Belivaldo destaca ação do governo para normalizar cirurgias cardíacas

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 29/08/2018 às 23:27:00

 

Preocupado com a qualidade do atendimento prestado à população pelo Hospital de Cirurgia, o governador e candidato à reeleição Belivaldo Chagas agiu, diretamente, para que a unidade hospitalar, que é mantida por uma entidade filantrópica, retomasse, já esta semana, a realização de cirurgias cardíacas, vasculares, neurológicas e urológicas.
O Hospital de Cirurgia, a partir de um aporte de recursos financeiros superior a R$8 mi, feito pelo Governo de Sergipe, para reequilibrar o setor financeiro da unidade hospitalar, voltou a realizar cirurgias cardíacas nesta quarta-feira, 29. De acordo com o governador, é necessário que o Hospital de Cirurgia se integre à Rede Estadual de Saúde para que o sistema, como um todo, possa funcionar bem.
Belivaldo afirma que ao assumir o governo, em abril, foi procurado pela diretoria do Hospital de Cirurgia para ajudar financeiramente à instituição. Na ocasião, autorizou, de imediato, que o Estado antecipasse um pagamento da ordem de 5 milhões de reais para o HC. Mas este mês, novamente, por má gestão interna, o Cirurgia buscou ajuda financeira do governo estadual.
"Sentei com a diretoria do Hospital de Cirurgia para pactuar nova solução para esse impasse financeiro, pois não admito que, no final das contas, a população sofra as consequências da falta de atendimento. Constatamos a necessidade de adiantarmos pagamento de mais R$3,2 milhões ao Cirurgia, e assim fizemos, mas sob a condição de uma cogestão. Então indicamos a enfermeira Márcia Guimarães, uma técnica competente e qualificada, para assumir a diretoria de Administração e Finanças do Hospital de Cirurgia, para podermos acompanhar de perto a aplicação dos recursos públicos que injetamos nessa unidade hospitalar, e com isso dar transparência ao uso desse dinheiro", explica o governador.
 "Tem candidato que já foi secretário de Estado da Saúde e não tem nada que apresentar de sua gestão na área e agora está vendendo ilusões. Outro candidato, que se apresenta como novo, está prometendo fazer mágica como governador achando que se governa com varinha de condão. Por isso repito: é preciso que o eleitor busque conhecer os candidatos, suas histórias, saber quem é quem, a experiência e preparo de cada um, pois governar não é brincadeira e não é tarefa para qualquer um", frisou Belivaldo.

Preocupado com a qualidade do atendimento prestado à população pelo Hospital de Cirurgia, o governador e candidato à reeleição Belivaldo Chagas agiu, diretamente, para que a unidade hospitalar, que é mantida por uma entidade filantrópica, retomasse, já esta semana, a realização de cirurgias cardíacas, vasculares, neurológicas e urológicas.
O Hospital de Cirurgia, a partir de um aporte de recursos financeiros superior a R$8 mi, feito pelo Governo de Sergipe, para reequilibrar o setor financeiro da unidade hospitalar, voltou a realizar cirurgias cardíacas nesta quarta-feira, 29. De acordo com o governador, é necessário que o Hospital de Cirurgia se integre à Rede Estadual de Saúde para que o sistema, como um todo, possa funcionar bem.
Belivaldo afirma que ao assumir o governo, em abril, foi procurado pela diretoria do Hospital de Cirurgia para ajudar financeiramente à instituição. Na ocasião, autorizou, de imediato, que o Estado antecipasse um pagamento da ordem de 5 milhões de reais para o HC. Mas este mês, novamente, por má gestão interna, o Cirurgia buscou ajuda financeira do governo estadual.
"Sentei com a diretoria do Hospital de Cirurgia para pactuar nova solução para esse impasse financeiro, pois não admito que, no final das contas, a população sofra as consequências da falta de atendimento. Constatamos a necessidade de adiantarmos pagamento de mais R$3,2 milhões ao Cirurgia, e assim fizemos, mas sob a condição de uma cogestão. Então indicamos a enfermeira Márcia Guimarães, uma técnica competente e qualificada, para assumir a diretoria de Administração e Finanças do Hospital de Cirurgia, para podermos acompanhar de perto a aplicação dos recursos públicos que injetamos nessa unidade hospitalar, e com isso dar transparência ao uso desse dinheiro", explica o governador.
 "Tem candidato que já foi secretário de Estado da Saúde e não tem nada que apresentar de sua gestão na área e agora está vendendo ilusões. Outro candidato, que se apresenta como novo, está prometendo fazer mágica como governador achando que se governa com varinha de condão. Por isso repito: é preciso que o eleitor busque conhecer os candidatos, suas histórias, saber quem é quem, a experiência e preparo de cada um, pois governar não é brincadeira e não é tarefa para qualquer um", frisou Belivaldo.