Foragido morre em confronto

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
\'Alisson da Proibida\', tinha contra si dois mandados de prisão preventiva
\'Alisson da Proibida\', tinha contra si dois mandados de prisão preventiva

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/08/2018 às 00:21:00

Um ex-presidiário procurado por assaltos a bancos e explosões de caixas eletrônicos morreu na manhã deste sábado, em uma operação deflagrada por agentes do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope). Alisson Alves da Costa, 31 anos, o 'Alisson da Proibida', foi cercado pelos policiais em uma residência no Bairro Industrial (zona norte de Aracaju), onde morava, e reagiu à voz de prisão. Durante o confronto, um agente do Cope, cujo nome não foi divulgado, foi baleado na perna e levado a um pronto-socorro, mas o ferimento não foi grave e o policial já foi liberado. O suspeito, por sua vez, morreu a caminho do hospital.
De acordo com a Secretaria da Segurança Pública (SSP), o Cope foi mobilizado para cumprir dois mandados de prisão preventiva contra Alisson, que era investigado por explosões de caixas eletrônicos em Sergipe, Bahia e Pernambuco, além de assaltos a comerciantes e roubos de carros de luxo em todo o estado. O ex-detento é remanescente de uma quadrilha de roubos a bancos que foi desarticulada em janeiro deste ano, após investigações do Cope.
O grupo criminoso arregimentado por Alisson foi responsável pelas explosões das agências bancárias em Macambira, Itabaianinha e diversas agências no estado da Bahia.
Alisson possuía extensa ficha criminal e era alvo de diversas investigações da Polícia Civil de Sergipe, Pernambuco e Bahia. Um exemplo são as investigações no âmbito da Operação Playboy, deflagrada pela Divisão de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) e quarta Delegacia Metropolitana da Polícia Civil de Sergipe em 2016, a fim de desarticular quadrilha especializada no roubo/furto de carros de luxo. Alisson foi preso pouco depois em ação da Delegacia Regional de Lagarto e cumpriu pena no sistema prisional.
Em junho de 2017, Alisson participou de uma explosão a banco ocorrida na cidade pernambucana de São Bento do Una. Segundo os investigadores do Cope, nesta ação criminosa houve confronto com a Polícia e dois comparsas foram mortos, outro tomou uma família como refém, mas foi preso pela PM de Pernambuco. Alisson fugiu do cerco policial e estava escondido em Aracaju.
O alvo da operação deste sábado da polícia de Sergipe também foi investigado por uma série de roubos praticados contra comerciantes na cidade de Lagarto.