'Vozes da Restinga' no Museu da Gente Sergipana

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/08/2018 às 07:33:00

 

A programação do Agosto Mês das Culturas da Gente continua no Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda. E em comemoração ao mês dedicado à cultura popular, no dia 22 de agosto, às 19h, data em que é comemorado o Folclore, haverá o show musical 'Vozes da Restinga: um tributo às catadoras de mangaba'.
Realizado pelo Instituto Banese, o Agosto Mês das Culturas da Gente tem o objetivo de difundir e valorizar as expressões populares tradicionais e suas releituras e reinvenções, além de oportunizar ao público experimentar e ter contato com as culturas da gente sergipana.
O projeto 'Vozes da Restinga' foi concebido a partir de pesquisa etnomusical da arte educadora Mary Barreto, que descobriu um verdadeiro tesouro sonoro enquanto desenvolvia um trabalho de mapeamento socioambiental, nas cooperativas e comunidades extrativistas, cujas práticas, envolvem atividades de produção agrícola, artesanato, coleta de mariscos e frutos da restinga sergipana. As catadoras de mangaba são mulheres cantoras da restinga que têm no seu canto a presença do brincar, nas figuras do Reisado, das cantigas de roda, das danças, das rezas e dos folguedos, retratados nas canções que atravessam o tempo e servem como o alento da lida diária.
Com o material recolhido, foram produzidos dois álbuns: Canto das Mangabeiras, (2011) e Quero Ver Rodar... Com as Griôs na Restinga Sergipana (2016); sendo este último; indicado ao XXVII Prêmio da Música Brasileira, na categoria grupo regional, daquele ano.
Com arranjos e direção musical de Dami Doria, o show contempla as canções de domínio público dos dois discos, num repertório de cocos, baiões, galopadas e xotes, sob uma atmosfera brincante e feminina, interpretada pelas vozes de Patricia Polayne, Mary e Marlene Barreto; além da participação de Maísa Nascimento, ao violino. 

A programação do Agosto Mês das Culturas da Gente continua no Museu da Gente Sergipana Gov. Marcelo Déda. E em comemoração ao mês dedicado à cultura popular, no dia 22 de agosto, às 19h, data em que é comemorado o Folclore, haverá o show musical 'Vozes da Restinga: um tributo às catadoras de mangaba'.
Realizado pelo Instituto Banese, o Agosto Mês das Culturas da Gente tem o objetivo de difundir e valorizar as expressões populares tradicionais e suas releituras e reinvenções, além de oportunizar ao público experimentar e ter contato com as culturas da gente sergipana.
O projeto 'Vozes da Restinga' foi concebido a partir de pesquisa etnomusical da arte educadora Mary Barreto, que descobriu um verdadeiro tesouro sonoro enquanto desenvolvia um trabalho de mapeamento socioambiental, nas cooperativas e comunidades extrativistas, cujas práticas, envolvem atividades de produção agrícola, artesanato, coleta de mariscos e frutos da restinga sergipana. As catadoras de mangaba são mulheres cantoras da restinga que têm no seu canto a presença do brincar, nas figuras do Reisado, das cantigas de roda, das danças, das rezas e dos folguedos, retratados nas canções que atravessam o tempo e servem como o alento da lida diária.
Com o material recolhido, foram produzidos dois álbuns: Canto das Mangabeiras, (2011) e Quero Ver Rodar... Com as Griôs na Restinga Sergipana (2016); sendo este último; indicado ao XXVII Prêmio da Música Brasileira, na categoria grupo regional, daquele ano.
Com arranjos e direção musical de Dami Doria, o show contempla as canções de domínio público dos dois discos, num repertório de cocos, baiões, galopadas e xotes, sob uma atmosfera brincante e feminina, interpretada pelas vozes de Patricia Polayne, Mary e Marlene Barreto; além da participação de Maísa Nascimento, ao violino.