Polícia Civil prende responsável por tentativa de latrocínio em Estância

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 22/08/2018 às 07:45:00

 

Na manhã desta terça-feira, policiais civis que atuam no município de Estância prenderam Jorge Luis de Jesus Silva, 20 anos, natural do município de Lagarto, que estava com mandado de prisão preventiva em aberto expedido pela Vara Criminal de Estância, devido à prática de uma tentativa de latrocínio cometida na cidade de Estância no mês de maio deste ano.
Segundo informações do delegado da Roubos e Furtos, Cledson  Ferreira, o indivíduo foi o articulador do crime. "Ele recrutou Jinaldo de Jesus Santos, preso no dia do delito; e um adolescente que também  foi apreendido pelo ato infracional. Ficou acordado entre eles que a motocicleta subtraída como resultado do crime seria vendida. Para a conclusão do caso restava apenas a prisão de Jorge Luis", mencionou.
Durante a ação delituosa, o adolescente chegou a efetuar disparo contra a vítima, tendo a arma falhado no momento do disparo. Jorge Luis responderá pela tentativa de latrocínio e por corrupção de menores.

Na manhã desta terça-feira, policiais civis que atuam no município de Estância prenderam Jorge Luis de Jesus Silva, 20 anos, natural do município de Lagarto, que estava com mandado de prisão preventiva em aberto expedido pela Vara Criminal de Estância, devido à prática de uma tentativa de latrocínio cometida na cidade de Estância no mês de maio deste ano.
Segundo informações do delegado da Roubos e Furtos, Cledson  Ferreira, o indivíduo foi o articulador do crime. "Ele recrutou Jinaldo de Jesus Santos, preso no dia do delito; e um adolescente que também  foi apreendido pelo ato infracional. Ficou acordado entre eles que a motocicleta subtraída como resultado do crime seria vendida. Para a conclusão do caso restava apenas a prisão de Jorge Luis", mencionou.
Durante a ação delituosa, o adolescente chegou a efetuar disparo contra a vítima, tendo a arma falhado no momento do disparo. Jorge Luis responderá pela tentativa de latrocínio e por corrupção de menores.