Sergipe e Aracaju tiveram a 3ª maior redução de homicídios dolosos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 16/08/2018 às 08:05:00

 

Dados complementares do Anuário Brasileiro da Segurança Pública confirmaram números divulgados pela Secretaria da Segurança Pública desde janeiro de 2018. A redução de 15% em Sergipe e 22,1% em Aracaju possibilitaram a terceira maior redução entre as unidades da Federação e suas capitais, de acordo com a análise feita pelos próprios especialistas do Fórum Brasileiro da Segurança Pública. Na região Nordeste, Sergipe e Aracaju têm a maior redução do ano de 2017. 
A diminuição da taxa de homicídios dolosos no estado de Sergipe ficou atrás apenas de Tocantins (-19,2%) e Distrito Federal (-18,1%). Já Aracaju foi superada por Cuiabá (-28,1%) e Campo Grande (-24,4%). Os dados do Anuário Brasileiro da Segurança Pública têm como base os números divulgados pelas Instituições de Segurança Pública referentes ao ano de 2017. 
No Nordeste, as reduções nas taxas de homicídios dolosos de Sergipe e Aracaju foram as maiores, segundo o Anuário, e superaram os demais estados e capitais. Maranhão (-12,9%), Piauí (-7,2%), Bahia (-5,2%) e Paraíba (-3,6%) apresentaram reduções dos homicídios dolosos, todos menores que o estado de Sergipe, com 15%. Entre as capitais, João Pessoa (-20,3%), São Luís (-20,3%). Teresina (-15,5%) e Natal (-11,3%) apresentaram reduções, a exemplo de Aracaju (-22,1%), a maior redução da região em 2017. 
Para a Secretaria da Segurança Pública, os dados divulgados pelo Anuário Brasileiro da Segurança Pública refletem ações executadas em um planejamento que encontrou um norte. "Temos taxas ainda muito altas, afinal estamos com 55 mortes para um grupo de 100 mil habitantes, mas saímos de uma curva crescente de um aumento de 18% anuais para uma estabilização em 2016 e seguida de reduções consistentes em 2017 e agora em 2018. Isso passa por integração, investimento em inteligência e tecnologia", explica o secretário da Segurança Pública, João Eloy. 
Julho de 2018 apresentou números positivos. Foi o mês com o menor índice de homicídios dolosos desde 2013 em Sergipe. Na capital, Aracaju, foram 11 dias seguidos sem crimes violentos letais intencionais e atingiu o menor número de homicídios dolosos desde fevereiro de 2011. A meta é estabelecer ações permanentes de combate à criminalidade a fim de atingir números ainda mais adequados para o estado.

Dados complementares do Anuário Brasileiro da Segurança Pública confirmaram números divulgados pela Secretaria da Segurança Pública desde janeiro de 2018. A redução de 15% em Sergipe e 22,1% em Aracaju possibilitaram a terceira maior redução entre as unidades da Federação e suas capitais, de acordo com a análise feita pelos próprios especialistas do Fórum Brasileiro da Segurança Pública. Na região Nordeste, Sergipe e Aracaju têm a maior redução do ano de 2017. 
A diminuição da taxa de homicídios dolosos no estado de Sergipe ficou atrás apenas de Tocantins (-19,2%) e Distrito Federal (-18,1%). Já Aracaju foi superada por Cuiabá (-28,1%) e Campo Grande (-24,4%). Os dados do Anuário Brasileiro da Segurança Pública têm como base os números divulgados pelas Instituições de Segurança Pública referentes ao ano de 2017. 
No Nordeste, as reduções nas taxas de homicídios dolosos de Sergipe e Aracaju foram as maiores, segundo o Anuário, e superaram os demais estados e capitais. Maranhão (-12,9%), Piauí (-7,2%), Bahia (-5,2%) e Paraíba (-3,6%) apresentaram reduções dos homicídios dolosos, todos menores que o estado de Sergipe, com 15%. Entre as capitais, João Pessoa (-20,3%), São Luís (-20,3%). Teresina (-15,5%) e Natal (-11,3%) apresentaram reduções, a exemplo de Aracaju (-22,1%), a maior redução da região em 2017. 
Para a Secretaria da Segurança Pública, os dados divulgados pelo Anuário Brasileiro da Segurança Pública refletem ações executadas em um planejamento que encontrou um norte. "Temos taxas ainda muito altas, afinal estamos com 55 mortes para um grupo de 100 mil habitantes, mas saímos de uma curva crescente de um aumento de 18% anuais para uma estabilização em 2016 e seguida de reduções consistentes em 2017 e agora em 2018. Isso passa por integração, investimento em inteligência e tecnologia", explica o secretário da Segurança Pública, João Eloy. 
Julho de 2018 apresentou números positivos. Foi o mês com o menor índice de homicídios dolosos desde 2013 em Sergipe. Na capital, Aracaju, foram 11 dias seguidos sem crimes violentos letais intencionais e atingiu o menor número de homicídios dolosos desde fevereiro de 2011. A meta é estabelecer ações permanentes de combate à criminalidade a fim de atingir números ainda mais adequados para o estado.