Haddad pede julgamento "justo e imparcial" para Lula

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
CANDIDATO A VICE-PRESIDENTE NA CHAPA DE LULA CUMPRIU AGENDA DE CAMPANHA E FEZ CAMINHADA COM MILHARES DE MILITANTES NA BARÃO
CANDIDATO A VICE-PRESIDENTE NA CHAPA DE LULA CUMPRIU AGENDA DE CAMPANHA E FEZ CAMINHADA COM MILHARES DE MILITANTES NA BARÃO

Fernando Haddad, candidato a vice-presidente pelo PT, fala a jornalistas na sede estadual do partido
Fernando Haddad, candidato a vice-presidente pelo PT, fala a jornalistas na sede estadual do partido

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 23/08/2018 às 08:01:00

 

Milton Alves Júnior
Milhares de militan-
tes favoráveis à 
campanha eleitoral do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) participaram na tarde de ontem da 'Grande Caminhada da Coligação Pra Sergipe Avançar' composta pelos candidatos Belivaldo Chagas (PSD, governador), Eliane Aquino (PT, vice), Rogério Carvalho (PT, senador) e Jackson Barreto (MDB, senador). O ato público se concentrou junto ao Mercado Central de Aracaju e seguiu por ruas e avenidas do centro da cidade, até chegar na Avenida Barão de Maruim, onde o comitê do Partido dos Trabalhadores foi oficialmente inaugurado. De acordo com a coordenação do evento a caminhada contou com a participação de representantes dos 75 municípios sergipanos.
A mobilização contou com a presença de candidatos da coligação à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados, além de associações de trabalhadores, grêmios estudantis e centros acadêmicos, comunidade religiosa, grupos culturais e sociais, sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), e à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiras (CTB), gestores públicos, lideranças políticas e movimentos de defesa dos trabalhadores rurais.
Mais cedo, a base esquerdista em Sergipe já estava parcialmente reunida para recepcionar o candidato a vice-presidente de Lula, Fernando Haddad (PT), ex-ministro da educação e prefeito de São Paulo.Em uma espécie de esquenta para o ato unificado, em entrevista coletiva o presidenciável destacou as ações que o Governo Federal, durante a gestão de Lula e do ex-governador Marcelo Déda, realizaram por todas as regiões sergipanas. 
Entre os destaques na esfera educacional Haddad enalteceu a pluralização das instituições federais projetadas e erguidas no interior do estado. Segundo o cabo eleitoral de Lula, estes investimentos contribuem diariamente para que milhões de jovens por todo o Nordeste continuem se deparando com a oportunidade de ter acesso ao ensino superior ou técnico. Esses avanços enaltecidos, segundo ele, também refletem nas intenções de voto. "Com Lula presidente e Déda governador tive a doce oportunidade de vir a Sergipe, conhecer a realidade desse estado acolhedor e poder liberar recursos fundamentais para a construção de institutos e universidades federais. É um legado de luta e valorização à educação pública nacional que, por mais que o governo golpista do Michel Temer esteja depredando, não tem como apagar o passado. Juntos trabalhamos por Sergipe, e estamos prontos para trabalhar ainda mais", declarou. 
Depois de 40 minutos de entrevista coletiva, Manuela D'Ávila - candidata a vice 'do vice', também chegou à sede do PT e foi recepcionada pela militância. "É preciso que a justiça julgue a composição de forma ética, sem nenhum tipo de tendência. O Brasil conhece a história de Lula, sua luta por um país mais justo e igualitário. Junto com Manuela, e com todos os companheiros de partidos coligados que acreditam no nosso plano de governo, estaremos intensificando a o desejo popular de Lula presidente; para que o país reconquiste o poder econômico, valorize o cidadão trabalhador e volte a criar esperança de dias melhores para todos", disse.
 Sobre a pesquisa de intenção de voto Fernando Haddad referiu-se ao estudo encomendado pela Confederação Nacional do Transporte, que traz o ex-presidente em primeiro lugar com 37,3%. Na corrida presidencial, o deputado federal e candidato do PSL Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 18,8%. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre a última quarta-feira, 15, e o sábado, 18, em 137 municípios de 25 unidades federativas. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. "São justamente estes dados que seguem incomodando aqueles que se deparam com essa massa democrática pelas ruas e sabem que o povo quer Lula novamente administrando o nosso Brasil", afirmou Haddad.
Caminhada - Com a presença de Belivaldo Chagas e Eliane Aquino, os manifestantes participaram do comício realizado na Barão de Maruim, entre as ruas Arauá e Lagarto. Participando do ato, Márcio Macêdo - atual vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores e candidato a deputado federal, enquanto grupos de oposição seguem compartilhando e alimentando o que ele chama de 'discurso de ódio', a composição sergipana está dialogando com a população e apresentando os projetos de reparo dos problemas e avanços dos setores que têm gerado resultados positivos ao longo dos últimos quatro anos.
"Formamos o grupo da paz, do amor e do diálogo. Estamos nas ruas não para difamar a imagem de nenhum opositor, mas sim para dialogar com as pessoas, apresentar o programa de governo, reconhecer os problemas e alertar os eleitores sergipanos para os grupos que desejam administrar o Estado de modo geral sem a ação participativa do povo. Não temos duvidas que possuímos as melhores propostas para os sergipanos, e é isso o que estamos fazendo: divulgando-as", declarou. 

Milhares de militan- tes favoráveis à  campanha eleitoral do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT) participaram na tarde de ontem da 'Grande Caminhada da Coligação Pra Sergipe Avançar' composta pelos candidatos Belivaldo Chagas (PSD, governador), Eliane Aquino (PT, vice), Rogério Carvalho (PT, senador) e Jackson Barreto (MDB, senador). O ato público se concentrou junto ao Mercado Central de Aracaju e seguiu por ruas e avenidas do centro da cidade, até chegar na Avenida Barão de Maruim, onde o comitê do Partido dos Trabalhadores foi oficialmente inaugurado. De acordo com a coordenação do evento a caminhada contou com a participação de representantes dos 75 municípios sergipanos.
A mobilização contou com a presença de candidatos da coligação à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados, além de associações de trabalhadores, grêmios estudantis e centros acadêmicos, comunidade religiosa, grupos culturais e sociais, sindicatos ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT), e à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras Brasileiras (CTB), gestores públicos, lideranças políticas e movimentos de defesa dos trabalhadores rurais.
Mais cedo, a base esquerdista em Sergipe já estava parcialmente reunida para recepcionar o candidato a vice-presidente de Lula, Fernando Haddad (PT), ex-ministro da educação e prefeito de São Paulo.Em uma espécie de esquenta para o ato unificado, em entrevista coletiva o presidenciável destacou as ações que o Governo Federal, durante a gestão de Lula e do ex-governador Marcelo Déda, realizaram por todas as regiões sergipanas. 
Entre os destaques na esfera educacional Haddad enalteceu a pluralização das instituições federais projetadas e erguidas no interior do estado. Segundo o cabo eleitoral de Lula, estes investimentos contribuem diariamente para que milhões de jovens por todo o Nordeste continuem se deparando com a oportunidade de ter acesso ao ensino superior ou técnico. Esses avanços enaltecidos, segundo ele, também refletem nas intenções de voto. "Com Lula presidente e Déda governador tive a doce oportunidade de vir a Sergipe, conhecer a realidade desse estado acolhedor e poder liberar recursos fundamentais para a construção de institutos e universidades federais. É um legado de luta e valorização à educação pública nacional que, por mais que o governo golpista do Michel Temer esteja depredando, não tem como apagar o passado. Juntos trabalhamos por Sergipe, e estamos prontos para trabalhar ainda mais", declarou. 
Depois de 40 minutos de entrevista coletiva, Manuela D'Ávila - candidata a vice 'do vice', também chegou à sede do PT e foi recepcionada pela militância. "É preciso que a justiça julgue a composição de forma ética, sem nenhum tipo de tendência. O Brasil conhece a história de Lula, sua luta por um país mais justo e igualitário. Junto com Manuela, e com todos os companheiros de partidos coligados que acreditam no nosso plano de governo, estaremos intensificando a o desejo popular de Lula presidente; para que o país reconquiste o poder econômico, valorize o cidadão trabalhador e volte a criar esperança de dias melhores para todos", disse.
 Sobre a pesquisa de intenção de voto Fernando Haddad referiu-se ao estudo encomendado pela Confederação Nacional do Transporte, que traz o ex-presidente em primeiro lugar com 37,3%. Na corrida presidencial, o deputado federal e candidato do PSL Jair Bolsonaro aparece em segundo lugar, com 18,8%. A pesquisa ouviu 2.002 pessoas entre a última quarta-feira, 15, e o sábado, 18, em 137 municípios de 25 unidades federativas. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%. "São justamente estes dados que seguem incomodando aqueles que se deparam com essa massa democrática pelas ruas e sabem que o povo quer Lula novamente administrando o nosso Brasil", afirmou Haddad.

Caminhada - Com a presença de Belivaldo Chagas e Eliane Aquino, os manifestantes participaram do comício realizado na Barão de Maruim, entre as ruas Arauá e Lagarto. Participando do ato, Márcio Macêdo - atual vice-presidente nacional do Partido dos Trabalhadores e candidato a deputado federal, enquanto grupos de oposição seguem compartilhando e alimentando o que ele chama de 'discurso de ódio', a composição sergipana está dialogando com a população e apresentando os projetos de reparo dos problemas e avanços dos setores que têm gerado resultados positivos ao longo dos últimos quatro anos.
"Formamos o grupo da paz, do amor e do diálogo. Estamos nas ruas não para difamar a imagem de nenhum opositor, mas sim para dialogar com as pessoas, apresentar o programa de governo, reconhecer os problemas e alertar os eleitores sergipanos para os grupos que desejam administrar o Estado de modo geral sem a ação participativa do povo. Não temos duvidas que possuímos as melhores propostas para os sergipanos, e é isso o que estamos fazendo: divulgando-as", declarou.