Palestras da CBF no Congresso de Cronistas Esportivos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Dirigentes da CBF falaram sobre credenciamento e rádios Webs para uma plateia com a presença de representantes da ACDS
Dirigentes da CBF falaram sobre credenciamento e rádios Webs para uma plateia com a presença de representantes da ACDS

Dirigentes da CBF falaram sobre credenciamento e rádios Webs para uma plateia com a presença de representantes da ACDS
Dirigentes da CBF falaram sobre credenciamento e rádios Webs para uma plateia com a presença de representantes da ACDS

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 11/08/2018 às 07:13:00

 

Depois das palestras iniciais e a solenidade abertura, o 44º Congresso Brasileiro de Cronistas Esportivos, que acontece entre os dias 9 e 11 de agosto, prosseguiu na manhã desta sexta-feira com as palestras dos representantes da CBF, Gustavo Pessoa (coordenador de competições) e Douglas Lunardi (diretor de comunicação). Gustavo Pessoa, substituiu a Manoel Flores (diretor de competições), impossibilitado de comparecer por tanta de estar se restabelecendo de um acidente moto ciclístico.
As palestras de abertura foram ministradas pelo presidente da AIPS América, o paraguaio Gabriel Cazenave, com o tema: "AIPS na vida do cronista profissional". Logo depois, o uruguaio Ernesto Ortiz Gomez, presidente da CPDU, trouxe como tema de sua palestra "A importância de um congresso para a classe de cronistas esportivos". O ciclo de palestra da quinta-feira foi encerrado com Gustavo Benitez, presidente da Associação do Paraguai, que abordou a importância de um congresso para os cronistas esportivos. O primeiro dia de congresso foi encerrado com um jantar de boas-vindas no próprio Windsor Plaza Hotel.
 O segundo dia de congresso teve início com a palestra "Projetos atuais e futuros da CBF em relação à imprensa". Os diretores da CBF Gustavo Pessoa e Douglas Lunardi falaram sobre o bom relacionamento que deve existir entre a CBF e a imprensa esportiva, discorreram os problemas de credenciamento que sempre existem nos jogos oficiais, mas deixou bem claro também, que a entidade está envidando todos os esforços, para se não eliminar, pelo menos reduzir esses problemas.
Outro problema muito discutido na palestra da manhã desta sexta-feira foi uma realidade presente na comunicação brasileira que são as rádios Webs. A CBF vê com muita atenção a chegada desse novo meio de comunicação, mas admite também que, é preciso disciplinar suas atividades nos campos de futebol.
Delegação da ACDS - Presidiada pelo presidente da ACDS, Adel Ribeiro, a delegação sergipana teve uma participação ativa no evento, questionando os palestrantes, procurando encontrar soluções para os problemas mais corriqueiros que afligem a classe em todo Brasil. Adel Ribeiro foi incluído em uma comissão nacional que vai avaliar a atuação Webs, nos estádios de futebol. 
A manhã do segundo dia de congresso foi encerrada com o tema: "A Crônica esportiva nas regionais". Os cinco presidentes das regionais tiveram, cada um, 15 minutos para uma análise do trabalho das suas entidades, nas respectivas regiões.
À tarde, o presidente Kleiber Beltrão fez um breve relato dos primeiros 16 meses da sua gestão à frente da Abrace. Logo em seguida, houve apreciação das contas da entidade, quando o sergipano Roberto Silva, presidente do Conselho Fiscal participou efetivamente desse momento do Congresso, aprovando as contas da atual gestão. Posteriormente foi apreciado o novo modelo de congresso dos cronistas esportivos. O último tema do congresso foi o estudo e votação do novo estatuto da entidade.
À noite da sexta-feira aconteceu o jantar de encerramento, no Restaurante Fred. O sábado pela será de manhã será livre para o retorno das delegações. 

Depois das palestras iniciais e a solenidade abertura, o 44º Congresso Brasileiro de Cronistas Esportivos, que acontece entre os dias 9 e 11 de agosto, prosseguiu na manhã desta sexta-feira com as palestras dos representantes da CBF, Gustavo Pessoa (coordenador de competições) e Douglas Lunardi (diretor de comunicação). Gustavo Pessoa, substituiu a Manoel Flores (diretor de competições), impossibilitado de comparecer por tanta de estar se restabelecendo de um acidente moto ciclístico.
As palestras de abertura foram ministradas pelo presidente da AIPS América, o paraguaio Gabriel Cazenave, com o tema: "AIPS na vida do cronista profissional". Logo depois, o uruguaio Ernesto Ortiz Gomez, presidente da CPDU, trouxe como tema de sua palestra "A importância de um congresso para a classe de cronistas esportivos". O ciclo de palestra da quinta-feira foi encerrado com Gustavo Benitez, presidente da Associação do Paraguai, que abordou a importância de um congresso para os cronistas esportivos. O primeiro dia de congresso foi encerrado com um jantar de boas-vindas no próprio Windsor Plaza Hotel.
 O segundo dia de congresso teve início com a palestra "Projetos atuais e futuros da CBF em relação à imprensa". Os diretores da CBF Gustavo Pessoa e Douglas Lunardi falaram sobre o bom relacionamento que deve existir entre a CBF e a imprensa esportiva, discorreram os problemas de credenciamento que sempre existem nos jogos oficiais, mas deixou bem claro também, que a entidade está envidando todos os esforços, para se não eliminar, pelo menos reduzir esses problemas.
Outro problema muito discutido na palestra da manhã desta sexta-feira foi uma realidade presente na comunicação brasileira que são as rádios Webs. A CBF vê com muita atenção a chegada desse novo meio de comunicação, mas admite também que, é preciso disciplinar suas atividades nos campos de futebol.
Delegação da ACDS - Presidiada pelo presidente da ACDS, Adel Ribeiro, a delegação sergipana teve uma participação ativa no evento, questionando os palestrantes, procurando encontrar soluções para os problemas mais corriqueiros que afligem a classe em todo Brasil. Adel Ribeiro foi incluído em uma comissão nacional que vai avaliar a atuação Webs, nos estádios de futebol. 
A manhã do segundo dia de congresso foi encerrada com o tema: "A Crônica esportiva nas regionais". Os cinco presidentes das regionais tiveram, cada um, 15 minutos para uma análise do trabalho das suas entidades, nas respectivas regiões.
À tarde, o presidente Kleiber Beltrão fez um breve relato dos primeiros 16 meses da sua gestão à frente da Abrace. Logo em seguida, houve apreciação das contas da entidade, quando o sergipano Roberto Silva, presidente do Conselho Fiscal participou efetivamente desse momento do Congresso, aprovando as contas da atual gestão. Posteriormente foi apreciado o novo modelo de congresso dos cronistas esportivos. O último tema do congresso foi o estudo e votação do novo estatuto da entidade.
À noite da sexta-feira aconteceu o jantar de encerramento, no Restaurante Fred. O sábado pela será de manhã será livre para o retorno das delegações.