Jovem sergipano de 17 anos é selecionado para bolsa de estudo no exterior

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Felipe Bomfim, de Sergipe, irá cursar Economia e Engenharia na Universidade de Stanford
Felipe Bomfim, de Sergipe, irá cursar Economia e Engenharia na Universidade de Stanford

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 17/08/2018 às 08:47:00

 

A Fundação Estudar acaba de anunciar os jovens selecionados para o programa de bolsas Líderes Estudar de 2018. Entre eles, Felipe Bomfim, de Sergipe, irá cursar Economia e Engenharia na Universidade de Stanford. Com excelência acadêmica, ele é considerado um líder de alto impacto pela fundação, que auxilia jovens de potencial em suas carreiras.
Felipe Bomfim sempre foi fascinado por empreendedorismo. Aos 12 anos, arriscou-se a "empreender" vendendo capas de celular de baixo custo.
Durante o ensino médio, participou do projeto para talentos matemáticos do professor Valdenberg Silva, na Universidade Federal de Sergipe. Isso o levou ao curso de verão sobre Álgebra Linear do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).
Aos 16 anos, fundou a LIGA, uma organização sem fins lucrativos dedicada a criar uma cultura empreendedora e estimular jovens a fazerem mudanças na sociedade. Em menos de quatro meses, a LIGA já operava em três estados e tinha impactado centenas de pessoas. 
Em setembro, Felipe segue para Stanford, onde pretende fundir os currículos de engenharia e economia para se tornar um empreendedor mais completo.
Sobre o Programa Líderes - Desde 1991, o programa Líderes Estudar tem como objetivo despertar o potencial dos jovens mais promissores do Brasil. Esses brasileiros recebem todo o suporte necessário para acelerarem seu desenvolvimento pessoal e profissional, além de apoio financeiro para estudar nas melhores universidades do mundo.

A Fundação Estudar acaba de anunciar os jovens selecionados para o programa de bolsas Líderes Estudar de 2018. Entre eles, Felipe Bomfim, de Sergipe, irá cursar Economia e Engenharia na Universidade de Stanford. Com excelência acadêmica, ele é considerado um líder de alto impacto pela fundação, que auxilia jovens de potencial em suas carreiras.
Felipe Bomfim sempre foi fascinado por empreendedorismo. Aos 12 anos, arriscou-se a "empreender" vendendo capas de celular de baixo custo.
Durante o ensino médio, participou do projeto para talentos matemáticos do professor Valdenberg Silva, na Universidade Federal de Sergipe. Isso o levou ao curso de verão sobre Álgebra Linear do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).
Aos 16 anos, fundou a LIGA, uma organização sem fins lucrativos dedicada a criar uma cultura empreendedora e estimular jovens a fazerem mudanças na sociedade. Em menos de quatro meses, a LIGA já operava em três estados e tinha impactado centenas de pessoas. 
Em setembro, Felipe segue para Stanford, onde pretende fundir os currículos de engenharia e economia para se tornar um empreendedor mais completo.

Sobre o Programa Líderes - Desde 1991, o programa Líderes Estudar tem como objetivo despertar o potencial dos jovens mais promissores do Brasil. Esses brasileiros recebem todo o suporte necessário para acelerarem seu desenvolvimento pessoal e profissional, além de apoio financeiro para estudar nas melhores universidades do mundo.