"O PT agiu corretamente em permanecer no bloco político de Belivaldo, que foi fundado por Déda", disse Marcio

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/08/2018 às 08:26:00

 

O vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal, Marcio Macedo, declarou em entrevista concedida na tarde desta terça-feira que o Partido dos Trabalhadores (PT) de Sergipe agiu corretamente em apoiar a chapa de Belivaldo Chagas para o Governo do Estado e continuar no bloco político que foi fundado por Marcelo Déda.
 "Estou feliz com a homologação da pré-candidatura de Eliane Aquino para vice-governadora do Estado e também com o apoio do PT de Sergipe a Belivaldo, que é um homem sério, ético e que vem demonstrando capacidade de gestão. O partido fez uma escolha excelente, juntando o legado de Déda, a força de Lula no Estado, e o ótimo trabalho que Belivaldo tem feito no Estado. O PT tem dois quadros políticos na chapa majoritária, que é o de Eliane e o de Rogério Carvalho para o Senado, e isso é muito importante. Com certeza, este bloco político apresentará projetos concretos e reais para resolver os problemas o Estado e proporcionar dias melhoras para os sergipanos", disse.
Marcio ressaltou também a felicidade de ter a sua pré-candidatura a deputado federal homologada pelo PT de Sergipe e garantiu que irá às ruas dialogar com o povo. "Quero estar no Congresso para representar Sergipe, defender meu Estado e os interesses dos sergipanos. Agora é para valer e irei de casa em casa conversar com as pessoas, falar da minha biografia, do meu nome limpo, das minhas ideias e projetos para o crescimento e fortalecimento do Estado", conta.
Outro assunto abordado durante a entrevista foi a pré-candidatura de Lula à presidência da República. De acordo com Marcio, o PT está na luta social, política e jurídica para que Lula possa ser, de fato, candidato e eleito. "Vamos registrar a candidatura do presidente Lula no dia 15 de agosto. Lula está numa prisão política ilegal e injusta, mas isso não aprisiona os seus direitos políticos. É bom deixar claro isso. Não existe uma prova material contra o presidente então, não há nada que o tire das eleições e estamos trabalhando para Lula voltar à presidência e fazer o Brasil ser feliz de novo", comenta.

O vice-presidente nacional do PT e pré-candidato a deputado federal, Marcio Macedo, declarou em entrevista concedida na tarde desta terça-feira que o Partido dos Trabalhadores (PT) de Sergipe agiu corretamente em apoiar a chapa de Belivaldo Chagas para o Governo do Estado e continuar no bloco político que foi fundado por Marcelo Déda.
 "Estou feliz com a homologação da pré-candidatura de Eliane Aquino para vice-governadora do Estado e também com o apoio do PT de Sergipe a Belivaldo, que é um homem sério, ético e que vem demonstrando capacidade de gestão. O partido fez uma escolha excelente, juntando o legado de Déda, a força de Lula no Estado, e o ótimo trabalho que Belivaldo tem feito no Estado. O PT tem dois quadros políticos na chapa majoritária, que é o de Eliane e o de Rogério Carvalho para o Senado, e isso é muito importante. Com certeza, este bloco político apresentará projetos concretos e reais para resolver os problemas o Estado e proporcionar dias melhoras para os sergipanos", disse.
Marcio ressaltou também a felicidade de ter a sua pré-candidatura a deputado federal homologada pelo PT de Sergipe e garantiu que irá às ruas dialogar com o povo. "Quero estar no Congresso para representar Sergipe, defender meu Estado e os interesses dos sergipanos. Agora é para valer e irei de casa em casa conversar com as pessoas, falar da minha biografia, do meu nome limpo, das minhas ideias e projetos para o crescimento e fortalecimento do Estado", conta.
Outro assunto abordado durante a entrevista foi a pré-candidatura de Lula à presidência da República. De acordo com Marcio, o PT está na luta social, política e jurídica para que Lula possa ser, de fato, candidato e eleito. "Vamos registrar a candidatura do presidente Lula no dia 15 de agosto. Lula está numa prisão política ilegal e injusta, mas isso não aprisiona os seus direitos políticos. É bom deixar claro isso. Não existe uma prova material contra o presidente então, não há nada que o tire das eleições e estamos trabalhando para Lula voltar à presidência e fazer o Brasil ser feliz de novo", comenta.