Mãe e filho são detidos com motocicleta roubada

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 28/08/2018 às 07:28:00

 

Policiais militares do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) prenderam Josineide Gonzaga dos Santos, 43 anos, e apreenderam o filho dela, um adolescente de 16 anos, em uma motocicleta com restrição de roubo no Povoado Jatobá, na Barra dos Coqueiros. 
A ação ocorreu por volta das 22h30, quando mãe e filho foram flagrados transitando com uma motocicleta sem placa pelas ruas do povoado. Na ocasião, os policiais deram ordem de parada e, na abordagem, os suspeitos não apresentaram o documento do veículo, nem a habilitação. 
Diante disso, foi realizada uma consulta ao número do chassi, por meio do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) e confirmada a restrição de roubo e furto da motocicleta. Os dois envolvidos foram encaminhados à Delegacia Plantonista Sul para medidas cabíveis.
Prisões em flagrante - Ao todo, a Secretaria da Segurança Pública registrou 43 prisões em flagrante desde a sexta-feira, 24 de agosto, até esta segunda-feira, 27 de agosto. Foram contabilizadas 24 prisões na capital e 19 no interior.
Dentre as ocorrências estão crimes como: porte ilegal de arma de fogo, roubo, tentativa de homicídio, furto simples e qualificado, lesão corporal, violência doméstica, embriaguez ao volante, tráfico de drogas, roubo majorado, receptação, dano, corrupção de menores, lesão corporal na direção de veículo automotor, uso de documento falso e praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.
Em um dos casos, uma equipe do 7º Batalhão da Polícia Militar prendeu Jorge Luiz Moreira dos Santos, de 37 anos, com um simulacro de arma de fogo, na noite do domingo, 26, durante a Vaquejada do Barro Vermelho, no município de Lagarto. Segundo informações da PM, Jorge Luiz se passou por Guarda Municipal, causando tumulto na festa. Ao ser abordado, em razão da suspeita de estar armado, identificou-se novamente com GM de Lagarto, apresentando uma carteira falsa.
Durante a revista pessoal, foi encontrado um simulacro de arma de fogo, idêntico a uma PT 100, da Taurus. Diante dos fatos, Jorge Luiz foi conduzido à Delegacia Regional de Lagarto para as providências legais cabíveis.

Policiais militares do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) prenderam Josineide Gonzaga dos Santos, 43 anos, e apreenderam o filho dela, um adolescente de 16 anos, em uma motocicleta com restrição de roubo no Povoado Jatobá, na Barra dos Coqueiros. 
A ação ocorreu por volta das 22h30, quando mãe e filho foram flagrados transitando com uma motocicleta sem placa pelas ruas do povoado. Na ocasião, os policiais deram ordem de parada e, na abordagem, os suspeitos não apresentaram o documento do veículo, nem a habilitação. 
Diante disso, foi realizada uma consulta ao número do chassi, por meio do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) e confirmada a restrição de roubo e furto da motocicleta. Os dois envolvidos foram encaminhados à Delegacia Plantonista Sul para medidas cabíveis.

Prisões em flagrante - Ao todo, a Secretaria da Segurança Pública registrou 43 prisões em flagrante desde a sexta-feira, 24 de agosto, até esta segunda-feira, 27 de agosto. Foram contabilizadas 24 prisões na capital e 19 no interior.
Dentre as ocorrências estão crimes como: porte ilegal de arma de fogo, roubo, tentativa de homicídio, furto simples e qualificado, lesão corporal, violência doméstica, embriaguez ao volante, tráfico de drogas, roubo majorado, receptação, dano, corrupção de menores, lesão corporal na direção de veículo automotor, uso de documento falso e praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos.
Em um dos casos, uma equipe do 7º Batalhão da Polícia Militar prendeu Jorge Luiz Moreira dos Santos, de 37 anos, com um simulacro de arma de fogo, na noite do domingo, 26, durante a Vaquejada do Barro Vermelho, no município de Lagarto. Segundo informações da PM, Jorge Luiz se passou por Guarda Municipal, causando tumulto na festa. Ao ser abordado, em razão da suspeita de estar armado, identificou-se novamente com GM de Lagarto, apresentando uma carteira falsa.
Durante a revista pessoal, foi encontrado um simulacro de arma de fogo, idêntico a uma PT 100, da Taurus. Diante dos fatos, Jorge Luiz foi conduzido à Delegacia Regional de Lagarto para as providências legais cabíveis.