Após atropelar líder, Betinho foca na classificação

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 08/08/2018 às 08:47:00

 

O Confiança tinha uma pedreira pela frente e um longo jejum. Mas o time do técnico Betinho soube lidar com a pressão. Tanto é verdade que os sergipanos venceram pela primeira vez no returno da Série C do Campeonato Brasileiro em grande estilo. O Confiança atropelou o então líder Atlético-AC, por 3 a 0, em Rio Branco, pela penúltima rodada do Grupo A.
Dragão segue com chances remotas de classificação. O resultado deixou o Confiança novamente com chances de classificação. O Dragão voou para o quinto lugar com 22 pontos, três a menos do que Santa Cruz e Botafogo, terceiro e quarto colocados, respectivamente, no Grupo A.
 - Jogar aqui nunca é fácil. Sabíamos que seria uma partida complicada, mas que se tivéssemos um grande espírito de equipe ganharíamos e foi o que aconteceu. Foi difícil, mas conseguimos. Agora vamos para a classificação na última rodada - disse o treinador.
Na última rodada, o Confiança terá que vencer o Globo bem no Estádio Batistão no sábado, às 19h30, e ainda secar os rivais nordestinos. "Agora vamos trabalhar e buscar a classificação para a próxima fase, apesar da pequena chance, mas jogamos em casa e podemos fazer esse saldo com o apoio do nosso torcedor", finalizou Betinho.
O artilheiro Léo Ceará sabe que quebrar a sequência de 10 jogos sem vencer e quebrar a invencibilidade do Atlético-AC em casa, foi um resultado surpreendente, mas demonstra a disposição do grupo e a força de vontade que todos tem demonstrado na luta pela classificação da equipe.
- A gente sabia da importância que era o jogo contra o Atlético-AC. Nossa equipe vinha de uma sequência de 10 jogos sem vencer e correndo risco de ser rebaixado. Com a vitória no Acre, conseguimos nos livrar do rebaixamento e agora, se for a vontade de Deus, que a gente consiga a classificação no último jogo - afirmou Léo Ceará, em entrevista logo após a partida.
Assim como em 2017, o Confiança quebrou a sequência ruim contra um adversário invicto. Ano passado, o Dragão ficou 12 jogos sem vencer até derrotar o CSA, tirando a invencibilidade do rival que era de 11 partidas. Desta vez, o "alvo" do time proletário foi o Galo acreano.

O Confiança tinha uma pedreira pela frente e um longo jejum. Mas o time do técnico Betinho soube lidar com a pressão. Tanto é verdade que os sergipanos venceram pela primeira vez no returno da Série C do Campeonato Brasileiro em grande estilo. O Confiança atropelou o então líder Atlético-AC, por 3 a 0, em Rio Branco, pela penúltima rodada do Grupo A.
Dragão segue com chances remotas de classificação. O resultado deixou o Confiança novamente com chances de classificação. O Dragão voou para o quinto lugar com 22 pontos, três a menos do que Santa Cruz e Botafogo, terceiro e quarto colocados, respectivamente, no Grupo A.
 - Jogar aqui nunca é fácil. Sabíamos que seria uma partida complicada, mas que se tivéssemos um grande espírito de equipe ganharíamos e foi o que aconteceu. Foi difícil, mas conseguimos. Agora vamos para a classificação na última rodada - disse o treinador.
Na última rodada, o Confiança terá que vencer o Globo bem no Estádio Batistão no sábado, às 19h30, e ainda secar os rivais nordestinos. "Agora vamos trabalhar e buscar a classificação para a próxima fase, apesar da pequena chance, mas jogamos em casa e podemos fazer esse saldo com o apoio do nosso torcedor", finalizou Betinho.
O artilheiro Léo Ceará sabe que quebrar a sequência de 10 jogos sem vencer e quebrar a invencibilidade do Atlético-AC em casa, foi um resultado surpreendente, mas demonstra a disposição do grupo e a força de vontade que todos tem demonstrado na luta pela classificação da equipe.
- A gente sabia da importância que era o jogo contra o Atlético-AC. Nossa equipe vinha de uma sequência de 10 jogos sem vencer e correndo risco de ser rebaixado. Com a vitória no Acre, conseguimos nos livrar do rebaixamento e agora, se for a vontade de Deus, que a gente consiga a classificação no último jogo - afirmou Léo Ceará, em entrevista logo após a partida.
Assim como em 2017, o Confiança quebrou a sequência ruim contra um adversário invicto. Ano passado, o Dragão ficou 12 jogos sem vencer até derrotar o CSA, tirando a invencibilidade do rival que era de 11 partidas. Desta vez, o "alvo" do time proletário foi o Galo acreano.