NAT/Seidh emite Carteira de Trabalho e leva oficinas para jovens da Fundação Renascer

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 25/08/2018 às 07:44:00

 

A manhã dessa sexta-feira foi especial para sete socioeducandos da Fundação Renascer, entidade vinculada à Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e dos Direitos Humanos (Seidh). Eles estiveram na sede do Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT) para dar entrada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), renovando o desejo de inserção no mercado de trabalho quando da conclusão das medidas socioeducativas.
De acordo com Carla Vanessa, coordenadora técnica da Unidade de Semiliberdade Comunidade de Ação São Francisco de Assis (Case 1), a aquisição deste documento é um desejo dos próprios jovens. "Buscamos parcerias com diversas instituições, mas, infelizmente, nem todas as portas se abrem. O NAT abraçou essa causa e abriu portas e janelas. Esses meninos e meninas estão felizes, estimulados e realizados com a possibilidade de ter a Carteira de Trabalho para que, futuramente, possam ter um emprego. Estimular é ressocializar", comentou.
Para a coordenadora Estadual de Trabalho e Emprego da Seidh, Sandra Magna Rezende, a participação do NAT na ressocialização desses jovens é fundamental. "Eles vieram com toda a documentação para tirar suas Carteiras de Trabalho e, na próxima semana, estarão com elas em mãos. É imensa a nossa satisfação em atender esses jovens. Cada um tem sua história de vida. Mas podemos contribuir dando essa oportunidade e ampliando seus horizontes frente às possibilidades do mercado de trabalho", destacou.
Além da emissão das carteiras, o NAT também está elaborando um cronograma para que as Oficinas de Qualificação Profissional atendam aos jovens assistidos pela Fundação Renascer, com cursos no Centro de Atendimento ao Menor (Cenam), Unidade Socioeducativa Feminina (Unifem), Case 1 e 2, e Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (USIP) durante o mês de setembro.

A manhã dessa sexta-feira foi especial para sete socioeducandos da Fundação Renascer, entidade vinculada à Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência Social e dos Direitos Humanos (Seidh). Eles estiveram na sede do Núcleo de Apoio ao Trabalho (NAT) para dar entrada na Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), renovando o desejo de inserção no mercado de trabalho quando da conclusão das medidas socioeducativas.
De acordo com Carla Vanessa, coordenadora técnica da Unidade de Semiliberdade Comunidade de Ação São Francisco de Assis (Case 1), a aquisição deste documento é um desejo dos próprios jovens. "Buscamos parcerias com diversas instituições, mas, infelizmente, nem todas as portas se abrem. O NAT abraçou essa causa e abriu portas e janelas. Esses meninos e meninas estão felizes, estimulados e realizados com a possibilidade de ter a Carteira de Trabalho para que, futuramente, possam ter um emprego. Estimular é ressocializar", comentou.
Para a coordenadora Estadual de Trabalho e Emprego da Seidh, Sandra Magna Rezende, a participação do NAT na ressocialização desses jovens é fundamental. "Eles vieram com toda a documentação para tirar suas Carteiras de Trabalho e, na próxima semana, estarão com elas em mãos. É imensa a nossa satisfação em atender esses jovens. Cada um tem sua história de vida. Mas podemos contribuir dando essa oportunidade e ampliando seus horizontes frente às possibilidades do mercado de trabalho", destacou.
Além da emissão das carteiras, o NAT também está elaborando um cronograma para que as Oficinas de Qualificação Profissional atendam aos jovens assistidos pela Fundação Renascer, com cursos no Centro de Atendimento ao Menor (Cenam), Unidade Socioeducativa Feminina (Unifem), Case 1 e 2, e Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (USIP) durante o mês de setembro.