Tainá e Victória conquistam o Circuito Challenger

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/08/2018 às 07:21:00

 

O vôlei de praia feminino sergipano está mesmo em alta. Depois da conquista do Circuito Mundial com a sergipana Duda Lisboa, outra patrícia voltou a ser destaque no Brasil. Tainá Bigi em dupla com a sul-mato-grossense Victória Lopes conquistou o Circuito Challenger 2018. 
A conquista foi concretizada com a medalha de prata ganha no último domingo na Etapa do Challenger em Jaboatão-PE. Essa etapa foi conquistada pelas cearenses Carolina Horta/Rebecca.    
Com o resultado, Tainá e Victoria encerraram a temporada na primeira colocação geral com 1400 pontos. No Challenger, a sergipana e a sul-mato-grossense obtiveram um ouro, duas pratas e uma quarta colocação em quatro etapas.
Na abertura do Challenger, em Maringá (PR), os títulos foram para Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). Na segunda etapa, no Rio de Janeiro (RJ), Vivian/Vitoria (PA/RJ) ficaram com a medalha de ouro. Em Brasília (DF), ouro para Tainá/Victoria (SE/MS). Fechando a temporada com as campeãs de Jaboatão, Carol Horta/Rebecca. Os campeões de uma etapa recebem 200 pontos no ranking geral e cerca de R$ 13 mil em premiações.
A competição tem o seguinte formato: 12 duplas em cada gênero são divididas em três chaves de quatro. Os primeiros e segundos de cada chave, além de dois melhores terceiros, avançam às quartas de final, e deste ponto o torneio segue em formato eliminatório simples.

O vôlei de praia feminino sergipano está mesmo em alta. Depois da conquista do Circuito Mundial com a sergipana Duda Lisboa, outra patrícia voltou a ser destaque no Brasil. Tainá Bigi em dupla com a sul-mato-grossense Victória Lopes conquistou o Circuito Challenger 2018. 
A conquista foi concretizada com a medalha de prata ganha no último domingo na Etapa do Challenger em Jaboatão-PE. Essa etapa foi conquistada pelas cearenses Carolina Horta/Rebecca.    
Com o resultado, Tainá e Victoria encerraram a temporada na primeira colocação geral com 1400 pontos. No Challenger, a sergipana e a sul-mato-grossense obtiveram um ouro, duas pratas e uma quarta colocação em quatro etapas.
Na abertura do Challenger, em Maringá (PR), os títulos foram para Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE). Na segunda etapa, no Rio de Janeiro (RJ), Vivian/Vitoria (PA/RJ) ficaram com a medalha de ouro. Em Brasília (DF), ouro para Tainá/Victoria (SE/MS). Fechando a temporada com as campeãs de Jaboatão, Carol Horta/Rebecca. Os campeões de uma etapa recebem 200 pontos no ranking geral e cerca de R$ 13 mil em premiações.
A competição tem o seguinte formato: 12 duplas em cada gênero são divididas em três chaves de quatro. Os primeiros e segundos de cada chave, além de dois melhores terceiros, avançam às quartas de final, e deste ponto o torneio segue em formato eliminatório simples.