Terceiro suspeito por morte de sargento é preso pela PM

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 05/09/2018 às 06:45:00

 

Policiais militares do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) prenderam no Povoado Matapuã, na Zona de Expansão de Aracaju, Johny Passos Santos, de 27 anos, em cumprimento a mandado de prisão em aberto. Por volta das 17h de segunda-feira, uma guarnição do Getam fazia rondas pela localidade, quando avistou o suspeito e abordou-o. Em meio à ação, nada foi encontrado em posse de Johny, mas, após consulta via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), ficou constatado que havia um mandado de prisão em desfavor do rapaz.
Ainda de acordo com o Getam, o infrator é suspeito de participação no crime que vitimou o sargento Marcos Antônio Borges no último sábado, durante assalto à chácara do militar no Povoado Matapuã. Johny também é primo do ex-presidiário Gedson dos Santos, de 24 anos, que morreu durante troca de tiros com o sargento. Um adolescente de 16 anos que teria participado do crime já se entregou ao Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que investiga o caso. Em seu depoimento, ele confessou seu envolvimento no crime.

Policiais militares do Grupamento Especial Tático de Motos (Getam) prenderam no Povoado Matapuã, na Zona de Expansão de Aracaju, Johny Passos Santos, de 27 anos, em cumprimento a mandado de prisão em aberto. Por volta das 17h de segunda-feira, uma guarnição do Getam fazia rondas pela localidade, quando avistou o suspeito e abordou-o. Em meio à ação, nada foi encontrado em posse de Johny, mas, após consulta via Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp), ficou constatado que havia um mandado de prisão em desfavor do rapaz.
Ainda de acordo com o Getam, o infrator é suspeito de participação no crime que vitimou o sargento Marcos Antônio Borges no último sábado, durante assalto à chácara do militar no Povoado Matapuã. Johny também é primo do ex-presidiário Gedson dos Santos, de 24 anos, que morreu durante troca de tiros com o sargento. Um adolescente de 16 anos que teria participado do crime já se entregou ao Centro de Operações Policiais Especiais (Cope), que investiga o caso. Em seu depoimento, ele confessou seu envolvimento no crime.