PT indica Haddad no lugar de Lula na disputa presidencial

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto
COM LEITURA DE CARTA DO EX-PRESIDENTE LULA, PT ANUNCIA NOME
COM LEITURA DE CARTA DO EX-PRESIDENTE LULA, PT ANUNCIA NOME

Clique nas imagens para ampliar

Publicada em 12/09/2018 às 06:44:00

 

Paulo Víctor Chagas 
Agência Brasil 
 
A Executiva Nacional 
do PT confirmou, no 
começo da tarde de ontem(11) em Curitiba, o nome de Fernando Haddad, ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo, em substituição ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência este ano. Lula está detido na Superintendência da Polícia Federal, na capital paranaense, desde abril, após condenação em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex de Guarujá (SP). O ex-presidente teve o registro de candidatura indeferido no início do mês pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A substituição foi definida por unanimidade em reunião da cúpula do partido. O deputado José Guimarães (PT-CE), que participou do encontro, afirmou que a ex-deputada federal Manuela d'Ávila (PCdoB) será confirmada como vice na chapa de Haddad. Manuela desistiu de se candidatar à Presidência após decisão do seu partido de apoiar o PT.
O TSE determinou que o PT deveria anunciar até hoje a substituição do nome de Lula na chapa presidencial, sob risco de o partido não poder lançar candidatura ao Palácio do Planalto.
A Justiça Eleitoral definiu também que o PT retire do ar as inserções e programas eleitorais em que o ex-presidente aparece como candidato. Se a medida for descumprida, há o risco de a coligação ter a propaganda suspensa pelos integrantes da Corte.
Carta aos Brasileiros - Pouco depois do anúncio de Fernando Haddad como candidato do PT à presidência da República, feito pela presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, amigo de Lula e um dos fundadores do PT, leu uma carta escrita pelo ex-presidente, em que ele pede, "de coração", para que os eleitores que fossem votar nele, votem agora em Haddad.
"Se querem calar nossa voz e derrotar nosso projeto para o País, estão muito enganados. Nós continuamos vivos, no coração e na memória do povo. E o nosso nome agora é Haddad", afirma o ex-presidente. 

Paulo Víctor Chagas Agência Brasil  A Executiva Nacional  do PT confirmou, no  começo da tarde de ontem(11) em Curitiba, o nome de Fernando Haddad, ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo, em substituição ao do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na disputa pela Presidência este ano. Lula está detido na Superintendência da Polícia Federal, na capital paranaense, desde abril, após condenação em segunda instância pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex de Guarujá (SP). O ex-presidente teve o registro de candidatura indeferido no início do mês pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
A substituição foi definida por unanimidade em reunião da cúpula do partido. O deputado José Guimarães (PT-CE), que participou do encontro, afirmou que a ex-deputada federal Manuela d'Ávila (PCdoB) será confirmada como vice na chapa de Haddad. Manuela desistiu de se candidatar à Presidência após decisão do seu partido de apoiar o PT.O TSE determinou que o PT deveria anunciar até hoje a substituição do nome de Lula na chapa presidencial, sob risco de o partido não poder lançar candidatura ao Palácio do Planalto.
A Justiça Eleitoral definiu também que o PT retire do ar as inserções e programas eleitorais em que o ex-presidente aparece como candidato. Se a medida for descumprida, há o risco de a coligação ter a propaganda suspensa pelos integrantes da Corte.

Carta aos Brasileiros - Pouco depois do anúncio de Fernando Haddad como candidato do PT à presidência da República, feito pela presidente do partido, senadora Gleisi Hoffmann (PR), o advogado Luiz Eduardo Greenhalgh, amigo de Lula e um dos fundadores do PT, leu uma carta escrita pelo ex-presidente, em que ele pede, "de coração", para que os eleitores que fossem votar nele, votem agora em Haddad.
"Se querem calar nossa voz e derrotar nosso projeto para o País, estão muito enganados. Nós continuamos vivos, no coração e na memória do povo. E o nosso nome agora é Haddad", afirma o ex-presidente.