Edvaldo entrega escrituras de imóveis para 101 famílias do São Carlos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Outras 300 escrituras ainda serão distribuídas no bairro
Outras 300 escrituras ainda serão distribuídas no bairro

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 10/08/2018 às 08:44:00

 

"Hoje eu disse para o meu filho: esta casa vai se tornar realmente nossa. Este documento representa muito para a minha família". Foi desta forma que a aposentada Lúcia Bispo definiu o recebimento da escritura do lote onde ela reside no residencial São Carlos, no bairro Olaria. Ela é uma das 101 pessoas beneficiadas pela regularização imobiliária desenvolvida pela Prefeitura de Aracaju. O prefeito Edvaldo Nogueira participou do evento, que reuniu os proprietários das casas na noite desta quarta-feira, 8.
"Este é um dia muito feliz, pois traz a lembrança dos primeiros momentos quando ocorreu a ocupação deste terreno em 1989. Eu e Emmanuel Nascimento fomos os primeiros vereadores que apoiamos esta iniciativa e lutamos pela cessão do terreno, por parte da Prefeitura. De lá para cá, muito foi feito. Eu como prefeito, por exemplo, fiz a obra de ampliação da escola Oviêdo Teixeira, onde estamos hoje. Jackson, Gama e Déda também deram sua contribuição para melhorar a vida desta comunidade. E eu me sinto muito realizado por poder retomar algo que comecei no meu mandato anterior que é a entrega destas escrituras", afirmou Edvaldo.
O prefeito explicou que o processo de legalização imobiliária envolve várias etapas, desde a localização dos proprietários, a entrega de documentos e o processo junto aos cartórios, que tem sido muito demorado, mesmo com as despesas cartoriais, de cerca de R$ 500 por escritura, estarem sendo custeadas pela administração municipal. Na reunião, Edvaldo orientou os moradores, agora de posse das escrituras dos lotes, se dirigirem à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) para legalização do imóvel construído, o que não houve custos para o proprietário.
"Agora cada um tem a escritura que dá a posse do terreno. O próximo passo é legalizar o imóvel. Vocês devem ir à Emurb e fazer de graça a legalização da casa. É bom para vocês", informou o prefeito. Edvaldo ainda fez um apelo aos 101 proprietários para que dialoguem com seus vizinhos que ainda não entregaram os seus documentos. "Temos mais 300 escrituras que serão entregues aos moradores desta região, mas eles precisam entregar os documentos para que realizemos o registro junto aos cartórios", afirmou.

"Hoje eu disse para o meu filho: esta casa vai se tornar realmente nossa. Este documento representa muito para a minha família". Foi desta forma que a aposentada Lúcia Bispo definiu o recebimento da escritura do lote onde ela reside no residencial São Carlos, no bairro Olaria. Ela é uma das 101 pessoas beneficiadas pela regularização imobiliária desenvolvida pela Prefeitura de Aracaju. O prefeito Edvaldo Nogueira participou do evento, que reuniu os proprietários das casas na noite desta quarta-feira, 8.
"Este é um dia muito feliz, pois traz a lembrança dos primeiros momentos quando ocorreu a ocupação deste terreno em 1989. Eu e Emmanuel Nascimento fomos os primeiros vereadores que apoiamos esta iniciativa e lutamos pela cessão do terreno, por parte da Prefeitura. De lá para cá, muito foi feito. Eu como prefeito, por exemplo, fiz a obra de ampliação da escola Oviêdo Teixeira, onde estamos hoje. Jackson, Gama e Déda também deram sua contribuição para melhorar a vida desta comunidade. E eu me sinto muito realizado por poder retomar algo que comecei no meu mandato anterior que é a entrega destas escrituras", afirmou Edvaldo.
O prefeito explicou que o processo de legalização imobiliária envolve várias etapas, desde a localização dos proprietários, a entrega de documentos e o processo junto aos cartórios, que tem sido muito demorado, mesmo com as despesas cartoriais, de cerca de R$ 500 por escritura, estarem sendo custeadas pela administração municipal. Na reunião, Edvaldo orientou os moradores, agora de posse das escrituras dos lotes, se dirigirem à Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb) para legalização do imóvel construído, o que não houve custos para o proprietário.
"Agora cada um tem a escritura que dá a posse do terreno. O próximo passo é legalizar o imóvel. Vocês devem ir à Emurb e fazer de graça a legalização da casa. É bom para vocês", informou o prefeito. Edvaldo ainda fez um apelo aos 101 proprietários para que dialoguem com seus vizinhos que ainda não entregaram os seus documentos. "Temos mais 300 escrituras que serão entregues aos moradores desta região, mas eles precisam entregar os documentos para que realizemos o registro junto aos cartórios", afirmou.