Agência Fitch faz boa avaliação sobre o desempenho do Banese

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/08/2018 às 07:52:00

 

A Fitch Ratings, uma 
das três maiores 
agências de classificação de risco de crédito do mundo, elevou esta semana a nota do Banco do Estado de Sergipe (Banese), do nível BBB+ para A-. A elevação da nota do Banese pela Fitch reflete a opinião da agência em relação ao fortalecimento do perfil financeiro do banco.
A Fitch avalia que o Banese tem apresentado recuperação consistente de sua rentabilidade, mantendo níveis elevados desde 2016. "O banco manteve seus indicadores de rentabilidade elevados e acima dos de seus pares nos últimos períodos, mostrando recuperação após a série de ajustes financeiros e contábeis realizados no passado", diz a Fitch.
Para a agência, o Banese vem conseguindo apresentar crescimento sustentado no crédito controlado, com índices de inadimplência estáveis, mesmo sob um ambiente operacional desafiador.
Ainda de acordo com o relatório da Fitch, o Banese "melhorou seus índices de capitalização" e "não são esperadas alterações que possam impactar negativamente o resultado do banco em curto prazo". A análise, segundo a agência, foi feita com base em informações financeiras disponíveis até 31 de março de 2018.

A Fitch Ratings, uma  das três maiores  agências de classificação de risco de crédito do mundo, elevou esta semana a nota do Banco do Estado de Sergipe (Banese), do nível BBB+ para A-. A elevação da nota do Banese pela Fitch reflete a opinião da agência em relação ao fortalecimento do perfil financeiro do banco.
A Fitch avalia que o Banese tem apresentado recuperação consistente de sua rentabilidade, mantendo níveis elevados desde 2016. "O banco manteve seus indicadores de rentabilidade elevados e acima dos de seus pares nos últimos períodos, mostrando recuperação após a série de ajustes financeiros e contábeis realizados no passado", diz a Fitch.
Para a agência, o Banese vem conseguindo apresentar crescimento sustentado no crédito controlado, com índices de inadimplência estáveis, mesmo sob um ambiente operacional desafiador.
Ainda de acordo com o relatório da Fitch, o Banese "melhorou seus índices de capitalização" e "não são esperadas alterações que possam impactar negativamente o resultado do banco em curto prazo". A análise, segundo a agência, foi feita com base em informações financeiras disponíveis até 31 de março de 2018.