Alunos de Arquitetura elaboram projetos de acessibilidade para o Augusto Franco

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/08/2018 às 05:27:00

Estudantes de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Sergipe - UFS - vão elaborar e entregar à Prefeitura de Aracaju projetos de melhorias de acessibilidade no Conjunto Augusto Franco. Nesse sábado, 4, os acadêmicos percorreram as ruas e praças do conjunto, acompanhados dos professores orientadores, para identificar as principais necessidades.

"Nós precisamos antes de tudo conhecer o bairro, as características arquitetônicas, socioeconômicas, para, numa segunda etapa, definir quais serão as ruas e calçadas onde proporemos as intervenções que garantam à população o direito de caminhar com acessibilidade e segurança", explica o professor César Matos e Silva.

"Estamos observando as áreas que têm uma demanda maior. O conjunto é muito grande e nós precisamos entender quais são os espaços que dispõem de equipamentos públicos que atraem o maior número de pessoas. Não adianta a gente contemplar, por exemplo, uma quadra onde só há unidades habitacionais e deixar de lado outra onde tem um posto de saúde ou uma escola", explica a professora Larissa Scarano.

O projeto de extensão nasceu em setembro do ano passado, durante a caminhada da 5ª Semana Aracaju Acessível, realizada no Augusto Franco. A intenção é ajudar a Prefeitura a cumprir a lei nº 4.867/17, de autoria do vereador Lucas Aribé (PSB), que determina a execução de um plano emergencial de recuperação de calçadas. De acordo com a legislação municipal, o Poder Executivo precisa recuperar, pelo menos, dois quilômetros de calçada a cada semestre. A intenção dos acadêmicos da UFS é entregar, no próximo mês de fevereiro, projetos que contemplem quatro quilômetros.