Ana Lúcia lamenta congelamento das políticas públicas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/08/2018 às 08:23:00

 

A deputada Ana Lula (PT) usou a tribuna na manhã desta terça-feira, 7 no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para destacar a importância de assegurar os direitos dos trabalhadores brasileiros e a melhoria da qualidade de vida dos seres humanos, por  meio de investimentos em políticas públicas.
"São 20 anos de congelamento das políticas públicas e na próxima sexta-feira, 10, as centrais sindicais vão estar nas ruas do país denunciando o desmonte do estado social brasileiro. Os trabalhadores  perderam seus direitos trabalhistas construídos há mais de 70 anos com muita luta, com morte e tortura, inclusive de muitas mulheres que enfrentaram e que enfrentam até hoje e que têm clareza, que a mudança é estrutural", ressalta.
A parlamentar afirmou defender a libertação da cultura de que se resolvem os problemas sociais, da exclusão e da discriminação a partir da punição.
"Em lugar nenhum do mundo foi pela punição que se resolveu esses problemas, mas pelo investimento nas políticas públicas e esse país tem 20 anos de congelamento aprovado pelo Congresso Nacional. A chama da esperança de que esse povo volte a ter seus direitos assegurados, ainda não apagou, apesar de muito equívoco da Esquerda Brasileira", entende.
Ana Lula lembrou que o Sindicato dos Médicos teve um pequeno avanço na sua greve quando recentemente o desembargador notificou a Prefeitura de Aracaju.
"E propôs que a prefeitura dê a resposta em 48 horas se aceita ou não a conciliação, que é um pedido do sindicato por causa do congelamento. Quando a gente congela o ser humano, a gente está congelando toda a expectativa de mudança e de melhoria de qualidade de vida desse ser humano, que tem que ser a essência de qualquer política pública, do contrário é retórica.

A deputada Ana Lula (PT) usou a tribuna na manhã desta terça-feira, 7 no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), para destacar a importância de assegurar os direitos dos trabalhadores brasileiros e a melhoria da qualidade de vida dos seres humanos, por  meio de investimentos em políticas públicas.
"São 20 anos de congelamento das políticas públicas e na próxima sexta-feira, 10, as centrais sindicais vão estar nas ruas do país denunciando o desmonte do estado social brasileiro. Os trabalhadores  perderam seus direitos trabalhistas construídos há mais de 70 anos com muita luta, com morte e tortura, inclusive de muitas mulheres que enfrentaram e que enfrentam até hoje e que têm clareza, que a mudança é estrutural", ressalta.
A parlamentar afirmou defender a libertação da cultura de que se resolvem os problemas sociais, da exclusão e da discriminação a partir da punição.
"Em lugar nenhum do mundo foi pela punição que se resolveu esses problemas, mas pelo investimento nas políticas públicas e esse país tem 20 anos de congelamento aprovado pelo Congresso Nacional. A chama da esperança de que esse povo volte a ter seus direitos assegurados, ainda não apagou, apesar de muito equívoco da Esquerda Brasileira", entende.
Ana Lula lembrou que o Sindicato dos Médicos teve um pequeno avanço na sua greve quando recentemente o desembargador notificou a Prefeitura de Aracaju.
"E propôs que a prefeitura dê a resposta em 48 horas se aceita ou não a conciliação, que é um pedido do sindicato por causa do congelamento. Quando a gente congela o ser humano, a gente está congelando toda a expectativa de mudança e de melhoria de qualidade de vida desse ser humano, que tem que ser a essência de qualquer política pública, do contrário é retórica.