Sejuc participa da II Mostra Laboral do Sistema Prisional Brasileiro

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/08/2018 às 00:21:00

Os projetos de ressocialização desenvolvidos pela Secretaria de Estado da Justiça e de Defesa do Consumidor (Sejuc) foram expostos durante a II Mostra Laboral do Sistema Prisional Brasileiro, no Centro de Eventos Luís Henrique da Silveira, em Canasvieiras, Santa Catarina, entre os dias 23 e 26 de julho. O Estado de Sergipe levou para exposição as produções do Ateliê Odara, desenvolvido no Presídio Feminino (Prefem), o artesanato em palito feitos em diversas unidades prisionais de Sergipe, além de vídeos produzidos pela Secretaria de Comunicação mostrando as atividades que são realizadas, diariamente, com os internos.
O coordenador de reinserção do sistema prisional sergipano, Genaldo Freitas, disse que as pessoas que visitaram o estande da Sejuc se encantaram com as produções do Ateliê Odara e que algumas peças foram comercializadas. O que também encantou o público foram o artesanato em palito, feito em diversas unidades prisionais, e trabalho dos internos nas Duchas Hydra, feito no Complexo Penitenciário Manoel Carvalho Neto (Copemcan), em São Cristóvão.
"O trabalho nas unidades prisionais é muito importante, porque temos o dever de ressocializar os internos", disse a coordenadora de atividades laborais da Sejuc, Lilian Maria Batista de Melo, que viajou a Santa Catarina, junto com Genaldo Freitas, Maria Tereza Nascimento Cruz, assistente social e responsável pelo trabalho de artesanato do Copemcan, e Lívia Carla Alves de Menezes, coordenadora do Projeto Odara.
Além dos trabalhos produzidos pelos internos em diversas unidades, a Sejuc levou na bagagem dois vídeos produzidos pela Secretaria de Estado da Comunicação, em parceria com a assessoria de Comunicação da Sejuc, mostrando como são desenvolvidos o Projeto Odara e o trabalho com a fábrica das Duchas Hydra, montada dentro do Copemcan. Estes dois vídeos chamaram a atenção do público que esteve visitou o estande sergipano. A Sejuc participa da mostra laboral, em Santa Catarina, desde a primeira edição em 2015.

Resgata - Durante a II Mostra Laboral do Sistema Prisional Brasileiro, que teve como objetivo proporcionar discussões sobre a política de trabalho prisional e de expor os trabalhos produzidos por pessoas em privação de liberdade em todo o país, foram realizadas palestras, debates e trocas de boas práticas sobre trabalho no sistema prisional, envolvendo a participação de gestores estaduais, especialistas no tema e da sociedade em geral.
O médico e escritor Dráuzio Varella foi um dos conferencistas que fez uma reflexão em torno do trabalho dos presos. Dráuzio, conhecido nacionalmente, é autor dos livros Carcereiros e Carandiru e tem décadas de ações junto à população carcerária.
Durante a mostra, foi feita a abertura do 2º ciclo de concessão do Selo Nacional de Responsabilidade Social pelo Trabalho Prisional (Selo RESGATA). O Selo é uma estratégia do Governo Federal para incentivar as instituições públicas e privadas na utilização da mão de obra prisional, reconhecendo aquelas que atuam de forma positiva nesse contexto, desde que atendam aos critérios estabelecidos pela portaria de publicação do ciclo de certificação. O 1º ciclo do Selo RESGATA, lançado em 2017, certificou 112 instituições públicas e privadas em todo o Brasil.