Acusado de pistolagem em Sergipe e Bahia morre em confronto no Pará

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
José Edileno era apontado como pistoleiro envolvido em grupos de pistolagem que já assassinaram políticos em Sergipe e na Bahia
José Edileno era apontado como pistoleiro envolvido em grupos de pistolagem que já assassinaram políticos em Sergipe e na Bahia

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 24/08/2018 às 05:43:00

 

O foragido José Edileno Alves dos Santos, apontado como pistoleiro envolvido em grupos de pistolagem que já assassinaram políticos em Sergipe e na Bahia, morreu no começo da manhã de ontem, após um confronto com equipes policiais em Anapu (PA). Segundo a polícia sergipana, ele já tinha sido preso na mesma tarde, em outubro do ano passado e também pela polícia sergipana. Edileno teria reagido à chegada dos policiais ao local onde estava escondido, provocando o tiroteio.
Segundo o delegado Dernival Eloi, do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Edileno já era investigado pelo por diversos crimes em nosso Estado, incluindo a morte do vereador Claudeir dos Santos, o 'Pinho de Santa Rosa', executado em março de 2017 no povoado Santa Rosa do Ermírio, em Poço Redondo (Sertão). Na ocasião, Edileno chegou a ser preso. "Nós suspeitamos que ele também tenha participação na morte de Jailton do Preá, em roubos e furtos de gados. E ainda ameaçava a vítima para que não prestasse o boletim de ocorrência. Ele era um cara muito perigoso. Inclusive praticava extorsões a comerciantes", afirmou Dernival.
Eloi afirma ainda que o foragido já foi preso também em Canindé do São Francisco com grande quantidade de munições, após uma abordagem da Polícia Militar. A operação de busca contou com equipes de inteligência das polícias Civil e Militar de Sergipe, além do apoio do Núcleo de Apoio a Investigação do Xingu, ligado à Polícia Civil do Pará. 
Poço Verde - Em outra operação policial, na madrugada de ontem, dois suspeitos de integrarem uma facção criminosa da Bahia morreram em Poço Verde (Centro-Sul), durante uma ação conjunta das polícias Civil e Militar. Os dois mortos chegaram a ser socorridos e morreram no hospital do município. Outros dois suspeitos foram presos e flagrados com uma pistola 380, uma escopeta calibre 12 de fabricação caseira, um revólver calibre 38 e ainda uma quantidade de cocaína, crack e maconha. As mortes dos procurados aconteceu também em confronto, após reação à abordagem da polícia. 

O foragido José Edileno Alves dos Santos, apontado como pistoleiro envolvido em grupos de pistolagem que já assassinaram políticos em Sergipe e na Bahia, morreu no começo da manhã de ontem, após um confronto com equipes policiais em Anapu (PA). Segundo a polícia sergipana, ele já tinha sido preso na mesma tarde, em outubro do ano passado e também pela polícia sergipana. Edileno teria reagido à chegada dos policiais ao local onde estava escondido, provocando o tiroteio.
Segundo o delegado Dernival Eloi, do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), Edileno já era investigado pelo por diversos crimes em nosso Estado, incluindo a morte do vereador Claudeir dos Santos, o 'Pinho de Santa Rosa', executado em março de 2017 no povoado Santa Rosa do Ermírio, em Poço Redondo (Sertão). Na ocasião, Edileno chegou a ser preso. "Nós suspeitamos que ele também tenha participação na morte de Jailton do Preá, em roubos e furtos de gados. E ainda ameaçava a vítima para que não prestasse o boletim de ocorrência. Ele era um cara muito perigoso. Inclusive praticava extorsões a comerciantes", afirmou Dernival.
Eloi afirma ainda que o foragido já foi preso também em Canindé do São Francisco com grande quantidade de munições, após uma abordagem da Polícia Militar. A operação de busca contou com equipes de inteligência das polícias Civil e Militar de Sergipe, além do apoio do Núcleo de Apoio a Investigação do Xingu, ligado à Polícia Civil do Pará. 

Poço Verde - Em outra operação policial, na madrugada de ontem, dois suspeitos de integrarem uma facção criminosa da Bahia morreram em Poço Verde (Centro-Sul), durante uma ação conjunta das polícias Civil e Militar. Os dois mortos chegaram a ser socorridos e morreram no hospital do município. Outros dois suspeitos foram presos e flagrados com uma pistola 380, uma escopeta calibre 12 de fabricação caseira, um revólver calibre 38 e ainda uma quantidade de cocaína, crack e maconha. As mortes dos procurados aconteceu também em confronto, após reação à abordagem da polícia.