Filho de Bolsonaro diz que agressão ao candidato já era temida

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 07/09/2018 às 06:57:00

 

Cristina Indio do Brasil 
Agência Brasil 
 
O deputado estadual Flávio Bolsonaro (RJ), filho mais velho de Jair Bolsonaro, disse que o risco de o pai sofrer agressão "era prevista por pessoas mais próximas" e avaliou que pode ser resultado do que o candidato defende na campanha. "Quem ainda não percebeu contra o que a gente está lutando acho que hoje foi mais uma prova. A gente sempre sabia que isso podia acontecer. A gente tem se prevenido e tem evitado muita coisa, mas quando acontece como aconteceu hoje é que a ficha cai", afirmou.. 
Flávio Bolsonaro, que estava a caminho de Juiz de Fora,  onde seu pai foi esfaqueado, gravou uma mensagem de áudio dizendo que o candidato foi medicado e que o ataque "foi um susto". Além de confirmar que seu pai foi ferido, ele agradeceu a preocupação das pessoas que têm se manifestado e pediu orações.
"É verdade que o meu pai sofreu um atentado em Juiz de Fora. Um vídeo bastante impactante. Uma pessoa no meio da multidão tenta dar uma facada no coração dele. Graças a Deus tinha um rapaz que percebeu a hora em que ele ia enfiar a faca e conseguiu desviar o braço do cara que tentou matar meu pai, mas está tudo bem com ele, que está em Juiz de Fora. Foi medicado lá. Foi só susto. Obrigado a preocupação de tudo mundo. Para tranquilizar vocês que está tudo bem com ele e pedir que intensifique as orações por nós", afirmou.

O deputado estadual Flávio Bolsonaro (RJ), filho mais velho de Jair Bolsonaro, disse que o risco de o pai sofrer agressão "era prevista por pessoas mais próximas" e avaliou que pode ser resultado do que o candidato defende na campanha. "Quem ainda não percebeu contra o que a gente está lutando acho que hoje foi mais uma prova. A gente sempre sabia que isso podia acontecer. A gente tem se prevenido e tem evitado muita coisa, mas quando acontece como aconteceu hoje é que a ficha cai", afirmou.. 
Flávio Bolsonaro, que estava a caminho de Juiz de Fora,  onde seu pai foi esfaqueado, gravou uma mensagem de áudio dizendo que o candidato foi medicado e que o ataque "foi um susto". Além de confirmar que seu pai foi ferido, ele agradeceu a preocupação das pessoas que têm se manifestado e pediu orações.
"É verdade que o meu pai sofreu um atentado em Juiz de Fora. Um vídeo bastante impactante. Uma pessoa no meio da multidão tenta dar uma facada no coração dele. Graças a Deus tinha um rapaz que percebeu a hora em que ele ia enfiar a faca e conseguiu desviar o braço do cara que tentou matar meu pai, mas está tudo bem com ele, que está em Juiz de Fora. Foi medicado lá. Foi só susto. Obrigado a preocupação de tudo mundo. Para tranquilizar vocês que está tudo bem com ele e pedir que intensifique as orações por nós", afirmou.