O fracasso do futebol nordestino na Série C

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/08/2018 às 22:54:00

 

A disputa da Série C não terminou, mas o momento mais importante já passou, com frustração para alguns e alegria para outros. As quartas de finais definiram os quatro acessos com surpresas do atual cenário nacional. Enquanto Botafogo-SP e Operário-PR conseguiram retornar à Série B após muitos anos longe da divisão, o Cuiabá irá disputá-la pela primeira vez.
Entre os times que conquistaram o acesso, o Bragantino é o mais habituado em participações recentes na segunda divisão nacional. A última foi em 2016, quando foi rebaixado. O Operário-PR, por sua vez, é o clube que estava há mais tempo longe da Série B, longe da competição desde 1991.
Frustração nordestina - Curiosamente, todos os acessos saíram do Grupo B. Enquanto isso, para os quatro classificados do Grupo A, sobrou a frustração. O time que menos sentiu a eliminação foi o Atlético-AC, que chegou da Série D no ano passado e não era visto como um dos candidatos ao acesso, mas surpreendeu a todos com uma grande campanha, sendo eliminado com dignidade diante do Cuiabá.
O gosto mais amargo ficou com os nordestinos, principalmente com a dupla pernambucana. Tanto Náutico quanto Santa Cruz foram rebaixados da Série B no ano passado e começaram a disputa da Série C como favoritos ao acesso. Após se revezarem entre participações na Série B e na Série A nos últimos anos, os dois vão ficar sem calendário até o início do Campeonato Pernambucano, em 2019.
Do lado do Botafogo-PB, também houve frustração. Com a eliminação para o Boafogo-SP, o Belo caminha para a sexta participação seguida na Série C. Neste período, já havia sido eliminado nas quartas de final para o ABC, em 2016.
Com a permanência do trio, o Nordeste pode ter uma representatividade mínima na Série B de 2019, já que Sampaio Corrêa e CRB brigam contra o rebaixamento e o CSA pelo acesso. Ainda assim, é possível que algum nordestino seja rebaixado da Série A, como Ceará e Sport, hoje integrantes da zona de rebaixamento.

A disputa da Série C não terminou, mas o momento mais importante já passou, com frustração para alguns e alegria para outros. As quartas de finais definiram os quatro acessos com surpresas do atual cenário nacional. Enquanto Botafogo-SP e Operário-PR conseguiram retornar à Série B após muitos anos longe da divisão, o Cuiabá irá disputá-la pela primeira vez.
Entre os times que conquistaram o acesso, o Bragantino é o mais habituado em participações recentes na segunda divisão nacional. A última foi em 2016, quando foi rebaixado. O Operário-PR, por sua vez, é o clube que estava há mais tempo longe da Série B, longe da competição desde 1991.
Frustração nordestina - Curiosamente, todos os acessos saíram do Grupo B. Enquanto isso, para os quatro classificados do Grupo A, sobrou a frustração. O time que menos sentiu a eliminação foi o Atlético-AC, que chegou da Série D no ano passado e não era visto como um dos candidatos ao acesso, mas surpreendeu a todos com uma grande campanha, sendo eliminado com dignidade diante do Cuiabá.
O gosto mais amargo ficou com os nordestinos, principalmente com a dupla pernambucana. Tanto Náutico quanto Santa Cruz foram rebaixados da Série B no ano passado e começaram a disputa da Série C como favoritos ao acesso. Após se revezarem entre participações na Série B e na Série A nos últimos anos, os dois vão ficar sem calendário até o início do Campeonato Pernambucano, em 2019.
Do lado do Botafogo-PB, também houve frustração. Com a eliminação para o Boafogo-SP, o Belo caminha para a sexta participação seguida na Série C. Neste período, já havia sido eliminado nas quartas de final para o ABC, em 2016.
Com a permanência do trio, o Nordeste pode ter uma representatividade mínima na Série B de 2019, já que Sampaio Corrêa e CRB brigam contra o rebaixamento e o CSA pelo acesso. Ainda assim, é possível que algum nordestino seja rebaixado da Série A, como Ceará e Sport, hoje integrantes da zona de rebaixamento.