Asilo sofre com a falta de água em N. Sra. da Glória

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/08/2018 às 07:39:00

 

São 12 idosos que moram no Asilo Lar Padre Gregório, localizado no Povoado Tanque Novo, em Nossa Senhora da Glória, e que sofrem com a falta de água. Infelizmente desde o ano passado o Asilo depende dos carros-pipas da Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso - para o abastecimento da Instituição. No último domingo, 19, o deputado estadual Matos (Rede) esteve no local a pedido da lavradora Cilene Santana Gomes. "A situação é bem difícil, todos do povoado sofrem com a falta de água", relata o deputado Matos.
De acordo com o parlamentar, a instituição pode atender até 20 idosos, mas precisa da água para poder realizar os cuidados com os mesmos. "A cuidadora Jozineide de Jesus contou que desde o dia 22 de dezembro que o Asilo se mudou para a nova sede no Povoado Tanque Novo e de lá para cá nada de água nas torneiras, água mesmo só dos carros-pipas. Muitas vezes eles têm que priorizar o banho dos idosos e a produção de alimentos, deixando até mesmo de lavar algumas peças de roupa de cama e banho. Levarei mais essa demanda para o presidente da Deso", enfatiza o deputado Matos.

São 12 idosos que moram no Asilo Lar Padre Gregório, localizado no Povoado Tanque Novo, em Nossa Senhora da Glória, e que sofrem com a falta de água. Infelizmente desde o ano passado o Asilo depende dos carros-pipas da Companhia de Saneamento de Sergipe - Deso - para o abastecimento da Instituição. No último domingo, 19, o deputado estadual Matos (Rede) esteve no local a pedido da lavradora Cilene Santana Gomes. "A situação é bem difícil, todos do povoado sofrem com a falta de água", relata o deputado Matos.
De acordo com o parlamentar, a instituição pode atender até 20 idosos, mas precisa da água para poder realizar os cuidados com os mesmos. "A cuidadora Jozineide de Jesus contou que desde o dia 22 de dezembro que o Asilo se mudou para a nova sede no Povoado Tanque Novo e de lá para cá nada de água nas torneiras, água mesmo só dos carros-pipas. Muitas vezes eles têm que priorizar o banho dos idosos e a produção de alimentos, deixando até mesmo de lavar algumas peças de roupa de cama e banho. Levarei mais essa demanda para o presidente da Deso", enfatiza o deputado Matos.