Programa Mão Amiga Cana paga terceira parcela

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/08/2018 às 23:08:00

 

Nesta quinta-feira, 30 de agosto, estará disponível para saque a terceira parcela do Programa Mão Amiga Cana 2018. Recebem o benefício 4.341 trabalhadores rurais de 21 municípios sergipanos de atividade sulcroalcooleira. Para fazer o saque, basta que o beneficiário se dirija a qualquer agência ou ponto Banese munido do cartão do programa. Nesta parcela, serão investidos pelo governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh), R$ 824.790,00; e ao final da edição, terá sido pago o montante aproximado de R$ 3,3 milhões em benefícios para os cortadores de cana sergipanos.
Na terça-feira, 28, foi iniciado o ciclo dos seminários do Mão Amiga Cana. Os primeiros municípios a receber a equipe da secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh) foram Laranjeiras e São Cristóvão, que juntos, possuem 541 beneficiários. A participação nos seminários é uma contrapartida obrigatória do trabalhador, que condiciona o recebimento da quarta e última parcela (prevista para 30 de setembro). O programa de distribuição de renda, mantido com recursos do tesouro estadual - especificamente do Fundo Estadual de Combate à Pobreza -, paga o valor de R$ 760 reais, dividido em quatro parcelas de R$ 190, para minimizar os efeitos do desemprego nos meses da entressafra do cultivo.
O primeiro dia de Seminário contou com a participação diretora do Departamento de Inclusão Produtiva da Seidh e coordenadora do Programa Mão Amiga, Heleonora Cerqueira da Graça, que, em Laranjeiras, explicou detalhes do funcionamento do programa e a importância desses encontros para os agricultores. 

Nesta quinta-feira, 30 de agosto, estará disponível para saque a terceira parcela do Programa Mão Amiga Cana 2018. Recebem o benefício 4.341 trabalhadores rurais de 21 municípios sergipanos de atividade sulcroalcooleira. Para fazer o saque, basta que o beneficiário se dirija a qualquer agência ou ponto Banese munido do cartão do programa. Nesta parcela, serão investidos pelo governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh), R$ 824.790,00; e ao final da edição, terá sido pago o montante aproximado de R$ 3,3 milhões em benefícios para os cortadores de cana sergipanos.
Na terça-feira, 28, foi iniciado o ciclo dos seminários do Mão Amiga Cana. Os primeiros municípios a receber a equipe da secretaria de Estado da Inclusão Social (Seidh) foram Laranjeiras e São Cristóvão, que juntos, possuem 541 beneficiários. A participação nos seminários é uma contrapartida obrigatória do trabalhador, que condiciona o recebimento da quarta e última parcela (prevista para 30 de setembro). O programa de distribuição de renda, mantido com recursos do tesouro estadual - especificamente do Fundo Estadual de Combate à Pobreza -, paga o valor de R$ 760 reais, dividido em quatro parcelas de R$ 190, para minimizar os efeitos do desemprego nos meses da entressafra do cultivo.
O primeiro dia de Seminário contou com a participação diretora do Departamento de Inclusão Produtiva da Seidh e coordenadora do Programa Mão Amiga, Heleonora Cerqueira da Graça, que, em Laranjeiras, explicou detalhes do funcionamento do programa e a importância desses encontros para os agricultores.