Hospital retoma cirurgias cardíacas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/08/2018 às 23:22:00

 

Milton Alves Júnior
Depois de dois me
ses e dez dias com 
as atividades suspensas, o Governo do Estado de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde oficializou na manhã de ontem que as cirurgias cardíacas foram retomadas no Hospital de Cirurgia, em Aracaju, para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme contabilidade apresentada pela direção da unidade hospitalar, cerca de 300 sergipanos dependentes do sistema seguem aguardando pelo procedimento cirúrgico. Esse número, inclusive, é confirmado por gestores públicos e por promotores do Ministério Público Estadual (MPE).
Marcando o reinício das atividades funcionais, enquanto a SES comunicava o trabalho de normalização do serviço e consequente busca pela 'lista de espera zero', um paciente foi conduzido à sala de cirurgia por volta das 9h, e teve o processo concluído após as 15h. Para explicar todo o contexto administrativo/operacional dessa demanda em atraso, na manhã de hoje a direção executiva estará concedendo uma entrevista coletiva na própria sede do HC, onde gira a perspectiva em torno da possibilidade de se anunciar a criação de calendários contendo o fluxo de cirurgias a partir desta semana.
Notícias que resultam em alívio para, por exemplo, Edgar dos Santos, marido de uma usuária do SUS que há exatamente uma semana afirmou ao Jornal do Dia aguardar com ansiedade pelo convite para a esposa ser operada. Em novo contato com o Jornal a expectativa agora é pelo provável dia em que a angústia dará espaço à esperança de progresso no quadro clínico. Se mostrando confiante na mudança positiva de cenário, Edgar reconhece que passou a acreditar nas melhorias do sistema após o Governo do Sergipe ter anunciado no início da semana passada o repasse no valor de R$ 3,1 milhões para os cofres do Hospital de Cirurgia.
"Recebemos a informação dessa transferência e no fundo estávamos esperançosos que essa notícia de ontem realmente logo chegasse. Estamos esperançosos para que a unidade apresente a programação das cirurgias e nos ajude a quebrar um pouco esse mix de medo e revolta contra o SUS. Só quem segue nessa lista extensa sabe o que é depender do serviço público de saúde em nosso Estado", disse. Sobre o paciente de ontem o HC informou que trata-se de um paciente do município de Nossa Senhora do Socorro, com situação coronariana avançada; ele havia sido encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no dia 10 deste mês.
"Sabemos que nesse instante as primeiras cirurgias serão destinadas aos paciente que apresentam quadro mais delicados, o que pedimos apenas aos órgãos de fiscalização é que mantenham a pressão aplicada ao Estado para que em um futuro breve os problemas não voltem a atingir as financias do Cirurgia e os procedimentos voltem a ser suspensos por mais dois, três, quatro meses", afirmou Edgar dos Santos.

Depois de dois me ses e dez dias com  as atividades suspensas, o Governo do Estado de Sergipe, através da Secretaria de Estado da Saúde oficializou na manhã de ontem que as cirurgias cardíacas foram retomadas no Hospital de Cirurgia, em Aracaju, para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). Conforme contabilidade apresentada pela direção da unidade hospitalar, cerca de 300 sergipanos dependentes do sistema seguem aguardando pelo procedimento cirúrgico. Esse número, inclusive, é confirmado por gestores públicos e por promotores do Ministério Público Estadual (MPE).
Marcando o reinício das atividades funcionais, enquanto a SES comunicava o trabalho de normalização do serviço e consequente busca pela 'lista de espera zero', um paciente foi conduzido à sala de cirurgia por volta das 9h, e teve o processo concluído após as 15h. Para explicar todo o contexto administrativo/operacional dessa demanda em atraso, na manhã de hoje a direção executiva estará concedendo uma entrevista coletiva na própria sede do HC, onde gira a perspectiva em torno da possibilidade de se anunciar a criação de calendários contendo o fluxo de cirurgias a partir desta semana.
Notícias que resultam em alívio para, por exemplo, Edgar dos Santos, marido de uma usuária do SUS que há exatamente uma semana afirmou ao Jornal do Dia aguardar com ansiedade pelo convite para a esposa ser operada. Em novo contato com o Jornal a expectativa agora é pelo provável dia em que a angústia dará espaço à esperança de progresso no quadro clínico. Se mostrando confiante na mudança positiva de cenário, Edgar reconhece que passou a acreditar nas melhorias do sistema após o Governo do Sergipe ter anunciado no início da semana passada o repasse no valor de R$ 3,1 milhões para os cofres do Hospital de Cirurgia.
"Recebemos a informação dessa transferência e no fundo estávamos esperançosos que essa notícia de ontem realmente logo chegasse. Estamos esperançosos para que a unidade apresente a programação das cirurgias e nos ajude a quebrar um pouco esse mix de medo e revolta contra o SUS. Só quem segue nessa lista extensa sabe o que é depender do serviço público de saúde em nosso Estado", disse. Sobre o paciente de ontem o HC informou que trata-se de um paciente do município de Nossa Senhora do Socorro, com situação coronariana avançada; ele havia sido encaminhado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) no dia 10 deste mês.
"Sabemos que nesse instante as primeiras cirurgias serão destinadas aos paciente que apresentam quadro mais delicados, o que pedimos apenas aos órgãos de fiscalização é que mantenham a pressão aplicada ao Estado para que em um futuro breve os problemas não voltem a atingir as financias do Cirurgia e os procedimentos voltem a ser suspensos por mais dois, três, quatro meses", afirmou Edgar dos Santos.