Últimos dias para vacinação contra pólio e sarampo

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Vinte e nove mil crianças ainda precisam ser vacinadas no Estado
Vinte e nove mil crianças ainda precisam ser vacinadas no Estado

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 28/08/2018 às 07:40:00

 

Milton Alves Júnior
Um novo levantamento 
apresentado pelo Go-
verno do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que até a manhã de ontem a cobertura vacinal contra o Sarampo e a Poliomielite em Sergipe alcançou a casa dos 74%, o que equivale a 98.217 crianças imunizadas. A perspectiva dos gestores públicos estatuais e municipais é imunizar mais de 127 mil crianças sergipanas, o que representa um total de 95% do público alvo. Como o prazo final da campanha expira na próxima sexta-feira, 31, a esperança é que nas próximas 48 horas o fluxo de imunizações seja multiplicado em todas as regiões do estado.
A fim de garantir que as crianças com idade de um a menos de cinco anos sejam imunizadas, a gerente do Programa de Imunização, Sândala Teles, garante que um trabalho unificado tem sido realizado dia após dia em todos os 75 municípios sergipanos. A ação coletiva conta com a participação especial de profissionais da rede municipal, responsáveis por ramificar as atribuições operacionais e amplificar a cada instante o índice de vacinas aplicadas. De acordo com Sândala, para que a meta seja alcançada dentro do prazo previamente previsto junto ao Ministério da Saúde, existe uma cobrança constante junto aos municípios.
 "Diariamente, mantenho contato com os municípios que estão com as informações desatualizadas no sistema, cobro os relatórios, mostro o panorama da vacinação, oriento sobre a realização de buscas ativas, enfim, a Secretaria de Estado da Saúde tem  feito tudo que está ao seu alcance para que a gente alcance a meta. É importante salientar que todos os municípios estão abastecidos com as vacinas", afirma Sândala. No contexto nacional até a tarde de ontem o Governo Federal se mostrou preocupado em virtude de mais de três milhões de brasileiros dentro da faixa etária prevista na campanha ainda seguirem sem ser imunizados.
De volta à realidade local, segundo os dados divulgados pelo Programa de Imunização, sete municípios sergipanos permanecem sem atingir os 70%; 16 ainda estão entre os 70%; 23 estão na casa dos 80%; e apenas 22 municípios alcançaram ou superaram a meta de 95% estabelecida pelo Ministério da Saúde. O município de Telha se destaca dos demais, com 123,39% de crianças imunizadas, seguido de Frei Paulo, com 108,41%, Santa Rosa de Lima com 98,2% e Simão Dias, com 97%. A expectativa da gerente do programa é de que até a sexta-feira, 31,  o cenário da cobertura vacinal no estado melhore muito, uma vez que sete municípios estão bem próximos à meta, com índices que vão de 90,63% a 94,88%.
São eles: Areia Branca (94,88%), Cumbe (93,78%), Graccho Cardoso (93,7%),  Feira Nova (93,24%), Salgado (92,71%), Maruim (90,8%) e Macambira (90,63%). "O trabalho coletivo é intenso e assim permanecerá até a noite da próxima sexta-feira. Pedimos encarecidamente aos pais que conduzam seus filhos até uma unidade próxima e imunizem as crianças contra o Sarampo e a Poliomielite. O sistema tem sido realizado rapidamente e a esperança é que todas as pessoas estejam protegidas", destacou.

Um novo levantamento  apresentado pelo Go- verno do Estado, através da Secretaria de Estado da Saúde (SES) mostra que até a manhã de ontem a cobertura vacinal contra o Sarampo e a Poliomielite em Sergipe alcançou a casa dos 74%, o que equivale a 98.217 crianças imunizadas. A perspectiva dos gestores públicos estatuais e municipais é imunizar mais de 127 mil crianças sergipanas, o que representa um total de 95% do público alvo. Como o prazo final da campanha expira na próxima sexta-feira, 31, a esperança é que nas próximas 48 horas o fluxo de imunizações seja multiplicado em todas as regiões do estado.
A fim de garantir que as crianças com idade de um a menos de cinco anos sejam imunizadas, a gerente do Programa de Imunização, Sândala Teles, garante que um trabalho unificado tem sido realizado dia após dia em todos os 75 municípios sergipanos. A ação coletiva conta com a participação especial de profissionais da rede municipal, responsáveis por ramificar as atribuições operacionais e amplificar a cada instante o índice de vacinas aplicadas. De acordo com Sândala, para que a meta seja alcançada dentro do prazo previamente previsto junto ao Ministério da Saúde, existe uma cobrança constante junto aos municípios.
 "Diariamente, mantenho contato com os municípios que estão com as informações desatualizadas no sistema, cobro os relatórios, mostro o panorama da vacinação, oriento sobre a realização de buscas ativas, enfim, a Secretaria de Estado da Saúde tem  feito tudo que está ao seu alcance para que a gente alcance a meta. É importante salientar que todos os municípios estão abastecidos com as vacinas", afirma Sândala. No contexto nacional até a tarde de ontem o Governo Federal se mostrou preocupado em virtude de mais de três milhões de brasileiros dentro da faixa etária prevista na campanha ainda seguirem sem ser imunizados.
De volta à realidade local, segundo os dados divulgados pelo Programa de Imunização, sete municípios sergipanos permanecem sem atingir os 70%; 16 ainda estão entre os 70%; 23 estão na casa dos 80%; e apenas 22 municípios alcançaram ou superaram a meta de 95% estabelecida pelo Ministério da Saúde. O município de Telha se destaca dos demais, com 123,39% de crianças imunizadas, seguido de Frei Paulo, com 108,41%, Santa Rosa de Lima com 98,2% e Simão Dias, com 97%. A expectativa da gerente do programa é de que até a sexta-feira, 31,  o cenário da cobertura vacinal no estado melhore muito, uma vez que sete municípios estão bem próximos à meta, com índices que vão de 90,63% a 94,88%.
São eles: Areia Branca (94,88%), Cumbe (93,78%), Graccho Cardoso (93,7%),  Feira Nova (93,24%), Salgado (92,71%), Maruim (90,8%) e Macambira (90,63%). "O trabalho coletivo é intenso e assim permanecerá até a noite da próxima sexta-feira. Pedimos encarecidamente aos pais que conduzam seus filhos até uma unidade próxima e imunizem as crianças contra o Sarampo e a Poliomielite. O sistema tem sido realizado rapidamente e a esperança é que todas as pessoas estejam protegidas", destacou.