Ação contra o tráfico em Socorro tem seis presos

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
NA AÇÃO, POLÍCIA APREENDEU ARMAS, MUNIÇÕES, DROGAS, DINHEIRO E TRÊS CARROS, INCLUSIVE UM FORD FUSION PRETO BLINDADO USADO PELO LÍDER DOS TRAFICANTES
NA AÇÃO, POLÍCIA APREENDEU ARMAS, MUNIÇÕES, DROGAS, DINHEIRO E TRÊS CARROS, INCLUSIVE UM FORD FUSION PRETO BLINDADO USADO PELO LÍDER DOS TRAFICANTES

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 25/08/2018 às 07:47:00

 

Uma operação deflagrada entre a tarde e noite desta quinta-feira por agentes do Departamento de Narcóticos (Denarc) e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) prendeu seis acusados de integrarem uma quadrilha que atuava no tráfico de drogas em toda a região do Conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). A chamada 'Operação Coiote' foi deflagrada como desdobramento da investigação de um dos assassinatos ocorridos em janeiro deste ano na Avenida Hermes Fontes, no bairro Suissa (zona sul da capital).
Segundo a polícia, o grupo tem relação com o traficante Nivaldo Rocha Cruz Filho, o 'Dengo', 30 anos, morto com mais de 20 tiros naquela noite. Com a morte dele, quem assumiu a liderança do tráfico foi o irmão , Bruno Luan Pereira de Carvalho, 27 anos. O Denarc afirma que ele alugou uma casa no Bairro Alagoas, em Estância, para armazenar as drogas. A residência era monitorada por Bruno através de câmeras de segurança. 
O delegado Osvaldo Resende trouxe detalhes das seis prisões, que também contaram com o apoio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e dos policiais da Delegacia Regional de Estância. "Bruno Luan, que era o líder, foi preso primeiro em Itaporanga. Depois Josival Cruz Matos, 45 anos, foi preso em flagrante em Estância com cocaína e dinheiro no quintal de casa. Na sequência os outros foram presos no município de Nossa Senhor do Socorro. Ana Beatriz Meneses de Aragão, 44 anos, que é sogra de Igo, estava com 4 kg de cocaína e mais de 5 mil reais em espécie, que escondeu dentro de um urso grande de pelúcia. Ítalo Rodrigues Carvalho de Souza, 27 anos, irmão de Igo, vendia drogas. E Igo Carvalho de Souza, 30 anos, além de vender, era quem gerenciava os entorpecentes para Bruno Luan. Por fim, foi preso Venâncio Santos de Oliveira, 22 anos, que estava com cocaína e crack", explicou o delegado Osvaldo Resende. 
A Operação foi denominada Coiote pela forma como o grupo agia, em especial o líder, que sempre que percebia que estava sendo monitorado, fugia para outra cidade. Na ação a polícia apreendeu três armas de fogo (uma pistola calibre 380 e dois revólveres calibre 38), dois carregadores e 30 munições para a pistola, seis munições para os revólveres, 785 gramas de crack, 2,24 quilos de cocaína, 40 gramas de maconha, pouco mais de 25 mil reais em espécie, balança de precisão e três carros, sendo um Ford Fusion preto blindado, que era utilizado pelo líder dos traficantes. Os outros dois veículos eram: um Honda Civic prata e um Fiat Uno prata.   

Uma operação deflagrada entre a tarde e noite desta quinta-feira por agentes do Departamento de Narcóticos (Denarc) e da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial (Dipol) prendeu seis acusados de integrarem uma quadrilha que atuava no tráfico de drogas em toda a região do Conjunto Marcos Freire, em Nossa Senhora do Socorro (Grande Aracaju). A chamada 'Operação Coiote' foi deflagrada como desdobramento da investigação de um dos assassinatos ocorridos em janeiro deste ano na Avenida Hermes Fontes, no bairro Suissa (zona sul da capital).
Segundo a polícia, o grupo tem relação com o traficante Nivaldo Rocha Cruz Filho, o 'Dengo', 30 anos, morto com mais de 20 tiros naquela noite. Com a morte dele, quem assumiu a liderança do tráfico foi o irmão , Bruno Luan Pereira de Carvalho, 27 anos. O Denarc afirma que ele alugou uma casa no Bairro Alagoas, em Estância, para armazenar as drogas. A residência era monitorada por Bruno através de câmeras de segurança. 
O delegado Osvaldo Resende trouxe detalhes das seis prisões, que também contaram com o apoio do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope) e dos policiais da Delegacia Regional de Estância. "Bruno Luan, que era o líder, foi preso primeiro em Itaporanga. Depois Josival Cruz Matos, 45 anos, foi preso em flagrante em Estância com cocaína e dinheiro no quintal de casa. Na sequência os outros foram presos no município de Nossa Senhor do Socorro. Ana Beatriz Meneses de Aragão, 44 anos, que é sogra de Igo, estava com 4 kg de cocaína e mais de 5 mil reais em espécie, que escondeu dentro de um urso grande de pelúcia. Ítalo Rodrigues Carvalho de Souza, 27 anos, irmão de Igo, vendia drogas. E Igo Carvalho de Souza, 30 anos, além de vender, era quem gerenciava os entorpecentes para Bruno Luan. Por fim, foi preso Venâncio Santos de Oliveira, 22 anos, que estava com cocaína e crack", explicou o delegado Osvaldo Resende. 
A Operação foi denominada Coiote pela forma como o grupo agia, em especial o líder, que sempre que percebia que estava sendo monitorado, fugia para outra cidade. Na ação a polícia apreendeu três armas de fogo (uma pistola calibre 380 e dois revólveres calibre 38), dois carregadores e 30 munições para a pistola, seis munições para os revólveres, 785 gramas de crack, 2,24 quilos de cocaína, 40 gramas de maconha, pouco mais de 25 mil reais em espécie, balança de precisão e três carros, sendo um Ford Fusion preto blindado, que era utilizado pelo líder dos traficantes. Os outros dois veículos eram: um Honda Civic prata e um Fiat Uno prata.