PMN.  
Também nesse domingo ocorrerá a convenção do pré-candidato a governador Mendonça Prado (DEM), que acontecerá na sede do partido. Não deve ter surpresas. O coronel Jorge Husek (DEM) será o candidato a vice e o  presidente do PV, Reynaldo Nunes, o único candidato ao Senado. O PRTB estará na coligação.

 

O impasse continua 1

O candidato a governador Eduardo Amorim (PSDB) fez sua convenção ontem sem a participação do PPS. Isso porque não foi batido martelo com relação ao partido indicar o primeiro suplente de André Moura (PSC), que é candidato ao Senado, e assegurar uma vaga de deputado federal.  

 

O impasse continua 2

Segundo uma fonte, o impasse está no fato do PPS querer a primeira suplência de André para o presidente Clovis Silveira e o próprio pré-candidato ao Senado preferir o ex-deputado federal José Carlos Machado (PPS) como primeiro suplente.  O PPS quer garantir também uma vaga de federal para Kleber Nascimento.  

 

O impasse continua 3

Sobre esse impasse, Clóvis Silveira conversou pessoalmente ontem à tarde com Edivan Amorim. À noite, o presidente tinha agendado uma nova conversa com Eduardo Amorim e André Moura.

 

Ironizando

De Clóvis Silveira ontem, no início da noite, à coluna, ao ser questionado se já tinha se entendido com o Eduardo Amorim e André Moura: "A fumaça preta continua. Na hora de bater o martelo bateram no dedo, e foi no meu".

 

Chapinha x Chapão  1

O pré-candidato a governador Belivaldo Chagas (PSD) ainda enfrenta problemas com relação à coligação proporcional para deputado estadual. É que já está fechado entendimento para a formação de uma "chapinha" com Podemos, Avante, PHS, Patriota e PMN, que não está sendo aceita pelo PCdoB que também quer integrar a "chapinha".

 

Chapinha x Chapão 2

A expectativa desses cinco partidos nanicos é eleger de dois a três deputados estaduais e um federal. Isso porque os pré-candidatos a uma cadeira na Assembleia Legislativa não devem passar dos 20 mil votos cada um.

 

Chapinha x Chapão

O PCdoB tinha concordado com o chapão defendido pelo PSD e MDB, mas recuou dessa posição com a definição da "chapinha". O entendimento dos comunistas é que só deve participar do chapão o partido que estiver na chapa majoritária, no caso PSD, MDB e PT. O PCdoB tem como pré-candidatos a deputado estadual o vereador Antônio Bittencourt e Breno Silveira.

 

O que pesou

O fator decisivo para Belivaldo aceitar a "chapinha" foi o posicionamento do prefeito Diógenes Almeida (MDB-Tobias Barreto) e a ameaça do Avante, dos pastores Jonatan e Virgílio, em se aliar a Eduardo Amorim e fazer parte de uma chapinha. Diná (Podemos), esposa de Diógenes, é pré-candidata a deputada estadual.

 

Nomes do Podemos

Além de Diná, são nomes competitivos do Podemos para a Assembleia Legislativa o ex-secretário da Saúde Zezinho Sobral e a ex-prefeita de Itaporanga D´Ajuda, Gracinha.

 

Expectativa

Existe também uma expectativa como se comportará o PT com a formação da chapinha para deputado estadual, pois o partido pleiteava sair sozinho. Em busca de um consenso, o PT tinha decidido no Encontro Estadual aceitar o chapão, que no entendimento dos líderes da coligação proporcionará a eleição de um maior número de deputados estaduais, de 12 a 13.  

 

No páreo

O MDB tem como candidatos competitivos a Assembleia os deputados estaduais Luciano Bispo, Zezinho Guimarães e Garibalde Mendonça; o PSD tem os deputados estaduais Goretti Reis, Jeferson Andrade e Robson Viana,  além de Maisa Mitidieri e Adalton Martins; o PT tem os nomes do deputado estadual Francisco Gualberto, o vereador Iran Barbosa, o ex-secretário da Agricultura Esmeraldo Leal e o ex-presidente do PT, Silvio Santos.

 

PSTU 1

O partido realizou ontem a sua convenção estadual onde foi ratificado o nome da petroleira Gilvani Alves, única pré-candidata mulher ao governo de Sergipe, e de Djenal Prado à vice. Foi ratificado ainda o nome do petroleiro Clarckson Nascimento como candidato ao senado. Foi oficializado ainda as candidaturas proporcionais da operadora de telemarketing, Leidiane Lima, e do operário Jário Menezes. O evento ocorreu na sede do PSTU.

 

PSTU 2

"Nossas candidaturas são de maioria negra e operária. É com essa chapa que nosso partido convoca a nossa classe a se organizar nos bairros e locais de trabalho, para que nós, trabalhadoras e trabalhadores, façamos uma rebelião e tomemos o poder em nossas mãos. Chega dessa ditadura mascarada de democracia. Para colocar todos os corruptos e corruptores na cadeia, confiscar os bens deles e acabar com o caos que estão impondo às nossas vidas, como desemprego, miséria e violência, Sergipe e o Brasil precisa de uma revolução socialista", afirma Gilvani.

 

Novas convenções

Acontece neste sábado a convenção do PSL, que tem como pré-candidato a governador João Tarantela. Nesse domingo ocorrerá a Convenção Estadual do Partido Verde, que ratificará Reynaldo Nunes como candidato a senador de Mendonça Prado, assim como de alguns partidos da base aliada de Belivaldo Chagas, como o MDB.

 

Pela tangente

Do deputado estadual Capitão Samuel (PSC), que está na oposição mais tem uma boa relação com o governo Belivaldo Chagas, sobre com quem estará nas eleições deste ano: "Com a polícia, meus amigos e eleitores".

 

Veja essa ...

O prefeito Edvaldo Nogueira (PCdoB) não estará presente na convenção de Belivaldo Chagas nesse domingo, por motivo de viagem. Isso vem levando à especulações de que não quer ser pressionado na questão do seu partido integrar o chapão e que não quer declarar apoio a Rogério Carvalho, por querer votar com Jackson Barreto e André Moura para o Senado.

 

Curtas

Com a indefinição do PPS sobre aliança com Eduardo Amorim, esperam pelo partido Valadares Filho, que tem de fechar sua ata hoje até às 17h de homologação de candidaturas e alianças, e Belivaldo Chagas, que realiza convenção no domingo e tem até segunda-feira para fechar ata.

 

O ex-deputado federal Jorge Alberto e o ex-prefeito João das Graças, ambos do PPS, prestigiaram ontem a convenção de Valadares Filho. Os dois vão apoiar o candidato do PSB.

 

O candidato a senador Heleno Silva, durante convenção ontem da sua coligação encabeçada por Eduardo Amorim, falou que como senador não "apertará o botão a favor de reformas que prejudiquem o povo".  Disse isso na presença do seu companheiro de chapa André Moura, que é líder do governo Temer no Congresso.

 

Do vice de Eduardo Amorim, Ivan Leite, durante discurso ontem na convenção: "Estou à vontade. Tive coragem de está no bloco certo, na hora certa".

 

A mãe de Eduardo Amorim compareceu à convenção que ratificou a candidatura do seu filho a governador, em um Iate completamente lotado dentro e nas imediações.

 

Os prefeitos aliados enviaram ônibus de seus municípios para a convenção de Eduardo: Itabaiana (15), Lagarto (8), Itaporanga d´Ajuda (8) e Estância (6).   

 

Edivan Amorim está articulando, nos bastidores, a campanha do irmão Eduardo Amorim. Tem ligado e conversado pessoalmente com lideranças políticas. Ontem esteve com Clóvis Silveira.

 

Ao fechamento da coluna, às 21h20 de ontem, chegou a confirmação de que foi fechado entendimento do PSDB com o PPS. Na reunião de Clóvis Silveira com Eduardo e André Moura, à noite, ficou acordado que Clóvis será o primeiro suplente de André e que o PPS estará na coligação com o PSDB na chapa para deputado federal.