Governo firma parceria com município de Socorro para implantar "Arborizar-SE"

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/08/2018 às 05:03:00

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, Olivier Chagas, e o gestor de Meio Ambiente do município de Nossa Senhora do Socorro, Alisson Silva, assinaram na manhã de ontem, 6, o termo de cooperação do projeto Arborizar-SE, desenvolvido pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), que visa o plantio de espécies nativas, em áreas urbanas, contribuindo com o paisagismo e resgate do microclima local.

Com esta assinatura, agora são 18 municípios que aderiram ao projeto que, além de trabalhar a parte de arborização urbana, visa resgatar a identidade da árvore símbolo do município. Cabe à Secretaria de Educação dos municípios fazerem a eleição dessas árvores nas escolas.

Olivier explica que a Semarh apresenta uma lista de espécies nativas e os alunos, por meio de votação, elegem a que mais representa a cidade. Em Sergipe, por exemplo, a árvore símbolo é a mangabeira; em nível de Brasil, o Ipê. Uma vez escolhida a espécie, por meio de decreto municipal, será proibido o corte dessa espécie.

"Fico muito feliz com mais um município aderindo, de forma espontânea, ao projeto. A Semarh é parceira e está de portas abertas para todos os municípios, sem distinção. O projeto foi pensado para resgatar a paisagem urbana, deixando esses espaços públicos, seja avenidas ou praças, cada vez mais agradáveis", afirmou Olivier.

Alisson Silva, que estava acompanhado de Michele Nel, assistente social, e Samara Keliana, engenheira florestal, agradeceu a parceria e elogiou o projeto. "Viemos trazer o termo assinado pelo prefeito Padre Inaldo, retratando a adesão da Prefeitura de Socorro com o projeto Arborizar-SE. O município tem essa necessidade de ter plantio e manutenção das árvores, porque Socorro tem um problema de aridez muito grande e a intenção do prefeito é implantar o projeto e eleger a nossa árvore símbolo, além do plantio de árvores nativas no município. Nós estamos trabalhando para que, na Semana da Árvore, a gente apresente a escolha das árvores pela população. É importante preservar o meio ambiente e chamar a população para discutir esse tema", destacou.

O consultor paisagístico e técnico ambiental da Semarh, Marcos Domingos, explica que o projeto objetiva trazer de volta as características arbóreas para os municípios, que foram se perdendo com o

tempo. "Hoje os municípios estão retirando as árvores nativas e plantando exóticas, o que muda totalmente a característica paisagística das áreas urbanas. Preocupado com esse problema, a Semarh criou o Arborizar-SE para trazer de volta as características dos biomas locais".

Marcos diz ainda que, após assinatura do termo, a Semarh vai realizar palestras para conscientizar as pessoas sobre a importância da biodiversidade local e urbanização. "Depois, vamos doar uma determinada quantidade de mudas, em torno de 400, para serem plantadas em áreas públicas".