Adolescente mata idoso e põe o corpo em geladeira

Compartilhar:
Imprimir Aumentar Texto Diminuir Texto

Publicada em 13/09/2018 às 06:47:00

 

Um crime ocorrido na manhã desta quarta-feira chocou os moradores da rua José Zuckman, no Bairro América (zona oeste de Aracaju). João Pereira Filho, 58 anos, foi morto a pauladas depois de uma briga e teve o seu corpo colocado dentro de uma geladeira. Segundo a polícia, o crime aconteceu na casa de um adolescente que se apresentou à Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e confessou a autoria, alegando que o motivo foi a cobrança de uma dívida em dinheiro. 
O menor disse à Polícia Militar que a vítima foi até a casa dele para exigir o pagamento da dívida e que, a partir daí, houve o desentendimento seguido pela briga. Dentro da casa, a polícia encontrou sinais de luta corporal, com móveis e utensílios no chão, mas os vizinhos afirmam que não ouviram nenhum grito ou barulho. Depois de matar Pereira, o rapaz decidiu colocar o corpo dentro da geladeira que estava caída no chão. Em seguida, colocou a moto do idoso na garagem e se preparou pra fugir, mas se arrependeu na última hora, decidiu se entregar e, ao depor na delegacia, indicou o local onde escondeu o corpo.
O cadáver foi retirado da casa por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML). Além das pauladas, há indícios de que o idoso teria sido asfixiado e esfaqueado. O crime deve ser investigado pela Depca. O adolescente foi autuado em flagrante e encaminhado para a Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip). 
Mulher violentada - Um segundo corpo foi encontrado pela polícia na manhã de ontem, em um terreno próximo ao Terminal de Integração Leonel Brizola, no bairro Capucho (zona oeste). A vítima foi uma mulher, cujo corpo já se estava em decomposição adiantada. Policiais civis, militares, peritos da Criminalística e o IML aguardaram pela chegada de uma equipe do Corpo de Bombeiros para fazer a remoção do corpo, que estava jogado em um buraco. 
Segundo as primeiras informações da polícia, há a suspeita de que a vítima seria usuária de drogas e teria sido estuprada antes de morrer, já que a vítima estava sem roupa e um preservativo foi encontrado no local. Outra hipótese é de que a mulher teria sido asfixiada. Até o fechamento desta edição, o corpo não foi identificado pelo IML. O crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Um crime ocorrido na manhã desta quarta-feira chocou os moradores da rua José Zuckman, no Bairro América (zona oeste de Aracaju). João Pereira Filho, 58 anos, foi morto a pauladas depois de uma briga e teve o seu corpo colocado dentro de uma geladeira. Segundo a polícia, o crime aconteceu na casa de um adolescente que se apresentou à Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e confessou a autoria, alegando que o motivo foi a cobrança de uma dívida em dinheiro. 
O menor disse à Polícia Militar que a vítima foi até a casa dele para exigir o pagamento da dívida e que, a partir daí, houve o desentendimento seguido pela briga. Dentro da casa, a polícia encontrou sinais de luta corporal, com móveis e utensílios no chão, mas os vizinhos afirmam que não ouviram nenhum grito ou barulho. Depois de matar Pereira, o rapaz decidiu colocar o corpo dentro da geladeira que estava caída no chão. Em seguida, colocou a moto do idoso na garagem e se preparou pra fugir, mas se arrependeu na última hora, decidiu se entregar e, ao depor na delegacia, indicou o local onde escondeu o corpo.
O cadáver foi retirado da casa por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML). Além das pauladas, há indícios de que o idoso teria sido asfixiado e esfaqueado. O crime deve ser investigado pela Depca. O adolescente foi autuado em flagrante e encaminhado para a Unidade Socioeducativa de Internação Provisória (Usip). 

Mulher violentada - Um segundo corpo foi encontrado pela polícia na manhã de ontem, em um terreno próximo ao Terminal de Integração Leonel Brizola, no bairro Capucho (zona oeste). A vítima foi uma mulher, cujo corpo já se estava em decomposição adiantada. Policiais civis, militares, peritos da Criminalística e o IML aguardaram pela chegada de uma equipe do Corpo de Bombeiros para fazer a remoção do corpo, que estava jogado em um buraco. 
Segundo as primeiras informações da polícia, há a suspeita de que a vítima seria usuária de drogas e teria sido estuprada antes de morrer, já que a vítima estava sem roupa e um preservativo foi encontrado no local. Outra hipótese é de que a mulher teria sido asfixiada. Até o fechamento desta edição, o corpo não foi identificado pelo IML. O crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).