Sergipe não atinge meta e vacinação continua hoje

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 01/09/2018 às 07:53:00

 

Milton Alves Júnior
Três postos de saúde 
administrados pela 
Prefeitura de Aracaju estarão de portas abertas na manhã e tarde de hoje como forma de tentar alcançar o índice de 95% das crianças imunizadas na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, apesar de ontem ter sido o último dia da mobilização nacional, a capital sergipana possuía apenas 71% do público alvo devidamente imunizados. A situação preocupante também é enfrentada por Nossa Senhora do Socorro - na região metropolitana de Aracaju, com 74% de cobertura, e Tomar do Geru, no Leste sergipano, com 51%.
No acumulado das ações, dos 75 municípios sergipanos, apenas 36 conseguiram atingir a meta. Esses são dados parciais disponibilizados pelo Ministério da Saúde na manhã de ontem. A perspectiva da Secretaria de Estado da Saúde é que esses números sejam mais positivos devido ao fluxo de crianças vacinadas durante todo o dia de ontem em Sergipe. Ao menos 115 mil crianças foram imunizadas. Na perspectiva de alcançar o teto base predefinido pelo Governo Federal, o serviço extra campanha ocorre em pelo menos dez municípios sergipanos. Entre os postos abertos em Aracaju está o Sinhazinha, no bairro Grageru, e o posto da zona Sul, localizado no bairro Santa Maria.
A continuidade por parte dos estados tem como meta seguir multiplicando a cobertura vacinal em crianças com idades entre um e cinco anos. Até a última terça-feira, 28, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil, enquanto 6.975 permanecem em investigação. O país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já tem 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde há 300 casos confirmados e 70 em investigação. Casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo, Rondônia Pernambuco e Pará, todos com dois casos; e no Rio de Janeiro, com 18, e no Rio Grande do Sul, com 16.
Presente nessa lista, o Estado de Sergipe também contabiliza dois casos confirmados. Segundo a direção da Vigilância Sanitária de Sergipe, outros seis casos seguem sendo analisados na instituição de pesquisa e desenvolvimento em ciências biológicas Fiocruz, no Rio de Janeiro. Esse é um procedimento padrão para atestar a presença do vírus nos casos em investigação. No contexto nacional ainda foram confirmadas a morte de sete pessoas vítimas de sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e uma em brasileiro) e três no Amazonas (todos brasileiros, sendo dois óbitos em Manaus e um no município de Autazes).
Diante da continuidade das ações neste sábado, até a próxima terça-feira, 04, um balanço geral será apresentado pela Secretaria de Estado da Saúde. A expectativa dos gestores públicos é que pelo menos a meta mínima de 127 mil crianças seja atingida. Não foi informado pelo Ministério da Saúde se a aplicação de vacina permanecerá dentro do programa pós Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo.

Três postos de saúde  administrados pela  Prefeitura de Aracaju estarão de portas abertas na manhã e tarde de hoje como forma de tentar alcançar o índice de 95% das crianças imunizadas na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde, apesar de ontem ter sido o último dia da mobilização nacional, a capital sergipana possuía apenas 71% do público alvo devidamente imunizados. A situação preocupante também é enfrentada por Nossa Senhora do Socorro - na região metropolitana de Aracaju, com 74% de cobertura, e Tomar do Geru, no Leste sergipano, com 51%.
No acumulado das ações, dos 75 municípios sergipanos, apenas 36 conseguiram atingir a meta. Esses são dados parciais disponibilizados pelo Ministério da Saúde na manhã de ontem. A perspectiva da Secretaria de Estado da Saúde é que esses números sejam mais positivos devido ao fluxo de crianças vacinadas durante todo o dia de ontem em Sergipe. Ao menos 115 mil crianças foram imunizadas. Na perspectiva de alcançar o teto base predefinido pelo Governo Federal, o serviço extra campanha ocorre em pelo menos dez municípios sergipanos. Entre os postos abertos em Aracaju está o Sinhazinha, no bairro Grageru, e o posto da zona Sul, localizado no bairro Santa Maria.
A continuidade por parte dos estados tem como meta seguir multiplicando a cobertura vacinal em crianças com idades entre um e cinco anos. Até a última terça-feira, 28, foram confirmados 1.553 casos de sarampo no Brasil, enquanto 6.975 permanecem em investigação. O país enfrenta dois surtos da doença: no Amazonas, que já tem 1.211 casos confirmados e 6.905 em investigação, e em Roraima, onde há 300 casos confirmados e 70 em investigação. Casos isolados e relacionados à importação foram identificados nos estados de São Paulo, Rondônia Pernambuco e Pará, todos com dois casos; e no Rio de Janeiro, com 18, e no Rio Grande do Sul, com 16.
Presente nessa lista, o Estado de Sergipe também contabiliza dois casos confirmados. Segundo a direção da Vigilância Sanitária de Sergipe, outros seis casos seguem sendo analisados na instituição de pesquisa e desenvolvimento em ciências biológicas Fiocruz, no Rio de Janeiro. Esse é um procedimento padrão para atestar a presença do vírus nos casos em investigação. No contexto nacional ainda foram confirmadas a morte de sete pessoas vítimas de sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e uma em brasileiro) e três no Amazonas (todos brasileiros, sendo dois óbitos em Manaus e um no município de Autazes).
Diante da continuidade das ações neste sábado, até a próxima terça-feira, 04, um balanço geral será apresentado pela Secretaria de Estado da Saúde. A expectativa dos gestores públicos é que pelo menos a meta mínima de 127 mil crianças seja atingida. Não foi informado pelo Ministério da Saúde se a aplicação de vacina permanecerá dentro do programa pós Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo.