Bando explode caixas de agência em Cristinápolis

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
Bando explode caixas de agência em Cristinápolis
Bando explode caixas de agência em Cristinápolis

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 05/09/2018 às 06:46:00

 

Moradores de Cristinápolis (Sul) foram acordados na madrugada de ontem por um ataque à uma agência do banco Bradesco, situada no centro da cidade. Por volta de 1h30, um grupo de criminosos chegou ao local encapuzado e fortemente armado. Eles quebraram as portas de vidro da agência e em seguida detonaram vários explosivos, que arrebentaram o cofre da agência e três caixas eletrônicos. O barulho assustou a vizinhança, que ficou mais intimidada com os tiros disparados pelos criminosos. 
A ação teria durado cerca de 10 minutos, até que os bandidos fugissem em carros. Eles tomaram ainda duas pessoas como reféns e as levaram para uma borracharia na saída da cidade, onde foram libertadas um tempo depois. Uma testemunha relatou que eles carregavam fuzis e saíram do banco levando "um monte de malotes", mas o Bradesco não confirmou quanto foi levado da unidade, que ficou praticamente destruída pelo impacto das bombas. 
Os assaltantes ainda renderam alguns motoristas e seguiram em fuga, na direção da cidade de Jandaíra (BA). No caminho, eles espalharam grampos e pregos pelas ruas de acesso ao centro, a fim de dificultar a perseguição da polícia. Ainda não há informações sobre quantos criminosos participaram do assalto. Equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foram acionados e estiveram em Cristinápolis para iniciar as investigações.

Moradores de Cristinápolis (Sul) foram acordados na madrugada de ontem por um ataque à uma agência do banco Bradesco, situada no centro da cidade. Por volta de 1h30, um grupo de criminosos chegou ao local encapuzado e fortemente armado. Eles quebraram as portas de vidro da agência e em seguida detonaram vários explosivos, que arrebentaram o cofre da agência e três caixas eletrônicos. O barulho assustou a vizinhança, que ficou mais intimidada com os tiros disparados pelos criminosos. 
A ação teria durado cerca de 10 minutos, até que os bandidos fugissem em carros. Eles tomaram ainda duas pessoas como reféns e as levaram para uma borracharia na saída da cidade, onde foram libertadas um tempo depois. Uma testemunha relatou que eles carregavam fuzis e saíram do banco levando "um monte de malotes", mas o Bradesco não confirmou quanto foi levado da unidade, que ficou praticamente destruída pelo impacto das bombas. 
Os assaltantes ainda renderam alguns motoristas e seguiram em fuga, na direção da cidade de Jandaíra (BA). No caminho, eles espalharam grampos e pregos pelas ruas de acesso ao centro, a fim de dificultar a perseguição da polícia. Ainda não há informações sobre quantos criminosos participaram do assalto. Equipes do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) foram acionados e estiveram em Cristinápolis para iniciar as investigações.