Belivaldo garante ajuda financeira ao Cirurgia e propõe participação do governo na administração do hospital

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 18/08/2018 às 08:01:00

 

Candidato à reeleição, o governador do Estado, Belivaldo Chagas (PSD), assegurou na manhã desta sexta-feira que o Governo de Sergipe está comprometido e disposto a colaborar para reequilibrar as finanças do Hospital de Cirurgia (HC) - unidade de saúde mantida por uma fundação beneficente que atende a pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde).
O governador explicou, em sua primeira entrevista como candidato à reeleição, que ao assumir o governo, em abril, fui procurado pela diretoria do Hospital de Cirurgia para ajudar financeiramente a instituição. Na ocasião, autorizou, de imediato, que o Estado antecipasse um pagamento da ordem de 5 milhões de reais para o HC. 
"Agora, novamente, o Cirurgia procura o governo em busca de ajuda financeira. Vamos ajudar sim, mas queremos também participar da administração do hospital, indicando técnicos competentes e qualificados para atuar na diretoria, de modo que possamos colaborar ainda mais com a gestão, pois lá estamos injetando recursos públicos e precisamos prestar contas à sociedade da aplicação desse dinheiro", afirmou Belivaldo.
De acordo com o candidato à reeleição, é necessário que o Hospital de Cirurgia se integre à Rede Estadual de Saúde para que o sistema, como um todo, possa funcionar bem. "Não adianta apenas o governo estadual fazer a sua parte. 

Candidato à reeleição, o governador do Estado, Belivaldo Chagas (PSD), assegurou na manhã desta sexta-feira que o Governo de Sergipe está comprometido e disposto a colaborar para reequilibrar as finanças do Hospital de Cirurgia (HC) - unidade de saúde mantida por uma fundação beneficente que atende a pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde).
O governador explicou, em sua primeira entrevista como candidato à reeleição, que ao assumir o governo, em abril, fui procurado pela diretoria do Hospital de Cirurgia para ajudar financeiramente a instituição. Na ocasião, autorizou, de imediato, que o Estado antecipasse um pagamento da ordem de 5 milhões de reais para o HC. 
"Agora, novamente, o Cirurgia procura o governo em busca de ajuda financeira. Vamos ajudar sim, mas queremos também participar da administração do hospital, indicando técnicos competentes e qualificados para atuar na diretoria, de modo que possamos colaborar ainda mais com a gestão, pois lá estamos injetando recursos públicos e precisamos prestar contas à sociedade da aplicação desse dinheiro", afirmou Belivaldo.
De acordo com o candidato à reeleição, é necessário que o Hospital de Cirurgia se integre à Rede Estadual de Saúde para que o sistema, como um todo, possa funcionar bem. "Não adianta apenas o governo estadual fazer a sua parte.