Campanha para estimular eleitor

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
O deputado federal Fábio Reis (MDB), que vem liderando pesquisas de intenções de voto para retornar à Câmara, participou na sexta-feira à noite da caminhada e inauguração do Comitê da candidata a deputada estadual Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeit
O deputado federal Fábio Reis (MDB), que vem liderando pesquisas de intenções de voto para retornar à Câmara, participou na sexta-feira à noite da caminhada e inauguração do Comitê da candidata a deputada estadual Diná Almeida (Podemos), esposa do prefeit

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 03/09/2018 às 23:19:00

 

A Justiça Eleitoral lançou no último 
sábado a campanha contra o ab-
senteísmo nas Eleições 2018. A iniciativa, que será veiculada em emissoras de TV, rádios e redes sociais, tem o objetivo de sensibilizar os eleitores para a importância do voto como instrumento de participação do cidadão na definição do destino do país.
A ação vai alertar o cidadão que optar não ir às urnas ou votar em branco gera impactos no processo eleitoral, contribuindo para a escolha de governantes e legisladores com legitimidade reduzida e baixa representatividade.
A campanha contra o absenteísmo também pretende desfazer mitos que envolvem o processo eleitoral, tais como a ideia equivocada segundo a qual a eleição poderá ser anulada se a maioria votar em branco. Isso porque tanto o voto branco quanto o nulo não são levados em conta para a apuração do resultado das eleições.
As peças publicitárias também buscarão enfatizar que voto em branco - aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos - não é mecanismo de protesto e só contribui para a escolha de políticos com um número menor de votos.
As ações publicitárias da Justiça Eleitoral contra o absenteísmo nas Eleições 2018 reforçarão, junto ao eleitor, a ideia de que o voto é a manifestação de maior relevância na democracia, sendo fundamental para sua consolidação.
Em Sergipe mesmo, o cenário não é diferente de outros estados. Estamos a 33 dias das eleições e ainda é grande a apatia da população com relação às eleições e consequentemente, os candidatos.
Essa apatia está surpreendendo os candidatos, acostumados com um clima de disputa acirrada entre candidatos e militantes em suas cidades. Muitos acham que isso tem a ver com o fato de que, com a nova legislação eleitoral, tudo é proibido.
Para o candidato a reeleição de deputado estadual, Venâncio Fonseca (PSC), as proibições eleitorais vem tirando o brilho das eleições, deixando o eleitor mais distante do candidato.
Que a campanha do TSE surta efeito, pois as pesquisas eleitorais mostram que um percentual significativo do eleitorado está pensando em anular o voto e, sequer, nem comparecer às urnas para votar, preferindo pagar a multa em torno de R$ 3,00, pela descrença na classe política pelos sucessivos escândalos de corrupção e crise econômica, ética e moral do país.
Para a democracia, o bom é que o eleitor vá votar com a consciência que estará votando no melhor candidato para seu país e seu estado, baseado em uma análise das suas propostas e da sua ética.

A Justiça Eleitoral lançou no último  sábado a campanha contra o ab- senteísmo nas Eleições 2018. A iniciativa, que será veiculada em emissoras de TV, rádios e redes sociais, tem o objetivo de sensibilizar os eleitores para a importância do voto como instrumento de participação do cidadão na definição do destino do país.
A ação vai alertar o cidadão que optar não ir às urnas ou votar em branco gera impactos no processo eleitoral, contribuindo para a escolha de governantes e legisladores com legitimidade reduzida e baixa representatividade.
A campanha contra o absenteísmo também pretende desfazer mitos que envolvem o processo eleitoral, tais como a ideia equivocada segundo a qual a eleição poderá ser anulada se a maioria votar em branco. Isso porque tanto o voto branco quanto o nulo não são levados em conta para a apuração do resultado das eleições.
As peças publicitárias também buscarão enfatizar que voto em branco - aquele em que o eleitor não manifesta preferência por nenhum dos candidatos - não é mecanismo de protesto e só contribui para a escolha de políticos com um número menor de votos.
As ações publicitárias da Justiça Eleitoral contra o absenteísmo nas Eleições 2018 reforçarão, junto ao eleitor, a ideia de que o voto é a manifestação de maior relevância na democracia, sendo fundamental para sua consolidação.
Em Sergipe mesmo, o cenário não é diferente de outros estados. Estamos a 33 dias das eleições e ainda é grande a apatia da população com relação às eleições e consequentemente, os candidatos.
Essa apatia está surpreendendo os candidatos, acostumados com um clima de disputa acirrada entre candidatos e militantes em suas cidades. Muitos acham que isso tem a ver com o fato de que, com a nova legislação eleitoral, tudo é proibido.
Para o candidato a reeleição de deputado estadual, Venâncio Fonseca (PSC), as proibições eleitorais vem tirando o brilho das eleições, deixando o eleitor mais distante do candidato.
Que a campanha do TSE surta efeito, pois as pesquisas eleitorais mostram que um percentual significativo do eleitorado está pensando em anular o voto e, sequer, nem comparecer às urnas para votar, preferindo pagar a multa em torno de R$ 3,00, pela descrença na classe política pelos sucessivos escândalos de corrupção e crise econômica, ética e moral do país.
Para a democracia, o bom é que o eleitor vá votar com a consciência que estará votando no melhor candidato para seu país e seu estado, baseado em uma análise das suas propostas e da sua ética.

Nova pesquisa 1

A TV Atalaia divulgou ontem pesquisa do Instituto Única para governador e senador. Pela pesquisa, Valadares Filho (PSB) continua liderando a preferência do eleitorado sergipano com 18,9%; Eduardo Amorim (PSDB) vem em segundo com 16,8% e Belivaldo Chagas (PSD) em terceiro com 12,9%. Bem distante vem o candidato Dr. Emerson (Rede), com 4,9%; Mendonça Prado (DEM), com 3%; Márcio Souza (PSOL), com 2,3%; João Tarantella(PSL), com 2,2%; Milton Andrade (PMN), com 1,3%; e Gilvani Santos (PSTU), com  0,4% .   

Nova pesquisa 2

Eduardo é o candidato com maior rejeição (24,2%). Em seguida vem Belivaldo (17,9%), Valadares Filho (17,7%), Mendonça (12,7%), Tarantella (8,8%), Emerson (7,8%), Márcio (6,6%), Gilvani (6%) e Milton (5,7%).

Nova pesquisa 3

A pesquisa mostrou que 19,4% dos eleitores ainda estão indecisos em quem votar para o governo e 17,9% disse que votariam branco.

Nova pesquisa 4

Para o Senado foi divulgado os números de seis candidatos. Lidera Antônio Carlos Valadares (PSB), com 18,9%; vindo em segundo lugar Jackson Barreto (MDB), com 9%; em terceiro André Moura (PSC), com 7,6%; em quarto pastor Heleno (PRB), com 5,8%; Alexsandro (Rede), com 5,6%; e Rogério Carvalho (PT), com 4,9%. O candidato com maior rejeição é Jackson (32%). André tem 18,1%, Valadares 10,9%, Rogério 9,6% e Heleno 9%.  

Nova pesquisa 5

Registrada no TSE sobre o número SE - 0486712018, a pesquisa ouviu 1.112 eleitores de 13 municípios, no período de 28 de agosto a 2 de setembro. O nível de confiabilidade é de 95,45% e 3% de margem de erro.

 Pelo deferimento 1

A maioria do pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) já deferiu pedido de registro de candidatura de Belivaldo Chagas (PSD) ao governo. Quando Blivaldo ganhava de 5x0, durante julgamento ontem à tarde, o juiz Marcos Antônio Garapa de Carvalho abriu divergência e em seguida o desembargador presidente do TRE, Ricardo Múcio, pediu vistas do processo, cuja finalização da votação deve ocorrer na sessão do pleno dessa terça-feira, 4.

Pelo deferimento 2

Votaram pelo deferimento do pedido de registro da candidatura de Belivaldo o juiz eleitoral José Dantas, tendo sido acompanhado pelo desembargador Diógenes Barreto e pelas juízas Áurea Corumba de Santana, Dauquíria de Melo Ferreira e Denize Maria de Barros Figueiredo.

O autor

O pedido de impugnação de registro de candidatura de Belivaldo foi feito pela coligação do candidato a governador Valadares Filho, da coligação "Um Novo Governo para Nossa Gente" (PSB, PDT, PPL, PTB, Pros e PRP), mediante alegação de que quando secretário de Estado da Educação fez contratação de professores sem a realização de concurso público.

Tranquilo

Para Belivaldo, não há motivos para impugnação da sua candidatura em razão das contratações de professores na sua gestão terem sido feitas ou por processo simplificado, que é previsto na legislação, ou por concurso público. "Elas foram feitas com parecer favorável da Procuradoria Geral do Estado que verificou a legalidade dos atos, e também pelo Ministério Público Estadual, que acompanhou todo o processo", disse.

Indeferidos

Também na tarde de ontem, o pleno do TRE decidiu pelo indeferimento da candidatura à reeleição do deputado estadual Adelson Barreto Filho (PR). Também tiveram registros indeferidos para uma cadeira na Assembleia Legislativa o ex-vereador Pedro Firmino (PSDB), George Thadeu Franca Campos (PSL), Aline Barbosa da Silva (PSL) e Carlos Rubens de Rezende (Pode). Foi retirado de pauta o pedido de registro do ex-vereador Agamenon Sobral (Pode), candidato a deputado estadual.

No TSE

Está na pauta de julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desta terça-feira recurso especial eleitoral do prefeito Paulo Hangebeck (Laranjeiras) por rejeição de contas públicas. Foi o Ministério Público Eleitoral e a Coligação Laranjeiras no Rumo Certo que pediram a impugnação do registro de sua candidatura à reeleição em 2016. O relator é o ministro Jorge Mussi.

PT de Boquim 1

O Diretório Municipal do PT de Boquim, em reunião do dia 22 de agosto, decidiu não fechar apoio a candidatura de Belivaldo Chagas (PSD) e Eliane Aquino (PT) ao governo. O partido deliberou apenas recomendar aos militantes o engajamento na eleição de Lula e Haddad; recomendar o voto a Rogério Carvalho para o Senado; orientar voto nos candidatos a deputado federal pelo partido Angela Melo, João Daniel e Márcio Macedo; e para Assembleia Legislativa votos nos diversos candidatos do PT.

PT de Boquim 2

Quanto ao governo, o Diretório do PT de Boquim diz em nota: "Para os demais cargos, orienta os filiados para votar naqueles que entenderem ser o melhor para Boquim, para Sergipe e para o Brasil".  

PT de Boquim 3

O vice-prefeito de Boquim, o Chicão, filiado ao PT, participou na sexta-feira à noite do ato de apoio às candidaturas de Eduardo Amorim ao governo e André Moura ao Senado, na Associense, em Boquim. Também presentes o prefeito Eraldo Andrade; o ex-deputado estadual Reinaldo Moura, representando o filho André; e o deputado estadual candidato a reeleição Venâncio Fonseca (PSC).

Probabilidade

André Moura caminha para ser o candidato a Senador mais votado, por está sendo o segundo candidato a senador das demais coligações. Isso aconteceu em 2010 com Eduardo Amorim, que chegou a ter mais votos que o então candidato a governador Marcelo Déda.   

Responsabilizando Temer 1

Os candidatos a senador Jackson Barreto (MDB) e Rogério Carvalho (PT) criticam o governo Temer pelo incêndio do Museu Nacional, no último domingo. "Nossa história começa a pagar pelo descaso do governo Temer. O incêndio do Museu Nacional, o maior Museu de História Natural e Antropologia da América Latina, não é uma tragédia, é um crime!".

Responsabilizando Temer 2

Disse ainda JB, que é do partido de Temer: "Um crime porque congelaram os gastos em cultura e educação pelos próximos 20 anos com a PEC dos gastos, proposta por Temer e aprovada pelos senadores Valadares e Amorim. Um País sem memória, sem história, sem educação é um povo sem identidade!".

Responsabilizando Temer 3

Declarou Rogério: "O assunto de hoje é triste e merece um textão. O desgoverno de Fora Temer fez com que nós perdêssemos 200 anos de pesquisas em questão de poucos minutos. O incêndio do Museu Nacional é reflexo dos cortes que este governo fez nos investimentos para a Cultura.Eu, pessoalmente, enquanto pesquisador, professor e, acima de tudo, cidadão fico muito triste e preocupado. Esse incêndio trará um atraso para as futuras gerações do país. É mais um duro golpe que nós sofremos".

Curtas

A agenda de Eduardo Amorim hoje consta a participação em um debate no Sindifisco, às 14h30; entrevista na Rádio Wev Rosário FM, às 17h; e reunião com lideranças políticas, às 19h30, em Nossa Senhora das Dores.

O candidato a governador Mendonça Prado tem na agenda desta terça-feira, entrevista na  Xodó FM, às 13h; e o 25 nas ruas do Conjunto Augusto Franco, às 16h.

Na agenda de Belivaldo Chagas de hoje consta café da manhã com religiosos, às 8h; agenda administrativa, às 9h; reunião com a Sefaz, às 17h; lançamento do livro "Entre linhas da minha vida", de Dr Souza, às 18h; e reunião com a coordenação de campanha, às 19h.  

 O falecimento prematuro do fotógrafo Pedro Leite no último sábado, vítima de infarto, levou Belivaldo a cancelar a agenda de campanha, que consistia em carreata pelo leste sergipano e carreata no complexo Taiçoca. Pedro, que trabalhava com o deputado federal Fábio Reis (MDB), veio a óbito durante a carreata.